Arena Baby reinventa o brechó e o outlet infantil

De acordo com levantamento do Sebrae, com base em dados da Receita Federal, e pesquisas feitas em outros países, o mercado de usados ainda tem espaço para crescimento. A entidade cita pesquisa feita pela ThredUP, uma das principais plataformas de revenda de roupas nos Estados Unidos, que apontou que os valores movimentados nesse segmento dobraram desde 2019 e a projeção é que tripliquem até 2025.

O fato é que os brechós de roupas e itens infantis se multiplicaram pelos últimos anos, sejam em lojas ou no modelo on-line através do e-commerce, Instagram ou WhatsApp. Isso acontece principalmente pelo fato de crianças e bebês crescerem em uma velocidade mais rápida, fazendo com que percam roupas, muitas vezes nunca usadas, a cada seis meses. A possibilidade de economizar e o desejo de consumir de forma consciente têm alimentado esse mercado.

Para os empreendedores brasileiros, o Sebrae recomenda conhecer seus nichos de mercado, além de estabelecer presença no mundo digital, pois isso pode favorecer uma captação maior de clientes e maior recorrência de compras das mercadorias.

Como o caso da Arena Baby Brechó e Outlet Infantil, fundada pelos irmãos Giovanna Domiciano e Flávio Thenorio. A loja começou virtualmente e logo os fundadores perceberam haver um potencial diferente para o empreendimento. Criada em 2015, a rede entrou para o franchising no final de 2016. Hoje, conta com 13 unidades operando e 5 vendidas em implantação, sendo 4 próprias na região do ABC, em São Paulo.

“Em 2021 faturamos mais de seis milhões. Para esse ano, nossa expectativa de faturamento é de R$ 30 milhões e triplicar o tamanho da rede. Planejamos também, para daqui a 3 anos, uma expansão para os Estados Unidos”, informa Giovanna Domiciano.

Os irmãos relatam saber a força da marca e da importância de estar sempre em evolução. Por isso, desenharam uma nova arquitetura para a Arena Baby, as lojas agora contam com 150m2. Giovanna e Flávio começaram o ano realizando a venda de 5 unidades, já no novo modelo. Além de o investimento inicial ter sido reformulado e passar a ser a partir de R$260 mil.

A rede é atrativa tanto para investidores quanto para o consumidor final, pois a maioria dos produtos à venda são 80% mais baratos que nas lojas convencionais. As peças da Arena Baby passam por uma avaliação minuciosa, onde é verificado se há manchas ou qualquer outra avaria. Sendo possível encontrar produtos novos nas lojas, que podem ser identificados por tags recicláveis.

“Nos preocupamos muito com a preservação do meio ambiente, em diversos detalhes. Evitamos sacolas plásticas, utilizamos tags recicláveis, além disso, ao reutilizar as peças e deixar novos produtos na loja, o cliente também estará ajudando outra família que estará comprando item de qualidade com valor bem abaixo do mercado”, relata Pedro Cruz, Gerente de Expansão da Arena Baby.

Giovanna comenta que as expectativas para o ano de 2022 são as melhores, além da venda das novas unidades, a rede efetuou uma mudança no logo para um mais moderno e comunicativo, assim como o e-commerce, que passou por remodelações e desenvolvido para que os clientes possam ver os produtos e os franqueados terem sua própria loja on-line.

“Fizemos um alto investimento em tecnologia e hoje temos um marketplace excelente. Nossos franqueados agora podem vender através do WhatsApp, tendo um canal de venda direta com o consumidor. Além do desenvolvimento do aplicativo “Clube Arena Baby”, que já está nas configurações finais e ficará disponível tanto para Android quanto iOS”, finaliza Giovanna.

Sobre a Arena Baby:

Pioneira no consumo consciente de roupas de bebês e crianças, a rede Arena Baby, criada em 2015, entrou para o franchising no final de 2016. A loja de Brechó e Outlet infantil traz um conceito onde o cliente leve os produtos que o seu filho já não usa mais e venda por dinheiro ou por crédito na loja, para a compra de outros produtos que necessitar no momento. Além de encontrar produtos Quase Novos e Nunca Usados, até 80% mais baratos do que os mesmos produtos em lojas convencionais.

*Com participação da jornalista Angela Rocha.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content