Robert Furden Jr.: “Vislumbramos um horizonte repleto de oportunidades”

Faber Magna

Foi em meio às mudanças na Legislação e queda da taxa Selic, aliado aos impactos da pandemia, que Robert Furden Jr., advogado com especialização em Direito Imobiliário, viu uma oportunidade de diferenciação em meio à crise. “Advocacia sempre foi observada como despesa. Logo, começamos a perceber uma necessidade em ajudar nossos clientes a encontrarem soluções visando agregar, ampliar e maximizar seus rendimentos. Assim, aplicamos a expertise jurídica para avaliar e facilitar a compra de bens em leilões, com ótima rentabilidade e total segurança do investimento”, explica. Mais de R$ 150 mil foram investidos para que a Faber Magna deixasse de ser um braço de um escritório de advocacia e se tornasse uma startup em consultoria de investimentos em leilões imobiliários e ativos judiciais. Hoje, possui equipe e tecnologia dedicada para maximizar os ganhos. “De forma objetiva, excluindo os marcos legais que já possuem quase 20 anos e nesse tempo se consolidaram, o principal aspecto está na segurança das transações, na transparência que são desenvolvidas, nas ferramentas tecnológicas disponíveis a todos. A principal está no campo extrajudicial, pois, hoje de forma rápida e eficaz são obtidas todas as certidões necessárias à segurança jurídica dos atos de venda e compra de imóveis. Com os mecanismos de buscas, o aprimoramento das informações dos Tribunais, tudo ficou mais cristalino”, afirma Furden Jr..

Robert, o Direito Imobiliário começou a lhe chamar a atenção em que momento de sua vida?

Ainda nos primeiros anos do curso de Direito, há 25 anos, já observava o Direito Imobiliário como um mercado de vasto potencial para carreira jurídica. Sempre procurava cursos extracurriculares que tratavam do tema. Novos pilares legais estavam sendo implementados, visando conferir maior garantia jurídica. Em meados da década de 90 (século passado), o ramo imobiliário foi abalado pela Concordata da Encol, uma das maiores empresa do Brasil à época, retirando a credibilidade do setor. Entretanto, ficaram importantes lições deste episódio, surgiram marcos legais que promoveram a retomada deste fundamental segmento econômico. Com clareza ainda juvenil, percebia o potencial e me interessei pelo Direito Imobiliário.

Quais as mudanças no Direito Imobiliário que às vezes passam despercebidas e que merecem uma menção?

De forma objetiva, excluindo os marcos legais que já possuem quase 20 anos e nesse tempo se consolidaram, o principal aspecto está na segurança das transações, na transparência que são desenvolvidas, nas ferramentas tecnológicas disponíveis a todos. A principal está no campo extrajudicial, pois, hoje de forma rápida e eficaz são obtidas todas as certidões necessárias à segurança jurídica dos atos de venda e compra de imóveis. Com os mecanismos de buscas, o aprimoramento das informações dos Tribunais, tudo ficou mais cristalino, seguro para as partes e para os investidores.

O mercado imobiliário sofre com a crise causada pelo novo coronavírus?

De início houve impacto, pois, o mercado ensaiava a recuperação, a pandemia travou todos os ramos. Entretanto, de forma surpreendente, a venda de imóveis retomou com força acima do esperado. Em primeira análise, isso decorreu em razão de demanda represada, mas os dados se mostraram robustos no sentido de crescimento de negócios. Para isso, as taxas atrativas de financiamento, baixa rentabilidade de investimentos conservadores, bem como a transformação gerada pela pandemia, com as pessoas descobrindo nossas necessidades em suas residências. Os imóveis comerciais ainda são uma incógnita em alguns nichos.

Como seu deu a criação da Faber Magna Investments?

A Faber Magna nasceu em um escritório de advocacia. Advogados sempre são vistos como custos e incessantemente buscávamos formas de gerar riquezas aos clientes, mesclando o universo jurídico ao financeiro. Somando 20 anos atuando no Direito imobiliário, com as inovações trazidas por alterações de leis em 2015, aliado à conjuntura econômica, percebemos a necessidade da criação da startup voltada para o investidor. Aplicando recursos em inovação, tecnologia e expertise para gerar retorno efetivo aos investimentos.

Quais os pilares que moldam a visão da consultoria?

Transparência: todo o procedimento é claro e o cliente é informado em cada etapa. Segurança: o investimento é efetuado com máxima proteção e blindagem ao cliente.

Qual o perfil do público da Faber?

Investidores com capital acima de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), que buscam melhorar a rentabilidade com muita segurança, de maneira conservadora. Há investidores menores, que investem em grupos coordenados por nossa equipe e os maiores com capital acima de 10 milhões de reais para diversificar em imóveis com rentabilidade que pode variar entre 15 e 50% ao ano dependendo da estratégia e oportunidade. O público cresce, se diversifica, na medida em que as pessoas têm conhecimento das oportunidades.

O perfil do público atendido pela Faber mudou de 2019 para cá?

Sim, a procura cresceu muito e hoje atendemos uma gama muito maior. Inicialmente eram apenas os que já conheciam e atuavam com o mercado imobiliário. Hoje são desde investidores de renda fixa, até os mais agressivos de bolsa que procuram diversificar com uma modalidade sem volatilidade, mas procuram ou precisam de melhores resultados.

Qual é o custo da consultoria em leilões de imóveis para o investidor?

O custo é um percentual do valor do imóvel em leilão, pode variar entre 10 e 15% dependendo da estratégia, valor envolvido e resultado gerado.

O pagamento é realizado após a etapa final de compra, certo?

Sim, o pagamento é feito por etapa de êxito. Uma parte na arrematação, outra na transferência do imóvel e a final na desocupação, quando receber as chaves do imóvel. Acompanhamos e resolvemos todo o processo, desde a localização da oportunidade (imóvel), entrega das chaves e, até mesmo, na venda do bem com consequente realização do lucro. Não recebemos nada antecipado, o capital fica com o cliente investidor até o momento de pagar o imóvel.

Quais novidades devem ser incorporadas pela Faber no curto prazo?

Muito em breve teremos um estoque específico de imóveis com rentabilidade imediata, ou seja, alugados para empresas sólidas e bons contratos. Além disso, teremos novas vagas no Módulo “Grupo de Investidores VIP”, onde maximizamos os resultados.

Como vislumbra o futuro da startup no pós-Covid?

Vislumbramos um horizonte repleto de oportunidades. O investimento por meio de leilões de imóveis é uma realidade, possui ampla capacidade de crescimento, já que dobramos a nossa carteira de clientes a cada 6 meses. O mercado é extremamente promissor para os próximos meses e anos, de forma sólida, sustentável e rentável para os investidores.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Ir para o conteúdo