Rafael Figueiredo: “Creio que toda crise gera oportunidade”

Pajé Amortecedores

Muito mais do que dar conforto, os amortecedores têm por objetivo manter o contato dos pneus com o solo, distribuindo o peso do carro em movimento, as situações de rodagem, como retas, curvas, pisos irregulares, frenagens, acelerações, ou a conjunção destes fatores, permitindo que o motorista tenha o controle sobre o veículo. E por se tratar de uma peça tão importante, por que não torná-la reutilizável, reciclável e ecológica, com menor custo e maior garantia? Assim foi criada, em 1998, a Pajé Amortecedores, cujo nome é uma homenagem ao pai de seu CEO, Rafael Levy Lopes Figueiredo, empresário do ramo de auto center há 22 anos, por ser descendente de índios e ter ganho esse apelido por suas características físicas. O conceito de amortecedores remanufaturados teve início em 1998, com o objetivo de oferecer menor custo de manutenção para o consumidor. Com o tempo, a forma de recuperação foi sendo aperfeiçoada, trazendo o conceito ecológico Pajé Amortecedores, traduzindo a preocupação com o meio ambiente. A partir desse momento, além da qualidade infinitamente superior dos amortecedores remanufaturados, com garantia de 2 anos, a Pajé Amortecedores apostou na sustentabilidade. “Mudou a forma de como se refaz os amortecedores. De alguns anos pra cá são trocados todos os componentes internos e óleo, de forma que a qualidade ficou superior, assim como a garantia, que passou a ser de 2 anos”, afirma.

Rafael, como está sendo a sua experiência como empresário nesse momento complexo em que estamos inseridos?

Me sinto sozinho. O Governo nada ajuda. A maioria das promessas feitas de apoio com empréstimos como Pronampe não ocorreu. Prometeram 30% do faturamento anual do ano de 2019, porém, os valores disponíveis foram o quanto os bancos privados e público quiseram emprestar. Além disso, com o empréstimo, houve venda casada, obrigando a contratar seguro (produtos do banco). Imagino que preciso matar um leão por dia. O dia a dia do empresário no Brasil já é mais ou menos assim, nesse momento precisamos trabalhar muito para não cair. São dias de muita luta, mas tenho esperança.

E como o ramo de auto center está passando por esse tempo turbulento?

Bom, percebo que muitos estão até com falta de clientes, e muita demissão de funcionários. No meu caso, baixamos os valores dos serviços e não aumentamos nada nos preços dos amortecedores, mesmo tendo aumentado os nossos custos de insumos. Como nossos amortecedores oferecem uma solução a custo bem menor, aos poucos estamos recuperando o faturamento.

A Pajé Amortecedores foi criada em 1998. Como a empresa se encontra 22 anos depois?

Muito maior, sólida e moderna.

Os pilares daquele primeiro instante se fazem presentes ainda hoje?

Sim, até hoje. Temos clientes que nos acompanham justamente por isso.

E o que mudou?

Mudou a forma de como se refaz os amortecedores. De alguns anos pra cá são trocados todos os componentes internos e óleo, de forma que a qualidade ficou superior, assim como a garantia, que passou a ser de 2 anos. Mudou também a tecnologia dos equipamentos, que passaram a ser os mais modernos do mercado, assim como as estruturas das lojas.

Em que momento surge o conceito ecológico Pajé Amortecedores?

Em 2010, um dia assistindo um programa de TV, vi uma reportagem sobre o futuro do mundo, que dizia que se não tivéssemos essa preocupação com o meio ambiente, nossos netos e bisnetos não teriam uma qualidade de vida por conta de descasos da população. Foi a partir desse dia que passamos a nos preocupar não só com o preço e qualidade, mas principalmente com a sustentabilidade, o correto descarte e com meio ambiente.

O que norteia esse conceito?

O futuro de um mundo sustentável.

Quando o processo de aumentar o ciclo de vida útil dos seus produtos se tornou um fator competitivo para vocês?

Imediatamente quando aumentamos a garantia para 2 anos, livre de quilometragens.

Como a inovação é tratada pela Pajé?

Com muita atenção. Estamos sempre antenados às inovações.

A ampliação do mercado de atuação já faz parte de estratégias futuras?

Sim, estamos inclusive com projeto de abrir franquias.

O que vislumbra para a Pajé Amortecedores no pós-Covid?

Creio que toda crise gera oportunidade. Nessa pandemia, tivemos pontos negativos e positivos, que nos deram a oportunidade de rever muitas coisas que estavam erradas e consertá-las.

Posso dizer que não dispensamos nenhum funcionário e passamos a dar plano de saúde e vale-refeição a todos, o que antes não acontecia. Muitos clientes que tinham preconceito com o remanufaturado, passaram a usar nossos amortecedores e perceberam que sim, é uma ótima opção e confiável.

Acreditamos que apesar de que no pós-pandemia poderá haver uma onda ruim de quebra de empresas no mercado, nosso planejamento fará com que a Pajé Amortecedores se destaque entre seus concorrentes.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content