Débito Direto recebe aporte da Darwin Startups

Bruno Grahl

Este vem sendo um ano importante para as startups brasileiras. Segundo o Inside Venture Capital, relatório produzido pela plataforma de inovação Distrito, foram investidos nelas US$5,2 bilhões no primeiro semestre, um recorde histórico. O valor ultrapassou em 45% o total aplicado em todo o ano de 2020. As fintechs lideram os investimentos, com US$2,4 bilhões captados, em 72 transações. A Débito Direto, fintech que centraliza, organiza e paga contas para empresas, está há pouco mais de ano no mercado e busca agora parceiros estratégicos. Em fevereiro deste ano, a Débito Direto recebeu um aporte de corporate venture capital da Safira. Somado a este primeiro investimento, a fintech acaba de ser contemplada com mais um montante da Darwin Startups, eleita a melhor aceleradora do Brasil pela ABStartups, e agora acumula mais de R$1 milhão. Esse valor será usado para intensificar oportunidades em dois nichos de mercado que a plataforma está apostando: contabilidades e sistemas de gestão. “Vamos direcionar esses recursos na busca de parceiros estratégicos, como contabilidades, outras fintechs, instituições financeiras e empresas de softwares ERP e CRM. Queremos criar novos canais de distribuição e aumentar ainda mais as funcionalidades dos sistemas, gerando valor e rentabilidade para os parceiros”, comenta Bruno Grahl, CEO da Débito Direto.

Bruno, o que faz a Débito Direto ser uma fintech diferenciada em seu mercado de atuação?

Somos especialistas em pagamento de contas. A maioria das fintechs busca soluções para as contas a receber/faturamento. Queremos auxiliar os empreendedores e empresários a pagarem suas contas e manterem suas obrigações legais em dia.

Como essa diferença se torna perceptível para quem enxerga o negócio “pelo lado de fora?”.

Somos a única plataforma que fornece pagamento de contas em cartão de crédito, boleto, Pix e com antecipação de recebíveis. Isso torna uma plataforma única e diferenciada de qualquer solução de pagamento, inclusive dos grandes bancos.

Quais os principais pilares da Débito Direto?

Queremos auxiliar os empreendedores e empresários a organizarem e pagarem suas contas e manterem suas obrigações legais em dia.

Quais os maiores obstáculos de uma empresa que precisa de uma gestão financeira mais assertiva?

Pequenas e médias empresas têm dificuldade na gestão financeira pelo desencaixe do contas a pagar e do contas a receber. São diversos impostos, fornecedores, folha de pagamento, enfim, existem diversos vencimentos que precisam ser organizados para não atrapalhar a gestão do negócio.

Foi mediante dessa dor que a fintech seguiu o seu norte. Quais outros pontos foram fundamentais para a construção de valor do serviço?

Entendemos que os bancos não fornecem soluções especializadas para pequenas empresas e MEIs. A Débito Direto está cada vez mais se especializando em ajudar pequenas empresas a pagar suas contas, fornecedores, folha de pagamento e até impostos.

O foco sempre foi as micros e pequenas empresas?

Sim, tanto micro e pequenas empresas e até MEIs, uma classe de empresas que ganhou grande volume em meio à pandemia e a demissões.

Quais os grandes insights na definição desse foco?

Nas pequenas empresas e MEIs, o próprio empreendedor/empresário é quem cuida do financeiro. Queremos auxiliar ele a pagar as contas e ter mais tempo para organizar seu negócio.

A pandemia foi a grande mola propulsora para a criação desse negócio?

Sim, verificamos que durante a pandemia, mais do que nunca, houve diversos problemas em pagamento de fornecedores e impostos. A Débito Direto entrou no mercado para preencher essa lacuna.

Como tem sido o desempenho da Débito Direto em 2021?

Crescemos em time, transações, parceiros e até recebemos investimento de Venture Capital para crescer ainda mais; Movimentamos mais de R$1 milhão por mês em pagamento de contas de mais de 300 clientes.

A procura por parte das empresas aumentou?

Sim, principalmente MEIs que perceberam a necessidade de organizar o fluxo financeiro e, com uma plataforma centralizada, conseguem pagar todas as suas contas.

Quais os próximos passos da fintech e que serão fundamentais para consolidação do negócio?

Estamos fornecendo tecnologia por API, para difundir ainda mais nossos serviços com parceiros como grandes bancos, fintechs nacionalmente conhecidas, softwares ERPs, contabilidades e softwares contábeis, auxiliando essas grandes empresas a gerar valor para seus clientes com nossa tecnologia.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content