Alexandre Frankel: “As experiências nunca serão uma commodity”

 Alexandre Frankel

A Housi é uma plataforma de serviços de moradia por assinatura planejada com o conceito on demand, que traz uma visão disruptiva ao mercado, integrando serviços, proporcionando experiências e vivência em comunidade. A empresa oferece locação de apartamentos de forma profissional e totalmente digital, simples, sem burocracia e tempo pré-determinado para a moradia. Com pagamento online, atendimento 24 horas por dia, sete dias por semana e um ecossistema de parceiros que oferecem serviços exclusivos aos seus clientes. Para os investidores imobiliários, a Housi é uma alternativa ao modelo tradicional de gestão de locação, pois, oferece uma gestão patrimonial mais eficiente, proporcionando mais rentabilidade e tranquilidade. Para incorporadores funciona como uma Bandeira Residencial para acelerar as vendas dos empreendimentos. “O mundo hoje funciona por demanda. As pessoas não querem mais ter a posse, mas a experiência, o serviço, e a liberdade de mudar de endereço de acordo com o momento de vida”, diz Alexandre Frankel, CEO da Housi e da renomada Vitacon (empresa criada em 2009 e com atuação ainda restrita à cidade de São Paulo. A empresa ficou conhecida pelos empreendimentos que combinam apartamentos compactos, a partir de dez metros quadrados, com serviços e espaços compartilhados pelos moradores).

Alexandre, qual o papel das experiências no mundo dos negócios em sua visão?

Sempre acreditamos em um propósito maior de reinventar a moradia. O Status quo precisa ser desafiado por empresas que sonham em melhorar o mundo. Entendemos que para chegar lá seria necessário criar experiências incríveis e inéditas. Melhorar o que adotamos como padrão. Nosso time chegou a experiências jamais sonhadas anteriormente.

As experiências seriam uma nova “commodity” intangível para as startups?

As experiências nunca serão uma commodity. Assim como o nosso DNA e a nossa personalidade as experiências são únicas. Cada empresa tem um código genético e uma forma de se expressar para o mundo.

Como a Housi enxergou que essas experiências seriam a mola-mestra do seu negócio?

Experiências incríveis significam negócios vencedores. Todos queremos produtos e serviços que nos façam ganhar tempo, tornem as coisas mais fáceis e despertem emoções capazes de elevar a nossa energia para focarmos no que realmente importa. Acreditamos que as experiências são um dos pilares da Housi e nunca vamos parar de evoluir.

A moradia como serviço já se tornou uma tendência?

Com certeza. Estamos devolvendo as pessoas a liberdade de escolher onde e por quanto tempo morar. A moradia é cada vez mais percebida como um serviço, o que põe em discussão o sonho da casa própria. Não fará mais sentido a burocracia insana, o endividamento, os juros e ficar imobilizado em um único lugar. Estamos em uma era em que o ‘ter’ dá lugar ao ‘usar’. Formatos ágeis, flexíveis e fluidos ganham a preferência de todos. A vantagem de um serviço contratado sob demanda é a possibilidade de se adaptar e adequar às diferentes fases da vida, às mudanças de perfil e necessidades.

Essa tendência terá a mesma força dos serviços voltados para transportes e deliveries?

Acredito que sim. Temos uma demanda gigantesca de moradores. Buscamos mais imóveis para suprir esta demanda crescente. Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Sociais Políticas e Econômicas (Ipespe), no final de 2020, revelou que mais de 80% dos jovens já admitem não se importarem com a compra de um imóvel. E 60% dos entrevistados afirmam estar dispostos a morar em imóveis de acordo com a fase de vida, como mudança de emprego, casamento, nascimento de um filho ou busca por novas experiências. Estamos vivendo hoje um salto evolutivo na moradia.

Como os pilares da Housi vão de encontro com esse novo jeito de fazer negócios?

Somos reinventores por natureza. Nossos valores são focados em questionar o Status quo, impactar positivamente a nossa sociedade, o inconformismo e a curiosidade. Somos destemidos e colocamos em prática o que as empresas não têm coragem de fazer. Entendemos que errar faz parte do processo evolutivo. Erramos muito, por isso vamos atingir patamares jamais imaginados e reinventar a moradia.

Quais as vantagens dos espaços compartilhados que os memberships da Housi podem usufruir?

Os membros da Housi podem usufruir de todos os espaços compartilhados de todos os empreendimentos espalhados pelo país. Por exemplo, os moradores do Housi da Faria Lima, localizada em um dos principais centros financeiros do país, em São Paulo, poderão utilizar o coworking na Housi Av. Paulista ou garantir algumas semanas por ano na Housi Leblon, no Rio de Janeiro. As áreas comuns dos empreendimentos da Housi são planejadas de forma a favorecer uma convivência em comunidade. A ideia é fazer com que nossos usuários vivam novas experiências e criem conexões.

Ser 100% digital ajuda nesse processo?

Sem dúvida. Esse processo só é possível porque somos 100% digital. Uma locação de 12 meses é concluída em menos de 1 minuto em nossa plataforma. Simplificamos o ato de fazer uma locação ao ato de chamar um Uber.

Como esse mercado vem se comportando durante a pandemia?

A Housi teve muito crescimento e muita aceitação neste período, principalmente no momento de incerteza que trouxe a pandemia, porque as pessoas não querem assumir um compromisso longo, não querem ter multas, não querem gastar dinheiro com reformas e mobília. Até o início de 2020, a Housi atuava apenas em São Paulo, onde um terço da população já vive de aluguel. Percebemos que está havendo mudanças de hábitos de consumo e de comportamento no mundo inteiro. Acredito que a pandemia acelerou a necessidade de mobilidade e flexibilidade da população como um todo. Então, atualmente, além de administrar imóveis em mais de 200 prédios na capital paulista, já estamos atuando em mais de 30 cidades no país.

Quais as expectativas da Housi para o ano de 2021?

Crescer exponencialmente. Hoje temos muito mais demanda de novos moradores do que a oferta de produtos. Estamos criando formas de trazer mais unidades para a nossa base. A Housi é hoje uma plataforma que opera apartamentos próprios e de outros operadores. Um movimento similar feito pela Amazon e pela Magalu.

Ser apontada como um dos próximos unicórnios traz quais sentimentos para você como CEO?

Não ligamos para isso. Focamos todos os nossos esforços nos nossos clientes e em melhorar a sociedade. Estamos democratizando a moradia e vamos resolver o déficit habitacional com inteligência e tecnologia. O resto é consequência.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content