Marcelo Menta: “O potencial da nuvem é infinito”

Microsoft Brasil

A Microsoft Brasil nomeou Marcelo Menta como vice-presidente de Vendas de Nuvem e Serviços de Consultoria no Brasil, com a missão de conduzir a transformação digital e apoiar a adoção de nuvem de ponta em empresas no país. Marcelo tem mais de 25 anos de experiência no setor de tecnologia, vendas e marketing, desenvolvimento de produtos, em serviços de consultoria e na experiência com clientes, incluindo gestão de P&L, liderando equipes de alto desempenho no Brasil e América Latina.“Estou muito feliz em aceitar esse novo desafio e liderar uma equipe de profissionais extremamente competentes e dedicados. Tenho como objetivo apoiar a transformação digital dos nossos clientes e auxiliá-los em seus processos de inovação”, afirma Menta. Antes de assumir o novo cargo na Microsoft, o executivo atuou como Country Manager em algumas subsidiárias brasileiras de empresas de tecnologia como Genesys, Intel CyberSecurity (ex-McAfee) e Dimension Data. Também trabalhou por nove anos na CISCO, onde foi responsável pelo desenvolvimento dos segmentos Comercial e Corporativo, além de gerenciar serviços de nuvem em uma posição global. Outras empresas em que Marcelo atuou foram Telefônica, GVT e AT&T Latin America. O executivo é formado em Eletrônica Digital, pós-graduado em Marketing Estratégico pela Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo e com MBA Executivo pela Fundação Dom Cabral.

Marcelo, como você observa a transformação digital num dos momentos mais complexos da nossa história?

Estamos vivenciando um momento em que as pessoas e as organizações de diversos setores da sociedade estão buscando novas formas de se manterem conectados e reinventar os seus negócios para ampliar sua produtividade e facilitar o desenvolvimento de inovações. Vivemos em meses uma transformação que levaria anos. O nosso trabalho tem sido focado em apoiar clientes e parceiros nesta jornada desafiadora.

O que deve ser feito para que essa transformação seja total?

Um processo de transformação é um caminho sem volta. Muitas companhias já começaram a estruturar novas implementações de tecnologias de análise de dados, IA e IoT pensando no futuro e na eficiência que terão, economicamente e socialmente falando. Portanto, acredito que precisamos trabalhar em todos os setores da sociedade para ajudar as organizações a se tornarem empresas digitais e acelerarem sua transformação. Cada organização tem uma dinâmica diferente, mas há quatro elementos comuns entre elas neste processo quando pensamos na visão da Microsoft para a transformação digital: criar experiências mais atraentes para seus clientes, empoderar seus funcionários, reinventar como operam e transformam seus produtos e serviços.

Você terá a responsabilidade de conduzir essa transformação na Microsoft. Quais as ambições de um executivo experiente diante de um desafio como esse?

Sem dúvida o momento atual é um dos mais complexos e incertos de nossa história e o aprendizado durante esse período foi que nenhuma empresa é imune e 100% resiliente a crises. O fato é que as empresas que já estavam “digitalizadas” foram capazes de responder às necessidades de seus clientes mais rapidamente e, nesse contexto, minha maior ambição é contribuir para que as empresas de todos os portes do Brasil possam adotar a nuvem para potencializar seus negócios e desenvolver inovações. Pessoalmente, acredito que a tecnologia além de aumentar a competitividade das empresas pode e deve ser utilizada como um fator de inclusão social. Uma das minhas prioridades é apoiar atividades da Microsoft que visam educar e capacitar a sociedade.

É o maior desafio da sua careira?

Costumo dizer que o maior desafio de minha carreira é sempre o do momento atual, pois, o cenário macroeconômico, social, tecnológico – e por que não dizer pessoal – mudam a todo momento. Portanto, encaro, sim, como sendo o de maior desafio da minha carreira.

Qual o norte que você terá na hora de liderar uma equipe como a da Microsoft?

Como líder tenho diversas preocupações que passam por atender os anseios da minha equipe, em como agregar valor para a Microsoft e como conseguir impactar positivamente a sociedade brasileira. Dito isso, o que realmente me norteia é entender qual será a próxima transição do mercado e levar todo meu ecossistema para aproveitar essa transição tão significativa.

Quais os feelings de experiências anteriores que você quer botar em prática na gigante do software?

Fiquei surpreso com a qualidade do go-to-market da Microsoft em comparação com todas as empresas que já passei. Tenho focado nos detalhes que passam por aumentar o “long tail coverage“ e em como influenciar nossas atividades de geração de demanda e nosso ecossistema de vendas a focar na venda de soluções.

O mercado de nuvem cresceu 30% no Brasil em 2019. O que é fundamental para ser relevante nesse mercado?

Hoje a computação em nuvem está se incorporando cada vez mais ao nosso dia a dia – a tecnologia digital está transformando cada parte da nossa vida e trabalho, todos os aspectos de nossa sociedade e da nossa economia. Para que as empresas e organizações se destaquem em seus mercados, é preciso compreender que os dados somados à Inteligência Artificial (IA) são ferramentas fundamentais para realizar a transformação digital. Considerando este momento que estamos vivendo atualmente podemos dizer que todo negócio será digital e as empresas que resistirem a esse processo, infelizmente, não conseguirão explorar todo o potencial que têm disponível e ampliar sua capacidade humana e operacional com o uso da tecnologia.

Quais são as tendências para esse setor?

A era da nuvem e da fronteira inteligente já é uma realidade no nosso mercado, e está sendo definida por três mudanças fundamentais que estão transformando tudo ao nosso redor, inclusive o mercado brasileiro: a primeira é que a computação é mais poderosa e onipresente desde a nuvem até a fronteira. A segunda é que as capacidades de IA estão avançando rapidamente através da percepção e da cognição, alimentadas por dados e conhecimento do mundo. E o terceiro é que os mundos físico e virtual estão se unindo para criar experiências cada vez mais ricas que compreendem o contexto com foco nas pessoas, as coisas que elas usam, os lugares para onde vão, suas atividades e relacionamentos.

A adoção de nuvem de ponta traz mais eficiência para empresas. Quais os caminhos para convencê-las a adotar essa solução?

As soluções desenvolvidas em nuvem têm sido utilizadas pelas indústrias em diferentes frentes. Seja para aumentar a produtividade e colaboração, como é o caso do Microsoft Teams, um hub de colaboração da Microsoft que permite áudio/videoconferências, compartilhamentos de arquivos, integração de equipes, entre outras funcionalidades fundamentais para a produtividade. Seja para aprimorar processos, gerar escalabilidade, segurança, utilizar recursos de Inteligência Artificial, Internet das Coisas. O potencial da nuvem é infinito e pode ser aplicado em diversos processos e áreas das indústrias.

Uma solução em nuvem, como o Azure, permite ao gestor de TI a possibilidade de aumentar ou diminuir a escala de uso de acordo com a demanda da empresa. Ele pode ligar ou desligar e expandir ou reduzir o uso das funcionalidades e recursos disponíveis de forma muito ágil. Com essa facilidade, se a empresa precisa de mais recursos em determinados períodos do dia, mês ou ano, o gestor pode ativá-los manualmente ou até mesmo agendar sua ativação, refletindo nos custos do projeto de acordo com o que for de fato utilizado. Isso representa uma solução prática e econômica que é outro motivo para as soluções em nuvem se manterem como tendência nos próximos anos entre as empresas de diversos portes e segmentos.

São muitas as vantagens de se adotar soluções de nuvem. A nuvem permite escalar rapidamente. Permite flexibilidade e cada vez mais serviços inteligentes. É uma oportunidade de inovação e de otimização de investimentos. Entre os principais motivos para realizar a migração estão a facilidade de instalação e atualização, a agilidade de disponibilização para os usuários e fácil expansão do uso da aplicação, já que provê aumento e a redução de capacidade computacional sob demanda e, sem dúvida, a segurança. Ter conhecimento de todo esse potencial trazido pela nuvem é essencial para o melhor aproveitamento das soluções, e, para isso, é preciso contar com uma equipe de colaboradores e parceiros altamente qualificados e por dentro das tendências dessa tecnologia.

Como a Microsoft convencerá essas empresas?

Os clientes da Microsoft já entendem os benefícios que podem ser obtidos por meio do uso da tecnologia, que está cada vez mais acessível, tanto do ponto de vista de custo como de facilidade de aplicação. Uma coisa é certa: a tecnologia está no centro de como as empresas buscam sobreviver e prosperar neste mundo. A Microsoft tem buscado constantemente realizar parcerias com organizações em todos os setores nos últimos meses. Está claro que a necessidade de transformação está apenas acelerando, e as organizações que ainda não investiram em transformação digital estão tentando recuperar o atraso. As empresas que já embarcaram na jornada de transformação estão vendo os benefícios. Com tecnologias habilitadas para nuvem, elas têm acesso às ferramentas sob demanda e capacidades adaptadas às suas necessidades.

Em que pontos a experiência do cliente final moldará esses serviços?

Nós desenvolvemos tecnologia para nossos clientes, sejam eles usuários finais ou organizações e existe uma combinação entre as necessidades existentes e a criação de inovações que ainda não haviam sido pensadas. As opiniões de nossos consumidores são valiosas para nós e sempre estaremos atentos aos seus feedbacks para desenvolvermos novos serviços e aprimorar os já existentes.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content