Sua Página
Fullscreen

Atenção a medidas pode prevenir incêndios em empresas

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais interditou quinze empresas na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG) em 2022. Dos empreendimentos que foram interditados, 11 receberam a interdição parcial e, quatro, a interdição total por conta da falta de medidas de segurança, segundo dados dos Bombeiros publicados pelo jornal O Tempo.

Ao longo do último ano, foram realizadas 1.742 fiscalizações de aplicação na capital mineira. Destas, 409, cerca de 23% foram em imóveis regularizados. Dentre os locais irregulares, 1.111 foram advertidos de forma escrita (63,7%) e 193 (11%) receberam multa.

Ainda segundo o levantamento, foram realizadas 4.272 visitas de liberação na cidade a fim de fiscalizar as medidas apresentadas e fornecer o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) – totalizando 6 mil vistorias.

Nesse cenário, João Luiz, proprietário da Sansei Válvulas – negócio especializado em produtos para manutenção industrial -, ressalta que um bom sistema hidráulico é essencial para o combate a incêndios nas empresas e indústrias. 

“O sistema hidráulico de proteção deve ser dimensionado para uma vazão mínima de 80 a 100 litros por minuto”, informa. “A instalação deve ser realizada em todos os pavimentos, em locais de fácil acesso e próximo às saídas, de modo que não fiquem bloqueados pelo fogo, não podendo ser localizados nas caixas de escadas”, completa.

Luiz observa que os equipamentos e dispositivos usados para combater um incêndio que já começou costumam ser visíveis: “Esse tipo de equipamento é utilizado nos mais diferentes tipos de edificação, independentemente do tamanho ou da lotação máxima”.

De acordo com o empresário, alguns exemplos de equipamentos para combater incêndios em andamento que devem fazer parte das empresas e indústrias são: extintores, hidrantes, chuveiros automáticos – sprinklers, alarmes, sinalização, iluminação de emergência e o controle de movimento de fumaça.

“Prepare uma brigada de incêndio para alocar pessoas capacitadas para o manuseio de equipamentos e para atuar na prevenção, no abandono e no combate a um princípio de incêndio”, recomenda Luiz. “Mantenha o sistema de combate a incêndio em ordem, pois a prevenção é uma necessidade absoluta”, complementa.

Prevenção é essencial

O primeiro trimestre de 2023 foi marcado por um salto nas notícias de incêndios estruturais – que envolvem componentes estruturais de vários tipos de edifícios residenciais, comerciais ou industriais -, em todo o país, segundo levantamento do Instituto Sprinkler Brasil.

Segundo o balanço, foram registradas 588 ocorrências de incêndios estruturais entre os meses de janeiro e março deste ano – um aumento de 12,6% em relação a igual período do ano precedente, quando o instituto registrou 514 notificações. Ainda de acordo com a análise, é possível observar uma alta progressiva em comparação com janeiro de 2021 e 2020, quando foram capturadas 561 e 281 reportagens, respectivamente. 

O proprietário da Sansei Válvulas chama a atenção para o fato de que uma série de elementos podem causar incêndios nas indústrias, motivo pelo qual as empresas devem redobrar a atenção.

“A chave para uma segurança eficaz contra incêndios no local de trabalho é ser capaz de reconhecer e eliminar potenciais riscos de incêndio antes que esses se tornem um problema”, diz ele. “Quando você e sua equipe sabem o que observar, o time pode trabalhar em conjunto para manter o local de trabalho seguro”, acrescenta.

Leia ou ouça também:  Soluções certeiras para fazendas do agronegócio

Luiz lista os principais cuidados para prevenir incêndios nos tópicos a seguir:

  • Relatar qualquer perigo elétrico. A fiação defeituosa ou ruim representa um risco para incêndio. Se os funcionários virem qualquer tipo de risco elétrico no local de trabalho, é importante reportá-lo de forma imediata.
  • Não sobrecarregar as tomadas e os circuitos. O ideal é conectar apenas aparelhos eletrônicos que estejam sendo usados e certificar-se de usar tomadas que não estejam sobrecarregadas. Conectar muitos itens em um circuito pode causar sobrecarga, o que também aumenta o risco de incêndio.
  • Não usar tomadas ou cabos elétricos danificados. Ao encontrar uma tomada ou cabo elétrico nessas condições, é importante descontinuar o uso e informar a liderança. Cabos desgastados e fios expostos podem ser fatais.
  • Garantir o armazenamento adequado de materiais inflamáveis. Se a empresa manusear materiais inflamáveis, estes devem ser armazenados em um armário específico. Certos produtos químicos não podem ser armazenados juntos ou podem entrar em combustão.
  • Manter combustíveis longe de equipamentos elétricos. Lixo empilhado e reciclagem são riscos de incêndios combustíveis. É preciso manter lixo, reciclagem e quaisquer outros combustíveis, como pilhas de papel, longe de equipamentos elétricos que possam causar incêndio.
  • Elaborar um plano de segurança contra incêndios.
  • Reservar um tempo para treinar todos os colaboradores sobre as diretrizes de segurança e praticar um plano de evacuação seguindo as diretrizes estabelecidas.

Para concluir, o empresário também destaca que um procedimento de segurança contra incêndio pode incluir:

  • Designar e atribuir as funções necessárias para o plano de evacuação de incêndio.
  • Programar simulações de evacuação de incêndio recorrentes, de acordo com os requisitos de prevenção a incêndio locais e do seu setor.
  • Estabelecer um local de chamada de colaboradores.

“A implementação dessas dicas de segurança contra incêndios no local de trabalho por meio de educação, observação e inspeção, pode ajudar a reduzir o potencial de um incidente”, finaliza Luis.

Para mais informações, basta acessar: https://sanseivalvulas.com.br/

Última atualização da matéria foi há 10 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights