Felipe Valença: “Nossa missão é trazer prosperidade”

 Felipe Valença

A atual conjuntura econômica e social do Brasil têm levado muitas pessoas a buscarem o sonho de criar o seu próprio negócio e ser um empreendedor. De acordo com dados do Mapa de Empresas, do Ministério da Economia, o número de Microempreendedores Individuais (MEI) cresceu no país ao longo de 2020. Do total de 3.359.750 empresas abertas no período, 2.663.309 eram MEIs, o que representou um aumento de 8,4% em relação ao ano de 2019. Dado esse cenário, Felipe Valença, CEO da Acqio, fintech brasileira que atua como adquirente e desenvolve soluções de pagamento para pequenos e médios empreendedores, deu a sua visão para profissionais que almejam iniciar seu próprio negócio possam ser bem-sucedidos na empreitada. Fundada em 2014, a Acqio é uma fintech brasileira que atua como adquirente e desenvolve soluções de pagamento para o varejo. Com sede em São Paulo, está presente em mais de 2.500 municípios, tendo sido a primeira empresa de meios de pagamento a criar o canal franquias para a distribuição de produtos com foco no desenvolvimento do empreendedorismo, investindo na capacitação e geração de renda de seus mais de 1.100 franqueados. Ocupa atualmente a 6ª posição no ranking de rede de franquias brasileiras, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), e recebeu por dois anos consecutivos o Selo de Excelência em Franchising da ABF.

Felipe, você tem experiência em bancos tradicionais e hoje é o principal executivo de uma fintech. Como observa essa transição?

Foi uma jornada longa de 21 anos no mercado financeiro e escolhas nem sempre óbvias, fazendo uma transição incomum do varejo bancário para os bancos de investimento. Aprendi muito, vivenciei a realidade das pequenas, médias e grandes empresas em todas as regiões do Brasil. De certa forma, vivenciei vários episódios que me deram ferramentas e relacionamentos para uma jornada empreendedora. A maioria das startups de destaque é feita por pessoas com experiência de mercado e formada por um time multidisciplinar. Eu encontrei esse ambiente, me adaptei e pude contribuir. Além disso, é muito importante ter a cabeça aberta e não ficar preso a referências do passado, sem falar que colocar a mão na massa é fundamental, os recursos são escassos e a energia e capacidade de execução fazem muita diferença. A mudança veio de forma não planejada, mas quando aconteceu parecia que tudo que eu havia passado era uma preparação para chegar neste momento. A Acqio estava num período de definições importantes e pude contribuir na construção do seu propósito, de levar os melhores serviços financeiros para o pequeno empresário, que sofre com a concentração bancária. Esse senso de ser um agente de mudança na sociedade e fazer a diferença, foi o combustível para me reinventar e me preparar para uma transição.

É uma quebra de paradigma?

Com certeza. Uma empresa jovem não tem o legado de uma empresa madura, o que permite ser mais ágil. Esse ecossistema está aberto para a inovação e permite que possamos testar, lapidar o projeto e implementar com velocidade. Esse aspecto é uma das fortalezas e o diferencial competitivo que uma empresa jovem detém. Como resultado é possível se diferenciar, gerar valor e ganhar mercado.

Fintechs podem ser consideradas como negócios revolucionários?

As fintechs já estão protagonizando há décadas a maior transformação do mercado financeiro. A partir de 2008 houve uma onda de desconfiança em relação aos bancos ao mesmo tempo, em que crescia a facilidade de acesso a novas tecnologias, smartphones, internet, serviço de armazenamento de dados na nuvem. Tudo isso tornou muito mais barato montar uma empresa de meios de pagamento digitais. Soma-se a isso o papel da própria autoridade monetária brasileira em desregulamentar o setor que sempre foi tradicionalmente engessado. Neste cenário surgiram empresas como a Acqio. A nossa agenda foi permitir que o pequeno empresário pudesse se inserir no mercado de meio de pagamento através das nossas máquinas de cartão.

O que distingue a Acqio de outras fintechs em sua visão?

A nossa agenda é permitir que o pequeno empresário possa se inserir no mercado de meio de pagamento através das nossas máquinas de cartão. A partir daí, eles ganharam fôlego e condições melhores para financiar suas vendas ou prestação de serviços e tiveram que abrir uma conta bancária para receber seus créditos. A demanda ainda é grande, para se ter uma ideia, são mais de 50 milhões de pessoas “desbancarizadas”. Em função disso, estamos ampliando nossa oferta, levando além soluções de meios de pagamento (máquinas de cartão), link de pagamento para venda não presencial, conta digital, cartão pré-pago e alternativas de crédito em parceria com a XP Asset, que inclusive se tornou nossa investidora neste ano. Essa inclusão é feita com proximidade, e fazemos isso através do nosso canal de microfranquias, são mais de 1 mil em todas as regiões do Brasil, no total de 2.500 municípios. Somos a 3º maior Micro Franqueadora do Brasil segundo a ABF: esse é um dos nossos diferenciais, além de termos uma agenda de preparação, através da nossa Universidade Acqio e com suporte local para que esses empreendedores possam levar os nossos produtos e serviços para cada canto do nosso país.

Qual o principal pilar da Acqio?

Nosso principal pilar é sem dúvida o empreendedorismo, que se traduz no nosso modelo de microfranquia. Nossa missão é trazer prosperidade para a vida das pessoas e seus negócios, impactando positivamente a sociedade e gerando um Brasil mais justo. Isso se traduz através dos nossos valores e propósito, que são ofertar serviços financeiros que gerem prosperidade de um jeito simples real e franco.

Em quais sentidos a pandemia afetou a Acqio?

A pandemia gerou várias dificuldades, mas também muitas oportunidades para quem busca empreender. No ano passado, o Estadão fez uma pesquisa com jovens universitários e professores e constatou que a cultura de startups é uma tendência que atrai e incentiva os recém-formados a abrirem seus próprios negócios. Antigamente era mais difícil ver tantas pessoas dispostas a desbravar o mundo do empreendedorismo, mas de acordo com o estudo do veículo, atualmente, 40% a 60% dos alunos expressam o desejo de empreender ainda nos bancos das universidades, não apenas pelo lucro monetário obtido, mas pelas características do modelo de negócio, pois, é uma oportunidade para “trabalhar com o que gosta”. Além disso, as startups crescem a cada ano. Para se ter uma ideia, o Brasil saltou de pouco mais de 4 mil startups em 2015 para mais de 13 mil no ano anterior, de acordo com a Associação Brasileira de Startups (ABStartups).

As soluções de pagamentos para pequenos e médios empreendedores deve ser mais assertiva?

Sim, porque essa assertividade vem de observar as dores deste público e oferecer soluções efetivas, considerando principalmente o contexto e o cenário econômico que estamos vivendo. E isso passa não só pela oferta de produtos e taxas que sejam condizentes com a realidade do pequeno e médio empreendedor, mas pelo desenvolvimento de produtos mais completos que, mais do que capturar pagamentos, contribuam para o dia a dia do negócio, oferecendo agilidade nos pagamento e soluções de gestão financeira.

Quando você acredita que a Acqio encontrou essa assertividade?

Principalmente quando lançou o Acqio Mais este ano, um produto que já existia no portfólio da empresa, mas que passou por uma série de melhorias e sem dúvida oferece o melhor custo benefício do mercado. O Acqio Mais é um dispositivo Pin Pad – aparelho eletrônico destinado ao uso de cartões – tanto de crédito quanto de débito – para a realização de pagamentos via TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) – simples para sistemas operacionais Windows, Linux e, em breve, Android, atuando como um ponto de venda na tela do computador, utilizando a internet do estabelecimento, sem a necessidade de carregador, e, consequentemente, com as transações muito mais rápidas. O produto ainda permite que sejam exportados relatórios – em planilhas do Excel ou em PDF – de todos os tipos de transação e também oferece função multilogística, calculadora simples, ferramenta online para cálculo de parcelamento, além de emitir recibos personalizados com a marca do estabelecimento.

Como funciona as taxas da maquininha da Acqio?

As taxas Acqio são personalizadas de acordo com o cliente. Isso porque cada empresa é única e conta com necessidades distintas. Para obter os melhores resultados, é fundamental respeitar essas diferenças. Assim, fica claro o quão importante é esse ajuste. As taxas Acqio são personalizadas, de acordo com o porte da empresa e seu segmento de atuação.

Quais as maiores oportunidades que Acqio está trazendo atualmente para os empreendedores?

Principalmente agora com a Black November, nós estamos oferecendo condições especiais para pessoas que querem empreender. Recomendo que entrem no nosso site na página de franquias solicitem o contato de um de nossos consultores e entendam as condições relacionadas ao valor mínimo de entrada e parcelamento do valor da franquia. Além do que a empresa oferece um portfólio completo de produtos que vão desde a captura de transações eletrônicas em maquininhas de cartão até linhas de crédito com garantia, links de pagamento, entre outras soluções.

Qual a importância do lançamento da conta digital da Acqio para o ecossistema que ela está inserida?

A conta digital Acqio vai nos permitir criar um ecossistema todo integrado, com produtos e serviços exclusivos para quem já é cliente. Em breve vamos conceder benefícios exclusivos para os clientes que possuem máquina e conta digital, como, por exemplo, liberar o recebimento via PIX nas máquinas dos clientes que utilizam conta Acqio. Nosso propósito é levar facilidade, agilidade e, principalmente, simplicidade para o cliente abrir uma conta com os mesmos recursos de um banco tradicional, mas com um custo benefício melhor. E, para aqueles que já possuem conta, a vantagem é não precisar mais se deslocar até uma agência e se deparar com alguns processos burocráticos dos bancos físicos. Por isso, toda a gestão da conta digital pode ser realizada no próprio aplicativo, o que possibilita maior agilidade, praticidade e custo benefício ao cliente.

Compartilhar:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content