Cristina Junqueira: “Nossos serviços fizeram uma diferença positiva”

 Cristina Junqueira

O Nubank, maior banco digital do mundo, está ajudando o empoderamento feminino por meio da independência financeira. É o que mostra uma pesquisa conduzida pela BSD Consulting sobre os impactos sociais do Nubank no Brasil, com 71% das mulheres entrevistadas afirmando que ter acesso aos serviços do banco contribui para o processo de independência financeira. Para consultar os outros dados da pesquisa, acesse este site. Além disso, a porcentagem dos clientes do sexo feminino avaliam que o Nubank impactou positivamente sua vida financeira foi de 78,2%, de acordo com dados obtidos na pesquisa.

“Uma das maiores missões que temos no Nubank é empoderar os clientes com um sistema bancário descomplicado, acessível e transparente. Na pandemia, sabemos que as mulheres foram as que mais sofreram com os impactos da crise, e por isso é ainda mais satisfatório saber que nossos serviços fizeram uma diferença positiva na vida financeira das nossas clientes”, afirma Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank.

O impacto desse empoderamento financeiro feminino é particularmente importante no Brasil. Por aqui, dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que as mulheres trabalham, em média, três horas por semana a mais do que os homens, contam com um nível educacional mais alto, mas ganham, em média, 77,7% do rendimento dos colegas do gênero masculino.

Além disso, segundo o Instituto Maria da Penha, a falta de recursos financeiros é uma das principais razões para que as mulheres permaneçam em relacionamentos abusivos, o que mostra a importância da independência financeira feminina.

Para além de oferecer mais independência financeira às mulheres, o
Nubank também atua fomentando o empreendedorismo feminino. Quando questionadas pela pesquisa, 63% das mulheres que possuem contas como pessoas jurídicas na fintech afirmaram que ter acesso aos serviços do Nubank ajudou a obter mais controle financeiro para expandir o próprio negócio.

Outras 49,6% das mulheres com contas PJ do Nubank também utilizaram a fintech como o primeiro provedor de serviços/produtos bancários para as empresas.

Outros públicos

O Nubank também trabalha para integrar pessoas antes ignoradas pelo sistema financeiro do País. Segundo o levantamento, o Nubank inseriu cerca de 3,8 milhões de pessoas no sistema bancário, o que representa cerca de 11% dos clientes¹ do banco. Ao todo, 67% do total de clientes, ou cerca de 23,4 milhões de pessoas, afirmam que economizaram dinheiro com a ajuda de seus serviços.

A pesquisa foi encomendada pelo Nubank e conduzida pela BSD Consulting, com cerca de 5.000 clientes pessoas física e jurídica no início de 2021, quando o Nubank registrou 35 milhões de clientes.

1 Número estimado com base no portfólio de 35 milhões de clientes do Nubank quando a pesquisa foi conduzida, no início de 2021.

Sobre o Nubank:

O Nubank foi fundado em 2013 para libertar as pessoas de um sistema financeiro burocrático, lento e ineficiente.

Desde então, por meio de tecnologia inovadora e excelente atendimento ao cliente, a empresa vem redefinindo o relacionamento das pessoas com o dinheiro em toda a América Latina. Com operações no Brasil, México e Colômbia, o Nubank é hoje o maior banco digital independente do mundo, reinventando a vida financeira de mais de 40 milhões de clientes.

O Nubank atingiu esse patamar ao oferecer um cartão de crédito sem anuidade, totalmente gerenciado por um aplicativo, hoje usado por cerca de 28 milhões de usuários, e uma conta digital, livre de tarifas, atualmente utilizada por cerca de 36 milhões de brasileiros.

O Nubank também oferece empréstimo pessoal transparente e descomplicado, um programa de benefícios com pontos que nunca expiram, uma conta para pequenas e médias empresas e seguro de vida. Em 2020, a empresa anunciou a aquisição da corretora digital Easynvest, uma das primeiras corretoras a oferecer acesso online à Bolsa no Brasil, que possui mais de 1,6 milhão de clientes e R$ 26 bilhões de ativos sob custódia.

O Nubank, ao longo dos sete anos de sua história, levantou mais de US$ 2 bilhões com alguns dos investidores de tecnologia mais conhecidos do mundo, como Berkshire Hathaway, Sequoia, DST, Tencent, Tiger, Kaszek, Founders Fund, Dragoneer, TCV, Redpoint, Ribbit, GIC, Whale Rock, Invesco, QED e Capital Group.

O Nubank foi apontado em 2021 pela revista TIME como uma das 100 empresas mais influentes do mundo e pela CNBC como uma das mais disruptivas em seu negócio.

O banco digital também foi apontado pela revista Forbes como o melhor banco do Brasil – e um dos melhores do mundo – por três anos seguidos, em 2019, 2020 e 2021. Também foi reconhecido pela revista Fast Company como a empresa mais inovadora da América Latina e o “challenger bank” mais valioso pela CB Insights.

Hoje, o Nubank é uma empresa global, com escritórios em São Paulo (Brasil), Cidade do México (México), Buenos Aires (Argentina), Bogotá (Colômbia), Durham (Estados Unidos) e Berlim (Alemanha).

Foi fundado em 2013 em São Paulo, pelo colombiano David Vélez, e tem como cofundadores a brasileira Cristina Junqueira e o americano Edward Wible.

*Com participação da jornalista Leticia Garcia.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content