Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Whoosh traz patinetes elétricas de volta ao Rio

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

O Rio de Janeiro voltou a oferecer o aluguel de patinetes elétricas aos seus cidadãos. A responsável pelo retorno destes equipamentos é a Whoosh, uma multinacional de micromobilidade que já opera em mais de 60 cidades ao redor do mundo. No Brasil, a empresa já atua com sucesso em Florianópolis e Porto Alegre desde 2023, e sua expansão inclui outras cidades na América Latina, como Santiago e Temuco, no Chile, e Lima, no Peru.

Inicialmente, a Whoosh instalará mil patinetes elétricas em cerca de 200 pontos de estacionamento em diversos bairros da zona sul, como Ipanema e Leblon, e da zona norte, como Tijuca e Maracanã. A empresa projeta aumentar este número para 2.6 mil patinetes e 550 pontos de estacionamento nos próximos três meses. Esta iniciativa promete transformar a paisagem urbana do Rio de Janeiro, oferecendo uma nova alternativa de transporte que visa reduzir o trânsito e a poluição.

Uma cidade preparada para a micromobilidade

Com mais de 400 quilômetros de infraestrutura cicloviária e a promessa do governo atual de aumentar mais 1.000 quilômetros até 2033, o Rio de Janeiro é um cenário ideal para a popularização das patinetes elétricas no Brasil. Segundo Francisco Forbes, CEO da Whoosh Brasil, “A micromobilidade depende de uma infraestrutura adequada para integrar as patinetes e outros dispositivos ao sistema de transporte urbano. Estamos animados em unir a nossa tecnologia e a estrutura da capital fluminense e contribuir para tornar o Rio ainda mais conectado, acessível e vibrante para todos os seus habitantes e visitantes”.

A integração das patinetes elétricas ao sistema de transporte urbano é uma peça chave para o desenvolvimento sustentável da cidade. A infraestrutura existente e as novas expansões planejadas pelo governo municipal são fundamentais para a operação bem-sucedida deste serviço de micromobilidade.

Anúncios

Contribuição para a sustentabilidade e qualidade de vida

Francisco Forbes destaca que a empresa atuará em sintonia com a prefeitura para tornar a cidade mais sustentável e reduzir as emissões de poluentes provenientes do transporte. “As patinetes elétricas contribuem significativamente para aliviar o trânsito, reduzir a poluição sonora e mitigar o efeito do calor urbano, o que resulta em uma cidade mais agradável e em uma melhoria geral na qualidade de vida dos cidadãos”, sinaliza Forbes.

A introdução das patinetes elétricas também está alinhada com os objetivos ambientais da cidade. Alexandre Vermeulen, presidente da Invest.Rio, enfatiza a importância dessa iniciativa para a meta de carbono zero até 2050. “A inclusão de uma nova alternativa de transporte de micromobilidade urbana, como a Whoosh, é vital para a ambição do Rio de Janeiro de alcançar a meta de carbono zero até 2050. A adoção de modais limpos e eficientes é uma das táticas mais promissoras para diminuir as emissões de dióxido de carbono, que são uma grande preocupação ambiental”, afirma Vermeulen.

Operação e acessibilidade das patinetes

Os veículos da Whoosh atendem a todas as regulamentações estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e poderão ser utilizados por pessoas maiores de idade nas ruas e ciclovias da cidade. O serviço estará disponível 24 horas por dia, com uma taxa de desbloqueio de R$ 2 e um custo adicional de R$ 0,80 por minuto de uso. Os pagamentos poderão ser feitos por cartão de crédito ou PIX, proporcionando flexibilidade e conveniência para os usuários.

Todas as operações são conduzidas por meio do aplicativo da Whoosh, disponível para download em dispositivos iOS e Android. Para localizar um veículo disponível, os usuários podem consultar o mapa no aplicativo. Com apenas alguns toques na tela, é possível reservar uma patinete, verificar o nível de carga da bateria e os preços das viagens. O processo começa com a leitura do QR Code no guidão do veículo e é concluído com a devolução do equipamento em um dos locais designados.

Leia ou ouça também:  EB-2 NIW pode ser uma solução vantajosa

Educação e segurança no uso das patinetes

De olho no desenvolvimento da cultura do transporte, a Whoosh exige que, antes do primeiro aluguel, os usuários consultem um material educativo sobre as regras de uso do equipamento no trânsito. O sistema também limita a velocidade máxima das patinetes a 20 km/h. No entanto, em rotas mais congestionadas, a velocidade é reduzida automaticamente para garantir a segurança dos usuários e pedestres.

Anúncios

Para mais, há certas áreas onde as patinetes não poderão ser trafegadas, que estão sinalizadas no mapa do aplicativo da Whoosh. Se o sistema de bordo detectar que o locatário está em uma zona considerada proibida, o veículo emite um som de alerta e para sua operação. Essas medidas visam promover uma convivência harmoniosa no trânsito e garantir a segurança de todos.

Monitoramento e suporte 24/7

Além de promover a segurança no trânsito, a Whoosh estabelece medidas abrangentes de vigilância e ação preventiva para garantir a integridade dos equipamentos e a segurança dos usuários. A empresa conta com uma equipe de monitoramento dedicada, operando 24 horas por dia, 7 dias por semana, para garantir uma resposta imediata a qualquer incidente. Os agentes de campo da Whoosh estarão ativos em toda a cidade, promovendo a segurança tanto dos usuários quanto dos equipamentos em todas as áreas de operação.

A empresa se compromete a trabalhar em estreita colaboração com as forças de segurança da cidade, integrando as operações para garantir um ambiente seguro e protegido para todos os cidadãos do Rio de Janeiro. “Faremos campanhas educativas para garantir que todos os usuários estejam cientes das regras de trânsito e do uso responsável das patinetes elétricas”, explica Francisco Forbes.

Impacto e perspectivas futuras

O início das operações da Whoosh no Rio de Janeiro marca não apenas o retorno das patinetes elétricas à capital fluminense, mas também uma transformação significativa no cenário de mobilidade urbana da cidade. A empresa está comprometida em contribuir para um futuro mais sustentável e responsável, oferecendo uma alternativa de transporte eficiente e ecologicamente correta.

Com a integração ao sistema de transporte urbano e o apoio das autoridades locais, a Whoosh está bem posicionada para expandir suas operações e alcançar um impacto positivo duradouro na qualidade de vida dos cidadãos do Rio de Janeiro. A adoção de patinetes elétricas promete reduzir o congestionamento, melhorar a qualidade do ar e oferecer uma solução de transporte conveniente e acessível para todos.

A expansão planejada para os próximos meses e anos, juntamente com as melhorias na infraestrutura cicloviária, reforça a visão de um Rio de Janeiro mais conectado e sustentável. A Whoosh está pronta para liderar essa transformação, trazendo inovação e sustentabilidade para a mobilidade urbana da cidade.

Anúncios

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights