Sua Página
Fullscreen

Internet das Coisas escala o seu potencial com as redes 5G

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Duas inovações  tecnológicas estão em expansão e visam, em conjunto, transformar a maneira como as pessoas e organizações se relacionam: a Internet das Coisas (IoT) e a rede 5G. Trazendo para o cenário brasileiro a prova da rápida expansão do 5G, pesquisa recente divulgada pelo Ministério das Comunicações, indica que em um ano de implementação do 5G no Brasil, a área de cobertura disponível para instalação da tecnologia já está liberada para mais de 140 milhões de brasileiros (66,4% da população).

Acompanhando tal crescimento, vemos que o mercado de soluções de IoT cresceu cerca de 18% no Brasil no ano passado, superando 8 bilhões de reais em 2022, devendo crescer pelo menos 15% ao ano até 2025.

A Internet das Coisas, ou IoT, refere-se à interconexão de dispositivos físicos ao mundo digital, permitindo que eles se comuniquem e troquem dados de forma inteligente e autônoma. Já a rede 5G é a mais recente evolução da comunicação móvel, com velocidades mais rápidas, baixa latência e alta capacidade.

Com a chegada do 5G, a IoT ganha um impulso, expandindo suas possibilidades de aplicação. O 5G permite uma comunicação entre dispositivos IoT, criando ambientes conectados e inteligentes. No Brasil o uso da IoT já é realidade em 57% das empresas, segundo pesquisa recentemente publicada, e suas funcionalidades vão desde rastreamento de entregas até monitoramento de ativos no setor agropecuário.

O especialista em rede móveis Marcus Policarpo explica como funciona a tecnologia IoT e sua aplicação através da rede de “quinta geração”.

O que é a IoT?

Marcus Policarpo: A Internet das Coisas (IoT) engloba dispositivos que possuem características definidas, como a capacidade de receber dados, se conectar a uma rede externa e processar informações autonomamente. Esses dispositivos, conhecidos como “coisas” na IoT, são essenciais para a criação de sistemas inteligentes e conectados. A característica crucial dos dispositivos IoT é sua capacidade de processar dados de forma autônoma ou semi-autônoma, o que possibilita ações inteligentes em resposta às condições específicas, sem intervenção humana direta.

Pode-se citar como exemplo, uma geladeira que pode identificar os alimentos que estão dentro dela e enviar uma lista de compras automaticamente para o seu celular quando algo estiver acabando. Ou um termostato residencial que aprende os horários em que os moradores costumam estar em casa e ajusta a temperatura de forma automática para garantir o conforto.

Tudo isso permite criar ambientes mais conectados e inteligentes, onde tudo está interligado e funciona de maneira mais eficiente, trazendo mais comodidade para o dia a dia, economia de recursos e melhora na qualidade de vida das pessoas.

Em resumo, a Internet das Coisas é a tecnologia que transforma objetos comuns em objetos inteligentes, permitindo que eles se comuniquem, ajudando a simplificar ou até mesmo atribuir a eles algumas tarefas realizadas pelo ser humano hoje .

Existe adesão aos dispositivos IoT?

Marcus Policarpo: A Internet das Coisas (IoT) pode ser aplicada em diversos ambientes, incluindo residências, de acordo com consultoria realizada cerca de 40 milhões de dispositivos inteligentes foram comercializados na América Latina em 2022, o que corresponde a um crescimento de 13%. Essa tecnologia está em expansão no mundo inteiro, e estima-se um crescimento de 19% em 2023 neste mercado globalmente.

Leia ou ouça também:  Desigualdade e racismo persistem como sequelas da escravidão

Como é a aplicação da IoT e o 5G?

Marcus Policarpo: A aplicação da IoT em conjunto com o 5G abre caminho para uma série de inovações que irão beneficiar a sociedade. Um exemplo concreto é o conceito de cidades inteligentes, onde sensores conectados em diversos pontos urbanos possibilitam uma gestão mais eficiente dos serviços públicos. Esses sensores e dispositivos IoT se conectam à rede 5G, permitindo uma transmissão rápida e confiável de dados.

Por exemplo,  luminárias inteligentes que se ajustam automaticamente ao ambiente, economizando energia e melhorando a iluminação das ruas. Além disso, sensores que possam monitorar a quantidade de lixo nas lixeiras, otimizando a coleta e reduzindo custos para as prefeituras. Essa conexão com o 5G resulta em uma cidade mais sustentável e agradável para seus moradores.

Dispositivos vestíveis conectados à rede 5G permitem o monitoramento remoto da saúde dos pacientes, facilitando o acesso a informações em tempo real e permitindo a tomada de decisões mais assertivas na área médica. A conexão com o 5G é crucial nesse contexto, pois suas características de velocidade e latência garantem que os dados de saúde sejam transmitidos de forma eficiente e segura, proporcionando um acompanhamento médico remoto mais preciso e acessível.

No âmbito do entretenimento e da educação, a IoT em conjunto com o 5G proporciona novas experiências interativas e imersivas. Os jogos se tornam mais realistas e envolventes graças à rápida transmissão de dados pela rede 5G. Além disso, a aprendizagem se torna mais dinâmica, com acesso instantâneo a conteúdos educacionais em alta definição, permitindo uma interação em tempo real com os recursos disponibilizados pelos educadores.

Tendo em vista as informações compartilhadas acima, percebe-se que a sinergia entre a IoT e o 5G está transformando a maneira como as pessoas lidam com as situações do cotidiano. À medida que a tecnologia continua avançando, vislumbra-se um futuro cada vez mais conectado e repleto de inovações que tornarão os afazeres mais eficientes, a saúde mais acessível e os momentos de lazer mais emocionantes.

Última atualização da matéria foi há 10 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights