Sua Página
Fullscreen

O metaverso inspirado no ‘borogodó’ brasileiro

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

A frente UNESCO de Sustentabilidade, UNESCO-SOST, Cátedra de Barcelona, reforça seu compromisso com o Brasil e formaliza uma parceria inédita com a Transcriativa. Engajada na criação de uma jornada no metaverso, a UNESCO-SOST Transcriativa – que trabalha em prol da Educação, Ciência e Cultura, baseadas nas missões da UNESCO-SOST para o Brasil – escolheu a oferta de Future Hacking da Compass, empresa global especializada em transformação digital, e iniciou um projeto de descoberta utilizando o North Star Discovery Framework.

Impulsionada pela valorizada criatividade do povo brasileiro e pelo borogodó, nosso “molho secreto”, a parceria tem como objetivo lançar uma plataforma de ponto de encontro para empreendedores e seus públicos, transmitindo conhecimentos sobre questões relacionadas à sustentabilidade e criatividade de maneira diversificada e inclusiva como forma de diferenciar e exaltar a nossa cultura. Para isso, foi realizado um estudo sobre tendências e como as empresas não governamentais estão se conectando com o tema.

“Percebemos a relevância do trabalho da Compass por meio dos resultados significativos de suas histórias de sucesso no metaverso e na transformação digital global. A combinação das diversas competências e visões das pessoas da empresa nos deixou muito interessados em avançar com esse projeto juntos”, explica Alex Lima, líder Brasil da UNESCO-SOST Transcriativa.

Colaboração de 4 Innovation Studios da Compass

A Compass usou quatro de seus Innovovation Studios para materializar a descoberta. Com o Future Hacking, uma leitura de tendências e segmentos foi feita para entender como essas empresas estão navegando no metaverso. Depois desse estudo, foram realizadas diversas dinâmicas utilizando o North Star Discovery, framework interno da Compass gerido pelos Innovation Studios de User Experience e Agile Transformation em parceria com Gaming, XR e Metaverse, que possibilitou a criação de um protótipo e do plano de ação.

“Inserir-se no metaverso é a maior evolução tecnológica já realizada pela UNESCO-SOST Transcriativa”, enfatiza Alexis Rockenbach, CEO da Compass. “Queremos mostrar que questões relevantes podem ser tratadas de forma imersiva e serem ainda mais interessantes para o público, proporcionando engajamento e impacto.”

Leia ou ouça também:  MGN apostando no voluntariado empresarial

A descoberta está estruturada nas tendências estudadas, criando uma base para o universo da organização no metaverso. Assim como a Compass atua como apoiadora do projeto, a UNESCO-SOST Transcriativa espera que outras empresas façam parte da iniciativa para que seja possível viabilizar a proposta. O espaço digital imersivo deve ser lançado ainda este ano.

Sobre a Compass:

A Compass é especialista em serviços de transformação digital. Projetamos e construímos plataformas nativas digitais usando tecnologias de ponta para ajudar empresas a inovar, transformar seus negócios e prosperar em seus setores. Cultivamos os melhores talentos, criando oportunidades para melhorar a vida das pessoas e focando em como as tecnologias disruptivas podem impactar positivamente a sociedade.

*Com participação da jornalista Vitoria Soler.

Última atualização da matéria foi há 8 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights