Sua Página
Fullscreen

Mercado de veículos elétricos em ascensão

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

É com grande satisfação que o Panorama Mercantil apresenta a entrevista exclusiva com Igor Bastos, especialista e diretor da Ventane Motors, uma das empresas líderes no setor de veículos elétricos. Em um cenário global em constante transformação, as questões ambientais e a transição para tecnologias mais sustentáveis tornam-se pautas cruciais. Neste contexto, a Ventane Motors destaca-se não apenas por sua expertise em veículos elétricos, mas também por sua abordagem inovadora em projetos como o cultivo de algas marinhas para a neutralização de carbono. Igor Bastos, na qualidade de especialista no assunto, compartilha sua visão sobre a importância do cultivo de algas em comparação com o reflorestamento, destacando não apenas os benefícios ambientais, mas também a contribuição para a economia azul. Além disso, explora as expectativas otimistas para o mercado de veículos elétricos em 2024, refletindo sobre a fase irreversível na substituição da frota nacional. Ao abordar a adesão das empresas do setor à agenda ESG (ambiental, social e de governança), Bastos ressalta a necessidade de difundir práticas sustentáveis na ciclomobilidade elétrica. O diretor compartilha insights sobre o crescimento nas vendas de veículos elétricos e a relevância das escolhas sustentáveis, especialmente em um cenário onde as cidades, exemplificado pelo caso de Niterói, desempenham papel crucial no impulsionamento desse mercado.

Igor, como especialista no assunto, qual é a importância do cultivo de algas marinhas na neutralização do carbono em comparação com o reflorestamento?

Ambos desempenham papéis de suma importância na agenda climática. Porém, nossa escolha pelas macroalgas foi também baseada em uma pauta importante que é a economia azul, que promove crescimento econômico sustentável do mar proporcionando geração de empregos e renda com equilíbrio entre os recursos naturais, seres humanos e atividades econômicas.

Diante do aumento significativo nas vendas de veículos elétricos em 2023, quais são suas expectativas para o mercado desses veículos em 2024?

Nós estamos otimistas com o crescimento exponencial do mercado. Entramos em uma fase irreversível na substituição da frota nacional. Atingimos assim como foi em países mais avançados, mais de 5% da frota híbrido/elétrica nos três primeiros anos. Isso coloca o mercado de eletromobilidade no próximo nível e certamente seguiremos nos aperfeiçoando e investindo para permanecer na vanguarda do setor.

Você poderia explicar como as empresas do setor de veículos elétricos estão aderindo à agenda ESG e como isso contribui para a preservação ambiental?

Entre as grandes montadoras observamos uma adesão muita maior em relação a ações e práticas referentes à agenda ESG. Infelizmente na ciclomobilidade elétrica esse tema ainda é pouco difundido e adotado pelas empresas. Desenvolver essa pauta para ser uma prática constante no setor é um de nossos maiores objetivos.

Com base nos dados da ABVE, o que você acredita que impulsionou o crescimento de 76% nas vendas de veículos elétricos nos primeiros oito meses de 2023 em comparação com o mesmo período de 2022?

Na verdade, esses dados referem-se a VEs, dentre todas as categorias. Entretanto, o mercado da ciclo mobilidade elétrica também tem tido uma alta considerável. Certamente o custo-benefício ainda é a maior motivação da escolha do elétrico. Porém, os benefícios vão muito além e estamos empenhados em gerar na população e nos lojistas a cultura dos benefícios sustentáveis das motos elétricas, contribuindo fundamentalmente para atingir as metas da agenda climática.

Considerando a iniciativa de Niterói em adotar 150 veículos elétricos na frota oficial, como você vê o papel das cidades brasileiras no impulsionamento do mercado de veículos elétricos?

Niterói tem se destacado no cenário mundial em mobilidade e também nas questões climáticas. O entendimento da população fica mais claro e conseguimos avançar mais rápido quando os órgãos públicos incentivam com medidas efetivas. Sem dúvidas foi uma excelente iniciativa e torcemos para que outras cidades sigam o exemplo.

Leia ou ouça também:  IORM e EurAsia selecionam bailarinos para bolsa de estudos

Em relação à instalação de painéis solares voltaicos para o carregamento dos veículos elétricos em Niterói, quais benefícios ambientais essa abordagem pode proporcionar?

É um ponto importante nessa transição. Ter pontos de carga sustentável espalhados pela cidade dá mais segurança aos que ainda têm objeções em aderir ao elétrico. Uma iniciativa desencadeia uma reação de proporções gigantescas em benefícios ambientais para a cidade, sendo um grande avanço rumo à meta do Race To Zero.

Como a tendência de escolha por veículos elétricos está relacionada aos sérios problemas ambientais que o planeta enfrenta, como as altas temperaturas e a preocupação com as emissões de carbono?

Infelizmente, essa ainda não é a maior motivação na escolha da grande maioria do público. Fazê-los entender de forma mais ampla a gravidade do problema climático é onde temos empenhado mais esforços. A substituição da frota representa uma enorme fatia de emissão de carbono neutralizada, e é crucial conscientizar cada indivíduo sobre a importância dessa escolha.

Você poderia destacar algumas das principais medidas que as empresas do setor de veículos elétricos têm adotado para promover o impacto positivo na sociedade, conforme a agenda ESG?

A expansão consciente do setor já é de grande impacto, mas investimentos em pesquisas de desenvolvimento tecnológico, geração de empregos de qualidade, e investimentos no país são algumas das medidas que as empresas do setor têm adotado para promover o impacto positivo na sociedade, conforme a agenda ESG.

Qual é o maior desafio atual para a expansão do mercado de veículos elétricos no Brasil?

Apesar de ter avançado bastante, o custo e os recursos renováveis para desenvolvimento das baterias ainda são desafios significativos. Isso é o que inviabiliza o acesso a esse tipo de veículo para a maioria da população.

Como a neutralização do carbono e a preservação ambiental estão interligadas na agenda ESG das empresas do setor de veículos elétricos?

Investir na expansão responsável do setor está diretamente relacionado a contribuir significativamente na substituição da frota, reduzindo as emissões de CO² e refletindo efetivamente na preservação ambiental.

Considerando o contexto global de preocupações ambientais, qual mensagem você gostaria de transmitir sobre a importância das escolhas sustentáveis, como a opção por veículos elétricos, para o futuro do planeta?

Precisamos urgentemente nos conscientizar e agir em prol da causa ambiental se queremos deixar um planeta saudável para as próximas gerações. É necessário adotar um novo estilo de vida sustentável onde temos a liberdade de nos locomover sem agredir o meio ambiente.

Última atualização da matéria foi há 2 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content