Orlando Souza: “Temos um nível de segurança muito alto”

 Orlando Souza

Com soluções para diversas áreas, a Iron Mountain tem ajudado os clientes de diferentes segmentos e tamanhos a reduzir custos e riscos, a cumprir regulamentações (como a LGPD) e caminhar de forma mais ágil e segura para a transformação digital (de acordo com a ISO 27001, que garante excelência na gestão de segurança da informação). Hoje, a Iron Mountain é vista como parceira e consultora em simplificação de processos de seus clientes, que guarda e protege seus ativos, tanto físicos quanto digitais, além de auxiliá-los a acessar e a expandir seu valor, enfrentando os desafios da transformação digital com inovação, conformidade e responsabilidade social. A empresa nasceu em Nova York há 70 anos, está presente em 50 países, e comemora 20 anos de operação no Brasil este ano. Na América Latina, a empresa tem presença na Argentina, Chile, Colômbia, Peru e está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) com o código IRM. A companhia armazena e protege bilhões de ativos e dados valiosos de mais de 225 mil clientes, incluindo 95% das maiores empresas do ranking Fortune 1000. Hoje a Iron Mountain guarda e protege as informações de negócios, dados altamente confidenciais, BioSafe, obras de arte, artefatos culturais e históricos das marcas mais valiosas do mundo. “A Iron Mountain é uma empresa que está interessada em ajudar o cliente”, afirma Orlando Souza, presidente da Iron Mountain.

Orlando, como é dirigir uma empresa líder de mercado como é o caso da Iron Mountain?

Ao mesmo tempo que é desafiador, é empolgante também, pois, estamos vivendo um momento em que as empresas do mundo todo estão acelerando a sua transformação digital, migrando suas bases de dados para a nuvem.

Como somos uma empresa global que vende soluções de armazenamento e gerenciamento de dados, e já temos uma grande base de clientes, agora estamos avançando na parceria com eles no processo de transformação digital, uma vez que possuímos as melhores, mais completas e mais modernas soluções, dentro de uma realidade cada vez mais híbrida, física e digital.

O que norteia a atuação da empresa no setor de gerenciamento e armazenamento seguro de dados?

A Iron Mountain é uma empresa que está interessada em ajudar o cliente, não importa em que parte ele esteja na sua jornada de transformação digital, pois, podemos atuar em várias etapas e estamos preparados para isso. A transformação digital para nós é uma palavra-chave e, principalmente, queremos ser uma plataforma de serviços de conteúdo para as empresas.

Como a transformação digital tem afetado os negócios da Iron?

Para você ter uma ideia, uma pesquisa da McKinsey de 10/2020 já mostrava a aceleração da transformação digital das empresas por causa da pandemia no mundo.

De acordo com o estudo, em apenas alguns meses de 2020, as empresas aceleraram a digitalização de suas interações com clientes, fornecedores e público interno em 3 anos, e a participação de produtos digitais em seus portfólios em 7 anos.

As tendências apontadas continuam e o mercado no Brasil segue o que acontece no mundo, com suas particularidades, como os bancos, que estão bem mais avançados na transformação digital por aqui do que nos Estados Unidos.

Por causa da nossa expertise, muitas empresas que estão na nossa base de cinco mil clientes passaram a utilizar nossas soluções para acelerar a migração dos seus ativos para o meio digital. Investimos na simplificação de processos para que as empresas possam se dedicar a novas oportunidades de negócio. A partir de 2018, acelerou os serviços de digitalização, desenvolvendo soluções em nuvem e, em 2020, registramos crescimento de 40% em soluções digitais.

Por que a LGPD faz parte desse ecossistema?

Nascemos para proteger dados, então temos um nível de segurança muito alto, com certificados, como o ISO 27001, PCI Compliance, e podemos ajudar as empresas a ficarem de acordo com a LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil, que é baseada na lei europeia GDPR (General Data Protection Regulation), que nós já seguíamos e nos Estados Unidos também está sendo aplicada.

Desta forma, a plataforma online da Iron Mountain é possível especificar diferentes níveis de acessos às informações para os usuários, preservando dados pessoais como número de CPF ou endereço, que podem aparecer na tela com uma tarja preta, dependendo do usuário. Desta forma, a empresa fica em conformidade com seus protocolos de Compliance e com a LGPD.

O armazenamento de dados com segurança é vital para a simplificação dos processos?

Sim. Ao proporcionar benefícios que implicam mais assertividade, produtividade e lucratividade para os negócios, o armazenamento seguro é um caminho rápido e eficiente para que as organizações possam alcançar resultados, expandir seu potencial e se destacar diante da concorrência, tendo acesso rápido às informações, registros e documentos físicos ou digitais, sem extravio de dados e em conformidade com as leis de privacidade. Desta forma, simplificando os processos.

Como tem sido a atuação da Iron Mountain no setor da Saúde em especial?

No setor da saúde, unificamos os registros de prontuários médico e fornece acesso com segurança aos dados hospitalares, o que facilita o gerenciamento de fluxo de atendimentos e minimiza os riscos de perdas de documentos. Esses são dados que também podem ser digitalizados.

Além disso, há muitos anos atendemos o segmento de saúde com soluções inovadoras. Entre essas soluções, a Biosafe cuida de blocos de parafinas e lâminas de exames patológicos, que servem para auxiliar no processo de acompanhamento e tratamento de doenças. Aqui na Iron Mountain Brasil, armazenamos esse material em um local separado, dentro de um cofre, em ambiente com temperatura e umidade controladas. Além das demais condições necessárias para a sua preservação. O espaço também é equipado com controle de acesso biométrico, câmeras de segurança, sistema de detecção de incêndio e gás de supressão FM200, que mantém a integridade dos materiais caso seja acionado. A pandemia fez o nosso serviço de Biosafe crescer 66% e a perspectiva é de crescimento para os próximos meses.

Quais as principais transformações desse ramo durante a pandemia?

A transformação digital das empresas em todo o mundo foi acelerada com a chegada da pandemia em 2020, o que levou à prática do home office permanente em diversas empresas ou, ao menos de, de algumas áreas, além da adoção de um modelo de trabalho híbrido, no qual os colaboradores trabalham parte da semana no escritório e parte em casa.

Mas, juntamente com a adoção do modelo de trabalho remoto, surgiu a necessidade de encontrar novas soluções para que os colaboradores tivessem acesso aos dados da empresa de forma online. A plataforma de armazenamento em nuvem da Iron Mountain tem capacidade de digitalizar e arquivar grandes acervos, com milhares de documentos e facilitar o acesso online a esses dados. A plataforma utiliza Inteligência Artificial e Machine Learning para classificar conteúdos físicos e digitais, como documentos em papel, áudio e vídeos.

Existe um maior controle de fraudes no setor Financeiro?

Com as nossas soluções sim, pois, somos especialistas em guardar e proteger informações. Por exemplo, no setor Financeiro, a Iron Mountain promove a digitalização e automação de processos internos e externos, proporciona a segurança dos dados (tanto internos quanto os de clientes) para maior controle contra fraudes e gestão de riscos, além de melhorar o gerenciamento de operações internas para reduzir custos.

As empresas de Varejo também foram beneficiadas com as soluções da Iron?

Sim. Para as empresas de Varejo, a companhia oferece a integração entre lojas físicas e digitais, o uso de Inteligência Artificial para aprimorar processos de trabalho e de atendimento, plataformas digitais de gestão de trabalho, de estoques e de finanças, redução de custos em processos e alcance de metas de sustentabilidade.

Mas não só as de varejo. Outros segmentos com presença importante da empresa são Entretenimento, Direito, PMEs, Setor Público. Com soluções para diversas áreas, a Iron Mountain ajuda os clientes de diferente segmentos e tamanhos a reduzir custos e riscos, a cumprir regulamentações (como a LGPD) e caminhar de forma mais ágil e segura para a transformação digital (de acordo com a ISO 27001, que garante excelência na gestão de segurança da informação). Por isso, a empresa investe em tecnologias de ponta, como Inteligência Artificial e Machine Learning.

A Iron Mountain é hoje a parceira e consultora em simplificação de processos de seus clientes, que guarda e protege seus ativos, tanto físicos quanto digitais, além de auxiliá-los a acessar e a expandir seu valor, enfrentando os desafios da transformação digital com inovação, conformidade e responsabilidade social.

Quais informações são protegidas pela Iron além dos dados altamente confidenciais?

Na realidade, praticamente todos os dados de uma empresa podem ser guardados pela Iron Mountain, desde um manuscrito em papel até vídeos e áudios. Possuímos uma plataforma de serviços de Armazenamento Seguro que funciona como um guarda-chuva, com uma série de outras soluções necessárias para o funcionamento de uma empresa. Entre elas, destacam-se os registros de mídias, fitas e microformas, cuja infraestrutura de segurança foi desenvolvida para guardar mídias como CDs, DVDs, DLT, HDs, cartuchos, LTO, microfilmes e microfichas, que são realizadas em salas-cofre de segurança, garantindo máxima confidencialidade; e os registros vitais e arquivos históricos, solução que protege arquivos valiosos da empresa, como registros históricos, escrituras, plantas, patentes, contratos ou fotografias de arquivo contra vazamentos, perdas e danos do tempo e umidade. Bem como, obras de arte e acervos culturais.

Poderia nos falar de alguns cases e do volume de negócios para 2021?

Nos Estados Unidos, recentemente, o Museu do GRAMMY disponibilizou no seu site a nova série documental “Live From The Vault” em parceria com a Iron Mountain. Foi feita a curadoria de alguns dos vídeos arquivados como parte da nova série, e a proposta foi levar os fãs ‘para dentro dos cofres’ de alguns dos programas mais icônicos do museu, apresentando filmagens raras.

No Brasil, a Iron Mountain possui a área de Film & Sound, com todos os equipamentos que cuidam do acervo de diversas gravadoras, estúdios, produtoras de áudio e vídeo, veículos de rádio, TV e artistas como a cantora Marisa Monte, que tem todo o acervo de músicas e composições guardadas pela companhia.
Também podemos citar o case Polishop, uma das maiores empresas omnichannel (multicanal) do varejo no Brasil. Fizemos a guarda e armazenamento milhares de documentos de antigos colaboradores e digitalizar as fichas do pessoal ativo. Ou seja, digitalizamos todo o RH da Polishop e com isso eles desocuparam um galpão com arquivos físicos.

Quanto ao volume de negócios para 2021, a Iron Mountain Brasil representa 50% do mercado LATAM e somos a líder de mercado, com uma participação de 70%, então nosso objetivo é buscar oportunidades com novos serviços voltados à transformação digital das empresas.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content