Benjamin Cano: “Quem entender isso vai ganhar muito dinheiro”

ramo imobiliário

O empresário do ramo imobiliário, Benjamin Cano, sócio da RIOException fala sobre tendências para o setor para o ano de 2021 e lista novidades na área e o futuro do mercado de imóveis para um Brasil pós-pandemia. Mesmo que a pandemia do coronavírus tenha influenciado negativamente diversos setores da economia brasileira, o mercado imobiliário foi um dos poucos que se mantiveram aquecidos nesse período. De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), em agosto de 2020 houve um aumento de mais de 58% nas vendas de novas unidades habitacionais, em comparação ao mesmo mês no ano passado. Ainda assim, o impacto da Covid-19 é evidente e irá afetar o ramo dos imóveis em 2021. Cano, enxerga algumas tendências que surgirão neste novo cenário. “Por conta da pandemia, muitas pessoas tiveram que trabalhar de casa e isso mudou a relação delas com seus lares”, explica. “Essa restrição fez com que se sentisse necessidade de mais espaço e conforto dentro de casa, ou pelo menos, de adaptar as residências de acordo com essa nova realidade.” Com isso, os apartamentos, em sua visão, agora precisarão ofertar serviços de condomínios mais completos. “Teremos de ter um local para as crianças brincarem em segurança, para passear com o pet e opções diversificadas de lazer, até mesmo um espaço de coworking”, avalia o reconhecido empresário.

Benjamin, como o setor imobiliário estava se comportando antes da pandemia?

O setor imobiliário estava bem calmo, com poucas vendas. Havia venda de porte médio, com imóveis de no máximo 1 milhão de reais. Também havia uma demanda por apartamentos com um quarto.

E como ele [setor] está se comportando durante a pandemia?

Durante a pandemia observamos um mercado super pró-ativo, pois, houve uma queda dos preços de venda e as taxas de juros baixaram. Com isso, as demandas simplesmente explodiram. Além de tudo isso, junta o dólar alto, aí temos um mercado cheio de estrangeiros pronto para comprar apartamento.

Qual o futuro do mercado de imóveis para o Brasil pós-pandemia?

O mercado é muito bom, reativo. É o momento perfeito para comprar. Vejo um ótimo futuro pós-Covid.

Existem oportunidades para quem quer atuar no mercado imobiliário atualmente?

Acredito que tem oportunidades para todos, basta ser muito sério e pró-ativo. Os clientes querem ser bem atendidos com acompanhamento. Por isso, que muitas imobiliárias perdem o lead. Corretores não sabem escutar o cliente, apenas querem “enfiar” a opção dele! Isso não é trabalhar de forma correta.

Quais serão as grandes tendências para 2021?

Estou vendo que na zona sul do Rio, projetos novos de alto padrão estão fazendo sucesso e também o retrofit.

Que serviços serão fundamentais e essenciais nos novos projetos que estão surgindo?

Como falei a personalização e o acompanhamento do cliente. Hoje em dia, o cliente quer sentir que ele é bem atendido e que independente do valor da compra que seja 300 mil ou 30 milhões, ele tem que ser tratado como um VIP. Quem entender isso vai ganhar muito dinheiro.

Fale um pouco sobre o fenômeno “retrofit”.

Para mim, o retrofit é o que faltava no Rio. A cidade está cheio de prédios lindos e abandonados.

O retrofit surgiu na Europa e nos EUA. Como ele se encontra no Brasil?

No Rio, começamos a ver uns projetos lindos no centro, onde temos a maior parte de prédios tombados. Mas aparece uns em Ipanema. Realmente é muito interessante esse “approch”.

O que a RIOException oferece e que a diferencia nesse mercado?

Através da RIOException, associamos nosso conhecimento em consultoria, imóveis de luxo e hotelaria de alto padrão a um conhecimento do tecido social e urbano da Cidade Maravilhosa, na qual já estamos radicados há 10 anos. O nosso segredo é fazer sob medida para cada cliente e tratar ele de forma única.

Como você chamaria isso?

Poderia chamar isso de “handmaid” or “tailormaid” e por isso que jamais vamos ampliar nosso time. Justamente para continuar a escolher nossos clientes e poder atendê-los da melhor forma possível. Isso que fez a nossa reputação internacional até agora.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content