Pedro Judacheski: “O segmento de delivery seguirá em alta”

Delivery Much

A Delivery Much (DM), app de delivery líder do interior do país e uma empresa investida da Stone, anunciaram que, a partir do dia 11 de janeiro deste ano, os entregadores parceiros passariam a contar, sem custo algum, com Seguro de Acidentes Pessoais em todas as entregas realizadas por meio da plataforma. “Do momento em que aceita o pedido no aplicativo até a finalização, o parceiro estará segurado”, afirma Pedro Judacheski, fundador e CEO. A cobertura prevê reembolso de até R$10 mil em despesas médicas hospitalares e odontológicas em caso de acidente, além de R$100 mil em caso de invalidez permanente total, invalidez parcial ou morte por acidente. Em caso de invalidez ou despesas médicas, o próprio entregador será o beneficiado. Já em caso de óbito, 50% é destinado ao cônjuge e 50% é pago aos herdeiros legais, conforme previsto por lei. O seguro não se estende a outras pessoas que porventura estejam na motocicleta no momento da ocorrência. Segundo Judacheski, a iniciativa está diretamente ligada ao propósito da empresa, de ser uma ferramenta de transformação da realidade por meio da tecnologia. O funcionamento do Delivery Much é parecido com outros apps do ramo, como iFood, Rappi e Uber Eats. Os restaurantes disponibilizam cardápios virtuais e os usuários escolhem os pratos na criação de um pedido. O pagamento pode ser feito na hora da entrega, por dinheiro ou cartões aceitos pelo estabelecimento.

Pedro, a Delivery Much nasceu em 2011. O que foi fundamental na criação do app?

Sonho e audácia para tirar a ideia do papel e sair para vender na rua. Persistência e determinação para execução do dia a dia burocrático que o empreendedor precisa enfrentar para empreender e crescer no Brasil.

O que você acredita ter sido o grande diferencial e que fez a Delivery Much ser a maior franqueadora de delivery online do interior do país?

Pessoas, são elas que fazem o nosso negócio. Hoje somos mais de mil pessoas envolvidas direta e indiretamente com a Delivery Much e todos têm um papel fundamental para que lá na ponta nossos milhões de usuários tenham uma experiência completa.

A startup está presente em mais de 200 cidades. Como a qualidade é refinada para atender tantos lugares?

Temos uma cultura sólida, como foco nas pessoas e na entrega do resultado ao nosso cliente. Isso é repassado, via treinamento, para cada franqueado que é aprovado no processo seletivo. Além disso, temos uma equipe de operações focada em atender e auxiliar nossos franqueados no dia a dia. Então, o franqueado nunca está sozinho, a Delivery Much sempre está ao seu lado. E como falei, essa cultura é repassada, então, nosso franqueado sempre está disponível, localmente, para resolver os problemas dos restaurantes, dos entregadores ou até mesmo de usuários. Cada região tem suas peculiaridades hiper-locais que são potencializadas com nossa presença.

Quais as oportunidades trazidas pela Delivery Much para o empreendedor?

Além de contar com mais de 9 anos de know how, o franqueado da Delivery Much conta com uma estrutura preparada para ajudá-lo no dia a dia. Temos uma equipe de operações, dedicada a atender o franqueado, uma estrutura de marketing nacional criando e analisando as melhores campanhas para aumentar as vendas na ponta, o financeiro é por nossa conta e, além disso, disponibilizamos cursos de aperfeiçoamento em nossos canais de comunicação e anualmente uma convenção, em que buscamos trazer o que há de melhor no mercado para que possamos evoluir juntos.

E para os restaurantes?

Para os restaurantes nós somos um novo canal de vendas, uma alternativa digital que está próxima e dedicada a entender sua realidade. Costumo dizer que somos uma avenida que possui vitrines de lojas, pois, o restaurante que entra na Delivery Much tem acesso a milhões de usuários que por ali estão navegando. Com isso, ele expande seu poder de venda. Além disso, pelo fato de termos um franqueado, ou um representante local em cada cidade, o restaurante sempre pode contar com um atendimento próximo e presencial. Então, não precisa falar com robôs, ficar em filas de esperas digitais ou até mesmo um 0800.

Como o usuário está situado nesse tripé?

Podemos dizer que o usuário é o que movimenta nosso negócio. Buscamos nos aperfeiçoar cada vez mais através de nossos produtos para que as compras sejam fluidas e intuitivas. Quando falamos do interior do país, o usuário se torna nosso amigo, pois, a cultura latina é mais forte, então as pessoas gostam de conhecer o franqueado local, saber que estão comprando de um negócio local. Isso voltando a pergunta do nosso maior diferencial se reflete nas pessoas. Então, posso dizer que somos uma empresa de pessoas que trabalham para pessoas.

Quais as iniciativas da Delivery Much que visam valorizar o entregador parceiro?

Nossa operação de entregas têm pouco mais de um ano. Então, temos muita coisa em construção, mas hoje temos um seguro de acidentes quando o entregador esteja fazendo uma entrega pelo app, uma central de ajuda focada em atender o entregador. Novamente, nossos parceiros falam com pessoas, e em algumas cidades temos parcerias com oficinas, postos de gasolina e até lojas especializadas em motociclistas. Estas parcerias são pontuais, por enquanto, mas estamos buscando expandir para todas as cidades.

A expansão dos canais também se faz presente?

Sim. Nosso propósito é democratizar o delivery através do empreendedorismo, por isso temos uma ambição muito grande, que é cobrir todo interior do país. Estamos falando de um crescimento de 150% em operações ativas em todo o Brasil para 2021.

O momento atual (com o advento da pandemia) tem sido positivo para a startup?

A pandemia é algo negativo e isso precisa ser dito, mas como nosso foco sempre esteve em estar ao lado dos nossos parceiros, desde o início do ano de 2020, quando percebemos que ela chegaria no Brasil em algum momento, buscamos desenhar soluções que reduzissem os seus impactos. Assim como a maioria dos negócios tivemos impactos, mas buscamos reduzir taxas, negociar comissões para manter nossos parceiros de portas abertas para que as pessoas que no primeiro momento precisavam ficar em casa, pudessem pedir pelo app. Isso trouxe um crescimento de geração de demanda para nossos parceiros. Ainda no meio da pandemia, as conversas com a fintech Stone, que vinha de longa data, avançaram, e reforçamos investimentos em conjunto para ajudar o pequeno negócio. Com o agravamento da pandemia, o segmento de delivery como um todo ganhou protagonismo e com alguns picos entre março e junho do ano passado, fechamos o ano um pouco acima do nosso planejamento esperado.

Acredita que o mercado de food service caminhará para qual direção nos próximos anos?

Se olharmos o nosso balanço anual, e indo ao encontro do que o relatório Brasil Food Trends apontava, há uma forte tendência para uma alimentação mais saudável e uma maior preocupação, por parte dos usuários, com higiene e em como os negócios se posicionam socialmente. Muito disso se dá pelos efeitos comportamentais que foram impulsionados pela pandemia. Estaremos atentos para trazer soluções locais através da tecnologia que atendam essas tendências.

Quais os planos da Delivery Much para 2021?

O segmento de delivery seguirá em alta e como um negócio de tecnologia com alta frequência de uso e que ocupa a primeira tela dos celulares das pessoas, devemos continuar chamando atenção de investidores de longo prazo que acreditam na revolução que esse tipo de negócio ainda pode impactar na sociedade. Daqui a 20 ou 30 anos talvez olharemos para trás e acharemos tão estranho que hoje tenhamos mini fábricas de fazer comida em casa. Já foi assim com roupas que eram confeccionadas em casa e que hoje não são mais. Pode parecer loucura e distante, mas já vemos apartamentos serem projetados com cozinhas compartilhadas devido à diminuição da atividade de cozinhar em casa.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content