Eduardo Canova: “Há tempos este mercado carece de soluções”

 Eduardo Canova

Neste mês, a Leoa, plataforma online de declaração e antecipação do Imposto de Renda, se prepara para lançar uma nova plataforma focada em desburocratizar a experiência dos investidores da Bolsa de Valores. A Leoa+, que estará disponível a partir do dia 27 de setembro em versão paga e gratuita, oferecerá uma série de ferramentas que irão otimizar a rotina do pagamento de impostos e do planejamento tributário do investidor, tendo como objetivo a centralização de todas as suas atividades fiscais para assim gerar economia de tempo e dinheiro. Este novo lançamento aumenta – mais uma vez – o escopo da Leoa, que vem avançando rapidamente no plano que prevê novos serviços até 2022.

Apuração de lucro líquido após pagamento de impostos, emissão de DARFs e importação de notas de corretagem diretamente da corretora, ou por meio de lançamento manual, são funções muito desejadas por quem investe na Bolsa e insumos presentes no roadmap da Leoa, que segue expandindo rumo a automação completa da declaração do Imposto de Renda.

Eduardo Canova, CEO e fundador da Leoa, vinha há anos estudando esse mercado até que, em 2021, o time da startup conseguiu desenvolver a nova plataforma que surge para oferecer não só os serviços citados anteriormente, mas também a declaração anual do Imposto de Renda, relatórios personalizados, sugestões para economia com impostos e apuração de lucro realizado – um verdadeiro assistente virtual que oferece um serviço multifuncional e intuitivo.

Atualmente, a rotina de um investidor da Bolsa tende a ser bastante atarefada, explica Canova.

Segundo ele, além dos procedimentos normais e realizados por quem investe em qualquer tipo de título, investidores da Bolsa possuem responsabilidades fiscais com o leão, como, por exemplo, emitir mensalmente um comprovante de arrecadação de impostos federais.

“Essas operações, que são realizadas com mais frequência, acabam se tornando um problema quando o investidor não consegue manter toda a administração. Além disso, há tempos este mercado carece de soluções que venham para descomplicar a vida de quem investe, tornando mais simples, por exemplo, importar notas de corretagem, o que hoje é uma experiência muito complexa por conta das regras tributárias do Brasil”, afirma o CEO.

Para auxiliar estes investidores, a nova plataforma da Leoa emitirá, todo fim de mês, um relatório personalizado informando o desempenho dos investimentos e sugestões para economizar no Imposto de Renda.

Aqueles que movimentam até R$ 20.000 na Bolsa poderão utilizar o serviço de maneira gratuita, já acima deste valor a mensalidade será de R$ 49 – valor que acaba sendo inferior se comparado ao valor da economia proporcionada pela plataforma.

“Na prática, o investidor que movimenta mais de R$ 20.000 estará economizando ao pagar essa mensalidade, já que a plataforma proporciona insights para que ele pague menos Imposto de Renda. Além disso, também estamos oferecendo um ótimo desconto com relação à indicações: a cada três clientes indicados, o usuário ganha um ano grátis na plataforma”, conta Canova.

Com o novo lançamento, a Leoa expande seu braço de operações pela segunda vez neste ano.

Em 2021, a startup já havia lançado um serviço para ajudar pessoas que caíram na malha fina e tiveram o CPF bloqueado.

“Ano passado, muitos investidores começaram a investir pela primeira vez e, dada a complexidade do IR, era previsível que muitos viriam a cair na malha fina”.

O cenário acabou se concretizando e, em 2021, 1,7 milhões de pessoas caíram na malha fina do leão – número que representa quase o dobro do ano anterior.

Sobre a Leoa:

A Leoa, plataforma online para declaração do Imposto de Renda e antecipação da restituição, é uma solução tecnológica que desburocratiza e facilita a vida dos contribuintes que precisam de uma plataforma simples, fácil e intuitiva para ficar em dia com o leão.

Com a ajuda de inteligência artificial e muita tecnologia, a empresa oferece seus serviços de forma gratuita e educativa.

A startup foi apoiada pelo Governo do Estado de Santa Catarina e pelo CNPQ, através do programa Sinapse da Inovação, pelo Sebrae, por meio do programa Startup SC, que conta com o apoio do Google, Amazon e IBM.

*Com participação do jornalista João Guimarães.

Compartilhar:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content