Rubens Neistein: “O mercado de criptomoedas está crescendo”

 Rubens Neistein

As moedas digitais definitivamente entraram no dia a dia dos brasileiros – a ponto de a Receita Federal criar códigos específicos para elas na Declaração do Imposto de Renda em 2021. Isso coloca o país no mapa das principais empresas do setor, como a CoinPayments, primeira processadora de pagamentos em criptomoedas e líder mundial no setor. A empresa, fundada em 2013, está presente em todo o mundo, mas resolveu expandir sua atuação no mercado brasileiro em 2021. Neste ano, a expectativa é obter crescimento de 30% até dezembro – em 2020, a plataforma movimentou US$75 milhões no país. Até 2022, a meta é investir no Brasil para ações no novo mercado.

A escolha do Brasil passa pela liderança no mercado latino-americano. De acordo com dados da empresa, apenas no primeiro trimestre de 2021, o volume total de processamento de pagamentos teve um salto de 405% em relação ao mesmo período de 2020, superando a marca de US$40 milhões.

Com apenas dois meses de operação no Brasil, neste primeiro momento a empresa está apresentando suas funcionalidades ao mercado.

A estratégia do negócio prioriza nichos como e-commerce, marketplaces, fintechs, financeiras, telecom, empresas de TI e cloud, soluções digitais, startups, entre outras.

A tecnologia por trás da CoinPayments consiste em um software de gestão de carteiras cripto e custódia de criptomoedas de forma segura.

Para as empresas interessadas em suas soluções, a processadora disponibiliza APIs de pagamentos, plug-ins de carrinho de compras e demais funcionalidades que suportam aplicações em moedas digitais.

Dessa forma, atende mais de 70 mil comerciantes em todo o mundo, processando pagamentos com taxa de apenas 0,5% e risco de fraude reduzido, além de políticas comerciais disruptivas agregando valor e oportunidades para comerciantes e usuários.

Além disso, são mais de 1 milhão de usuários com carteira digital que têm à disposição 2.180 criptomoedas para transações, podendo converter moedas e comprá-las com o cartão de crédito.

“O mercado de criptomoedas está crescendo e se consolidando no Brasil, o que coloca o país na rota de investimentos e de inovação no setor. É preciso garantir uma estrutura tecnológica capaz para atender a essa demanda, permitindo que as pessoas e empresas possam utilizar esses ativos”, afirma Rubens Neistein, Business Manager da
CoinPayments.

Rubens Neistein é o country manager no Brasil

Para comandar a operação da CoinPayments no Brasil, a empresa conta com dois profissionais à frente das estratégias.

Rubens Neistein é o business manager no país e foi o responsável por iniciar a atuação do negócio no mercado nacional. Cássio Krupinsk, por sua vez, é o Marketing Manager.

A escolha dos dois profissionais passa pela experiência de ambos no mercado digital.

Rubens tem longa experiência como empreendedor no e-commerce, mas há cinco anos está totalmente dedicado ao universo cripto, tornando-se porta-voz e influenciador desse segmento no país.

Krupinsk tem uma trajetória como empreendedor serial, possibilitando a criação e desenvolvimento de 22 startups em diferentes nichos.

Além disso, sua habilidade em criar estratégias comerciais e de marketing em novos negócios vai ao encontro dos objetivos traçados pela empresa.

Sobre a CoinPayments:

Primeira e maior processadora de pagamentos em criptomoedas do mundo, a CoinPayments é a forma mais fácil, rápida e segura para os empresários transacionarem em criptomoedas.

Fundada em 2013, a plataforma oferece aos clientes APIs de pagamentos especializados em cripto, plug-ins de carrinho de compras, carteiras digitais e diversas soluções para o mercado de criptomoedas.

Ao longo de sua história, ultrapassa a marca de US$10 bilhões em transações e oferece suporte a mais de 2 mil moedas digitais.

*Com participação do jornalista Vinicius Maranduba.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content