Raphael Mattos: “Nunca a execução é igual ao planejamento”

 Raphael Mattos

A pandemia transformou a rotina dos brasileiros e, além de acelerar muitas mudanças, como, por exemplo, a adoção do home office por diversas empresas, também provocou um novo jeito de se entender a publicidade. Com menos pessoas circulando pelas ruas, as marcas, mais do que nunca, precisaram entrar na casa do cliente para se comunicar com o público e foi neste cenário que a PremiaPão, rede de anúncios em saco de pão, vem se destacando e chamando a atenção de grandes anunciantes, como indústrias, empresas de telefonia, redes de academia e até de prefeituras. Ao longo deste período, foram um total de 2.154 anunciantes e 117 tiragens. A previsão de faturamento da marca para 2021 é de R$9,7 milhões, um aumento de 30% em relação ao ano anterior. “O sucesso que estamos conquistando é resultado de uma mídia alternativa que chama atenção e consegue impactar um volume de pessoas muito alto por meio de um mercado que existe em todos os cantos do Brasil, que é a padaria, um ramo que já funciona muito bem. O que fizemos foi transformar o saquinho de pão em um veículo de mídia, que gera impacto e custo-benefício alto para quem está anunciando. A pandemia também ajudou no negócio, as pessoas estão mais isoladas dentro de casa e se as mídias externas perderam valor, a nossa entra na casa do cliente enquanto eles estão confinados”, explica Raphael Mattos, CEO da PremiaPão.

Raphael, como os fracassos iniciais no mundo do empreendedorismo foram fundamentais para você ter se tornado um empreendedor mais preparado?

No mundo do empreendedorismo, sempre estamos lidando com o imprevisível. Nunca a execução é igual ao planejamento. Por isso, estamos sempre aprendendo com os erros. Acredito que o erro faz parte do processo e o mais importante é encarar ele como algo a ser superado.

Qual o insight para criação da PremiaPão?

A ideia do negócio surgiu quando eu e meu sócios procuramos algo que conseguíssemos conciliar com outro emprego e exigisse um baixo investimento. Estudamos, pesquisamos e vimos as oportunidades que tinham no mercado e optamos por entrar na publicidade em saquinho de pão. De cara já nos encantamos com o modelo de negócio, que já existia lá na Europa, mas que, no Brasil, tinha só algumas pessoas fazendo. Ao desenvolver o negócio em Recife, vimos um potencial muito grande de transformar a nossa empresa em uma franquia e criar diversos diferenciais no mercado, como a premiação em saquinho de pão, coisa que nenhuma outra empresa tinha e nos tornamos pioneiros.

O que norteia a atuação da PremiaPão?

A maior missão da PremiaPão é transformar a vida das pessoas através do empreendedorismo.

Quais as grandes vantagens de anunciar em uma mídia alternativa como é o caso da sua empresa?

A vantagem é que a nossa mídia acaba entrando na casa do cliente nas melhores horas do dia. E, durante a pandemia isso vem se mostrando ainda mais eficiente, já que as pessoas estão mais isoladas dentro das suas residências e as mídias externas perderam valor com isso. Além disso, transformamos o saquinho de pão em um veículo de mídia, que gera impacto e custo-benefício muito alto para quem está anunciando.

Como a PremiaPão tem passado por esse momento turbulento causado pela pandemia?

Nossa mídia ficou ainda mais forte. Com a pandemia, nossa mídia continuou chegando na casa do cliente, porque as padarias são consideradas serviços essenciais. Tivemos um franqueado que faturou mais de R$80 mil na pandemia.

Quantas empresas podem anunciar em cada saquinho de pão?

Cada saquinho de pão oferecido pela marca, conta com espaço para 34 anúncios, mas o anunciante pode escolher mais de um espaço e até mesmo ter a exclusividade da mídia.

A procura tem sido alta por parte das empresas anunciantes?

Sim, principalmente por grandes empresas, que por causa do isolamento social, perceberam que já não faz mais sentido investir em outdoors e propaganda na traseira de ônibus, por exemplo. Já a nossa mídia está presente em um mercado que existe em todos os cantos do Brasil, que é a padaria, um mercado que já funciona muito bem.

Como a sustentabilidade está em congruência com os anseios da PremiaPão?

Sempre tivemos preocupação com o meio ambiente. Nosso saquinho é biodegradável e nossa tinta atóxica. Dessa forma, garantimos que o cliente tenha, em sua casa, uma mídia que, além dos benefícios já citados, ainda é ecológica.

Quais as peculiaridades do sistema de franquias da PremiaPão?

Damos ao franqueado todo o suporte necessário para que ele tenha sucesso na franquia. Temos uma plataforma exclusiva de treinamento e suporte de uma equipe que acompanha o franqueado em toda a sua jornada. Além disso, temos lives e eventos – que neste momento estão sendo online – para aproximar cada vez mais o franqueado da franqueadora.

O que a empresa ainda espera alcançar em 2021?

A expectativa é alcançar um faturamento de R$9,7 milhões, um aumento de 30% em relação ao ano anterior. Além disso, devemos chegar a 4,7 milhões de embalagens distribuídas e passar de 1.500 padarias beneficiadas para 2.200.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content