Daniela Mason: “Tenho muito amor pelo que faço”

Lola Mancurti

Em 1982 os imigrantes italianos, Dona Lola e Sr. Alessandro Mancurti, conquistavam mais um sonho no país em que escolheram para morar: inauguravam, no bairro de Moema, a Valencien. Assim, há 35 anos nascia uma marca com fortes raízes italianas para suprir a necessidade, no Brasil, de uma loja especializada em enxovais de luxo. Desde então, a Valencien mantém a tradição com acabamentos perfeitos, matérias-primas nobres, produtos e serviços da mais alta qualidade. Produtos de tradição, sofisticação e qualidade feitos para durar e embelezar o dia a dia de seus clientes. A chegada de Daniela Mason (filha de Dona Lola), em 2014, trouxe ares de modernidade à marca. Dani (como gosta de ser chamada), sempre conectada com as tendências mundiais da moda, iniciou a criação de coleções próprias de cama, mesa e banho, sem perder o DNA de tradição e sofisticação Valencien, além de parcerias importantes, como a realizada com a arquiteta e decoradora, Christiana Hamoui. Nessa fase a Valencien criou novas categorias: aperfeiçoou sua linha de Homewears, oferecendo mais conforto e beleza para as mulheres na hora de dormir. Os conhecidos “pijamas sem cara de pijama”. Caso da linha com seda, com modelos mais modernos e caimento sempre perfeitos. Todos levam seda aia e renda francesa. Assim como a linha de camisolas e pijamas para as gestantes, sempre com os clássicos casaquinhos para receber visitas.

Daniela, quais os pilares que se encontram hoje na Valencien e que já se encontrava na empresa desde a sua fundação em 1982?

O atendimento diferenciado, sem dúvida. A Dona Lola está sempre na loja! E, claro, a qualidade dos produtos.

A marca tem fortes raízes italianas. O que seriam essas raízes que ainda estão presentes na empresa nos dias atuais?

A dona Lola é italiana e a Itália tem uma forte tradição no ramo de cama, mesa e banho. Trabalhamos com algumas marcas italianas e, também, nos inspiramos na Itália para montarmos as nossas coleções.

Como se deu a sua entrada na empresa?

Sempre vim na loja, desde muito pequena. E amava. Me formei em decoração e comecei na Valencien atendendo somente decoradores e arquitetos. Aí cada vez mais ia me envolvendo com a loja. Como já era apaixonada por biancheria, não consegui mais sair daqui!

Qual visão que sua mãe dona Lola lhe passou e que você leva para o dia a dia da empresa?

Minha mãe sempre me ensinou a ser honesta com o cliente, a colocar na loja somente o que me agradava. A loja é um pedacinho da minha casa, minhas clientes se tornaram minhas amigas. Tenho muito amor pelo que faço e consigo passar isto para a nossa coleção.

Gostaria que falasse um pouco sobre a parceria com a arquiteta e decoradora Christiana Hamoui.

Além de ser muito amiga da Chris, amo o trabalho dela. Atendo ela e as clientes dela há muitos anos. Sempre que ela viajava me mandava fotos lindas para inspiração de coleção… Daí surgiu a ideia dela criar uma coleção assinada.

A criação de cada linha da empresa é realizada sempre com intervalos ou tudo é criado de uma vez?

Se você vier na loja toda semana, sempre terá uma novidade. Procuramos fazer duas coleções anuais, mas temos várias coleções cápsulas que acontecem durante estes 6 meses de lançamentos. Além da nossa linha clássica, que não sai nunca da loja.

Ainda falando sobre as linhas disponíveis da Valencien, gostaria que falasse do peso de cada uma delas na empresa.

Nossa linha é enorme. Temos mais de 1000 itens diferentes na loja. A parte de cama é bem forte e hoje corresponde a 45% do movimento. O resto é divido entre a linha de camisolas e pijamas, mesa, banho, bebê e presentes.

Qual o grande desafio de uma empresa como a Valencien: reter clientes antigos ou conseguir novos?

Os clientes antigos são super fiéis, nosso desafio é sempre conquistar clientes novos.

O momento econômico do país, tem afetado a organização em algum ponto de sua estrutura?

A Valencien teve um crescimento de 40% no ano passado e este ano seguimos crescendo. Mas mesmo assim estamos muito atentas a toda crise do país, e nos estruturamos para crescer um pouco de cada vez.

O que você visiona para os próximos 35 anos da sua empresa?

Continuar crescendo, mas com poucas lojas, pois, queremos continuar com a nossa qualidade e atendimento.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content