Maristela Alcântara: “Acreditamos no crescimento exponencial”

Priscila Cotrim

Em meio a pandemia, muita gente pode desenvolver suas habilidades, seja empreendendo ou até multiplicando seus talentos. Esse foi o caso de duas amigas (Maristela Alcântara e Priscila Cotrim), do Rio de Janeiro: uma engenheira e uma jornalista. A dupla, já manifestava um desejo por empreender, e numa conversa, descobriram que ambas tinham a mesma ideia em comum e resolveram se unir para transformar a cultura do consumo do vestuário no Rio de Janeiro, com a loja Maristar, que oferece um vasto “armário” de possibilidades da moda, que podem ser alugadas, para todas as ocasiões, com preços acessíveis. Sabe aquela reunião que desejamos comprar uma roupinha nova, e depois ela será mais um item em nosso guarda-roupa? Então, se você lembrou de algum momento em que desejou comprar sem realmente necessitar, essa é a alma do negócio. Diminuir o consumo por impulso, de forma responsável. Com roupas finas de grandes marcas, as clientes podem acessar pelo site e receber no conforto de sua casa. E não precisa lavar para devolver. Basta entregar, que os cuidados, ficam por conta da Maristar, que cuidará da manutenção para que outras possam usar. A sócia da empresa, Maristela Alcântara, celebra o resultado: “2020 não foi um ano fácil para ninguém. Mas, a adesão de clientes, no mês de dezembro, nos fez entrar 2021 otimistas que nosso negócio prosperará. Tem muita novidade vindo por aí”.

Maristela, em que momento a jornalista se viu como empreendedora?

Há uns oito anos trabalhei no escritório de contabilidade de meu pai. Nesse tempo eu já enxergava que queria algo diferente, algo “moderno” algo mais humano, que ajudasse de alguma forma as pessoas. Não sei explicar exatamente o sentimento que sentia, queria uma empresa que as pessoas trabalhassem feliz, pensava muito em algo na internet, essa era que vivemos hoje de “home office” era o que queria na época. Conheci pessoas que tinham esse pensamento, ali eu já era uma empreendedora só estava faltando encontrar algo que tocasse meu coração. Foram anos de certa forma “procurando”, mas quando aconteceu não precisei procurar, caiu em meu colo.

Quando você sentiu que a Maristar era possível?

Quando eu vi a quantidade de mulheres enlouquecidas querendo comprar e, ao mesmo tempo, querendo vender para ter espaço para comprar mais. Eu estava ali no meio disso. Estava tudo claro, essas mulheres querem muitas roupas, mas elas não querem seus armários lotados.

Empreender na atual conjuntura é um desafio?

Empreender sempre é um desafio, precisa de coragem, gana e persistência!

Como você e sua sócia tem encarado esse desafio?

Confiantes, planejamos o cenário atual, sabemos que o crescimento seria de forma lenta, porém, constante, estamos andando conforme o planejado. Com cautela, cuidado e trabalho. Não tem outra forma.

Qual a importância da Priscila Cotrim nesse negócio?

A Pri é meu oposto complementar, trabalhando dentro de um escritório de contabilidade vi de perto muitos sócios, de todos os tipos, vi muita coisa estranha em relação a eles, muitos não se alinhavam. Eu e Pri não temos esse problema. Priscila e suas planilhas mágicas faz com maestria o que eu não faria com tal competência. Enxerga de longe um micro fio puxado em alguma peça do acervo. Eu não sou essa pessoa, não reparo detalhes, sou melhor em seguir o planejamento do que fazê-lo. Gosto de resolver problemas, gosto de falar, de conhecer o cliente de ajudá-lo de verdade, é minha essência, essa parte a Pri já não faria da mesma forma. Redes sociais é comigo, gosto! Ela não. O financeiro da empresa e RH cuidamos juntas, mas a seleção de tarefas foi dada de forma muito natural.

Como a sua visão e a dela se complementam?

Nossa visão é a mesma, ambas acreditamos que podemos ajudar muito as mulheres, na autoestima, no financeiro, e implementar cada vez mais a sustentabilidade em nossa realidade.

Fale um pouco mais sobre o funcionamento da loja.

Um site onde as pessoas escolhem as peças que querem por 7, 15 ou 30 dias. Também temos planos de assinaturas (que ainda não investimos no marketing) faremos após a abertura do espaço físico. A cliente se cadastra seleciona as peças, pede para entregar em casa ou vai buscar.

O virtual é uma ferramenta de grande utilidade para vocês?

Hoje é nossa principal ferramenta de divulgação, principalmente o Instagram.

A adesão dos clientes em dezembro de 2020 foi boa?

Consideramos boa, apesar de baixa nossa expectativa estava menor. Acreditamos no crescimento exponencial.

Quais as expectativas para 2021?

Muitas. Precisamos além de conquistar clientes, conseguir mudar o modo de vida de muita gente, sabemos do desafio da mudança de cultura. Tentaremos até conseguir, cada cliente consciente é uma vitória, não temos pressa. Apenas vamos indo!

O que será fundamental para o sucesso da Maristar em um longo prazo?

Qualidade do acervo, profissionalismo, confiança dos clientes, autoridade, aliar o bom gosto com a elegância de cuidar do planeta e principalmente ser pioneiras em criar a cultura da Moda Circular.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content