Getúlio Vargas: “O torcedor de hoje é multiplataforma”

ALOB Sports

Na era digital, a paixão dos fãs pelos seus ídolos vai muito além do esporte. As barreiras entre o campo e o mundo lá fora ruíram, criando um território híbrido, onde jogo e estilo de vida se misturam, proporcionando um engajamento sem precedentes. Atletas influenciam cada vez mais comportamentos de consumo, ditando tendências e movimentando milhões de seguidores. E é apostando na necessidade crescente das marcas de se conectarem a este ecossistema que nasceu a ALOB Sports. A nova empresa do Grupo Non Stop tem como sócios o ex-jogador e apresentador Getúlio Vargas, CEO da ALOB, e o maior youtuber do Brasil, Whindersson Nunes. O principal foco está na aproximação dos atletas e clubes com as marcas, estimulando que as agências e empresas enxerguem todo o seu potencial de alcance, além de desenvolver projetos de conteúdo multiplataforma e licenciamento de produtos. A ALOB Sports chega ao mercado contando com a expertise da Non Stop, maior agência de talentos digitais da América Latina, fundada por nomes de peso como Alex Monteiro, especialista em gestão de influenciadores e Kaká Diniz, um dos maiores empresários do meio artístico do Brasil, que viram no esporte a possibilidade de replicar o sucesso dos influenciadores digitais. “O digital abriu um universo de novas possibilidades para o esporte. De geração de conteúdo multiplataforma a novos formatos de ativação de marca”, explica Vargas.

Getúlio, como a experiência de ex-jogador moldou a sua visão como empresário?

A vivência do futebol fora do Brasil me trouxe uma visão ampliada do mercado e suas possibilidades. Esta perspectiva ficou ainda maior após o MBA em Gestão do Futebol da CBF, onde tive contato com as tendências, profissionais e cases que estão transformando a realidade do esporte fora de campo. Hoje, no Brasil, estamos começando a ver os primeiros resultados de clubes que se profissionalizaram, trazendo para o futebol as boas práticas corporativas. Entretanto, o que mais me fascinava era a possibilidade de clubes e atletas se tornarem grandes marcas. E aos poucos fui entendendo que era neste nicho que eu gostaria de atuar.

Em que momento o empreender se tornou mais forte para você?

No início de 2020, eu já estava com alguns projetos em mente que iam além da minha atuação em TV. O FUTSUMMIT foi o meu primeiro projeto proprietário, que buscou levar o conhecimento especializado da indústria para aqueles que não tinham as mesmas oportunidades de acesso que eu tinha tido. Reuni grandes nomes do futebol divididos em seis trilhas do conhecimento: Gestão, Marketing, Direito, Jornalismo, Inovação e Carreira, que compartilharam a sua experiência com mais de 25 mil pessoas em todo o Brasil e em mais 19 países. Para aqueles que participaram, foi uma jornada de imersão no futebol do futuro. E para mim não foi diferente. Após o FUTSUMMIT, novas oportunidades se abriram; dentre elas a ALOB Sports.

Quando a ideia da ALOB Sports se tornou real?

O Grupo Non Stop, por ser o maior da América Latina em Marketing de Influência, já havia identificado o potencial de alcance e engajamento de atletas e clubes. Mas, para tocar esta operação, era preciso ter alguém com DNA esportivo, que acreditasse na magnitude do projeto, mas que também tivesse a vivência e as conexões do esporte. Foi neste momento que a ALOB nasceu.

Quais os grandes pilares da empresa?

O principal objetivo da ALOB é conectar atletas, clubes e entidades esportivas no geral às grandes marcas. Nosso foco é aproximar as marcas dessa atuação no mercado esportivo. Existem muitas marcas que não entendem a essência do esporte, por isso a ALOB traz o know how da expertise da Non Stop no digital e o nosso background do que funciona ou não no esporte.

A pandemia influenciou decisões que já estavam pré-determinadas para a ALOB?

Para nós, assim como para todos os empresários, a pandemia trouxe desafios, mas também grandes oportunidades. Em um contexto em que as pessoas estão isoladas, o alcance e engajamento dos atletas se tornou ainda mais nítido, catalisando o processo de criação da ALOB.

Quais as grandes tendências desse mercado?

Os atletas serão os grandes influenciadores do futuro. Seu lifestyle, culto à excelência e ao estilo de vida saudável atrairão cada vez mais atenção das pessoas. Por sua vez, os clubes estão profissionalizando as áreas de marketing, e buscando novas oportunidades de ampliar suas ativações e de desenvolver conteúdos proprietários. Além disso, as empresas irão cada vez mais atuar de maneira estratégica para atingirem seus objetivos. Para se trabalhar com o esporte, é necessário ter a visão 360 do que tange o mercado esportivo.

A aceleração digital só fez crescer as perspectivas do negócio ou tem outra visão sobre isso?

A aceleração digital amplia exponencialmente as perspectivas da ALOB, já que o pilar estrutural da nossa existência é criar negócios através do engajamento e do alcance de atletas e clubes. Quão mais estes públicos amadurecerem seus canais de comunicação digitais, melhor será o cenário para desenvolvermos ativações e conteúdos de peso.

Como o marketing de influência auxilia a experiência esportiva de uma forma assertiva nesse setor?

O torcedor de hoje é multiplataforma. Enquanto ele assiste a um jogo, ele busca interações com atletas e clubes nas redes sociais, compra produtos e consome conteúdos transversais, em uma verdadeira expansão da experiência esportiva. Os atletas, clubes e marcas que souberem explorar esta oportunidade, garantirão espaço não só no mercado, mas também no coração dos torcedores.

Quais os atuais projetos da empresa e que você considera como os mais notórios no momento?

O nosso primeiro case é um exemplo do que a ALOB pode criar em termos de novas oportunidades de negócios. A campanha dos jogadores David Luiz e Willian Borges, jogadores do Arsenal e da Seleção Brasileira, para o Lanistar Bank, na Inglaterra, é a tradução de que nascemos para criar ativações de peso e sem fronteiras.

Como vislumbra a empresa no pós-Covid?

Na nossa percepção as empresas mais do que nunca irão ter ainda mais cuidado com os investimentos em marketing. A crise causada pela pandemia faz com que as empresas apertassem os cintos e aquelas que possuíam inserções em TV, por exemplo, irão adequar seu budget para o universo digital. A ALOB tem DNA digital. É uma empresa que já nasceu em uma realidade pós-Covid, onde os atletas, clubes e empresas precisam extrair ao máximo as interações digitais com seus torcedores e clientes.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Ir para o conteúdo