Helmuth Hofstatter: “Conseguimos prover uma análise detalhada”

O CEO da LogComex

A LogComex, empresa que leva inteligência ao mercado de Comércio Exterior através de soluções de automação, e que conecta provedores logísticos, importadores e exportadores, agora celebra parceria com a Neoway, uma gigante da América Latina que atua com Big Data Analytics e Inteligência Artificial para negócios. De acordo com CEO da startup curitibana, Helmuth Hofstatter, a LogComex será agregada ao segmento de prevenção a fraudes da Neoway. “Os clientes passarão a ter acesso a um grande banco de dados específico para Comércio Exterior”, explica. Diariamente, a LogComex coleta e processa milhões de dados, de fontes variadas, para garantir transparência nas relações entre os agentes envolvidos. As informações são organizadas em scores gerados em tempo real de acordo com o histórico e dados de mercado. Havendo suspeitas de irregularidades, o sinal de alerta é emitido. As soluções oferecem mecanismos avançados antifraude para instituições bancárias que validam grandes volumes de transações. Entre as muitas vantagens que nascerão frutos dessa parceria, uma delas é que em breve os clientes passarão a ter acesso a um grande banco de dados específico para Comércio Exterior. “O principal pilar da LogComex é a transparência, e o nosso propósito é impulsionar os negócios dos nossos clientes através de tecnologia e inteligência. Acreditamos que a inteligência no Comércio Exterior seja fundamental”, afirma Hofstatter.

Helmuth, logística é o principal problema do nosso país em sua visão?

Diria que o Brasil tem muitos problemas e na escala de prioridade a logística é um dos principais, claro que a logística vem evoluindo muito no decorrer dos anos, porém, ainda somos um país muito carente de infraestrutura, sistemas e integração de qualidade.

Quais os maiores gargalos da logística no Brasil e que interferem no Comércio Exterior?

A carência de mais ferrovias e a fomentação da cabotagem, além de uma integração entre os players são os principais agravantes no Comércio Exterior. O Governo Federal vem lançando alguns programas recentemente para fomentar mais esses aspectos, porém, ainda temos um caminho muito grande para percorrer e nos tornar mais eficientes.

O setor de logística tem se comportado de que forma durante a pandemia?

A pandemia surgiu para quebrar muitos paradigmas e foi uma prova de fogo para o nosso e-commerce que viu a demanda subir astronomicamente. Muitas empresas de logística cresceram durante a pandemia, expandiram seus centros de distribuições. As exportações brasileiras também bateram recordes, então mesmo com a retração do consumo e a queda nas importações, tivemos avanços significativos na cadeia logística brasileira.

Quais serão as mudanças desse mercado no pós-Covid?

A pandemia do novo coronavírus ficará para sempre em nossa história e está mudando muitos dos nossos hábitos de consumo. O principal impacto foi a aceleração no e-commerce, a adoção do home office, mudanças na maneira que consumimos produtos e serviços, mudanças de prioridades…

E as principais tendências?

A tendência é a consolidação e estabilização deste novo normal, migrando para um modelo híbrido de trabalho, micro eventos e um consumo mais consciente focado em delivery.

Como se deu a criação da LogComex?

Fundada em Paranaguá no ano de 2016, a LogComex leva inteligência para o mercado ao Comércio Exterior através de soluções de automação. A empresa usa big data para conectar provedores logísticos, importadores e exportadores e promover eficiência em transações marítimas e aéreas, tendo o Brasil como destino ou origem. Diariamente a LogComex consolida, analisa e processa milhões de dados, de fontes variadas, para garantir transparência nas relações entre as empresas envolvidas.

Quais os pilares que moldam o norte da empresa?

O principal pilar da LogComex é a transparência, e o nosso propósito é impulsionar os negócios dos nossos clientes através de tecnologia e inteligência. Acreditamos que a inteligência no Comércio Exterior seja fundamental para enfrentarmos esse novo momento da economia.

Como a ferramenta ajuda na análise de mercado?

Conseguimos prover uma análise detalhada, do macro ao micro, sobre mercados, produtos, fornecedores e clientes. Este overview completo da jornada dentro de cada elo da cadeia de Comércio Exterior, abre novas possibilidades para os nossos clientes entenderam a dinâmica da movimentação do mercado.

Quais soluções foram criadas pela LogComex para que novas oportunidades de negócio sejam geradas no Comércio Exterior?

Começamos a empresa com soluções de big data para o mercado de Portos e Terminais; Em seguida, desenvolvemos soluções para o mercado de Operadores Logísticos, como Agentes de Cargas no Brasil e exterior. No ano passado, apresentamos o novo módulo Search, para ajudar importadores a conhecer melhor seu mercado.

A parceria com a Neoway dará maior poder de fogo para a LogComex?

A Neoway é uma empresa que pensa e age de forma muito similar a Logcomex. Nossa parceria com eles é focada no desenvolvimento de soluções de Risk & Compliance para o mercado de instituições financeiras, e tem o objetivo de apoiá-los nas análises de risco para evitar fraudes no Comércio Exterior. Grande parte destas empresas já estão na carteira de clientes da Neoway, e isso acelera muito a expansão neste novo mercado.

O que vislumbra para a empresa num futuro próximo?

Estamos trabalhando para construir a melhor ferramenta de inteligência para o mercado de Comércio Exterior. Nosso propósito é usar dados para conectar todos os elos da cadeia logística, reinventando a maneira que estas empresas se conectam e facilitando a forma que fazem negócios internacionais.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content