Sua Página
Fullscreen

Fisher desenvolve metodologia de inovação

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Líder na prática de Venture Building no Brasil há 5 anos, a Fisher identificou que sua metodologia de criação de negócios digitais e startups, também poderia transformar o mundo corporativo. Com isso, a empresa desenvolveu a área de Corporate Venture Building e convidou a Amanda Graciano, como sócia, para liderar essa frente. O Corporate Venture Building é uma prática orientada às grandes corporações que querem criar dentro de suas organizações startups ou negócios digitais que podem ou não se tornaram independentes no futuro.

A área de Corporate Venture Building da Fisher adapta a metodologia de criação às necessidades e momento do cliente. As empresas que buscam este serviço já contam com certa maturidade no ciclo de inovação, seja na inclusão de programas disruptivos ou por meio de investimentos em startups, e com isso acabam percebendo que também há uma oportunidade em fomentar a criação de suas próprias startups ou unidades de negócios para soluções de problemas específicos. A Fisher já conta com alguns cases como: criação de um banco digital para uma consultoria internacional e a concepção de um modelo de Wallet para uma empresa de bilhetagem.

No caso da criação do banco digital havia uma grande oportunidade de destravar valor para uma empresa de serviços através de servir o seu cliente de forma mais completa e transparente pelo lado financeiro, tanto no suporte à proposta comercial quanto na solução de desafios relacionados às operações dos clientes. A Fisher apoiou desde a concepção do projeto à escolha de startups que poderiam acelerar esta entrega, além de trazer para a organização o olhar de como a tecnologia poderia possibilitar essa transformação.

“Desde nossos primeiros anos, a Fisher sempre foi demandada por corporações para auxiliá-las na interação com o ecossistema de inovação, no desenvolvimento de produtos digitais e na criação de negócios de rápido crescimento. Decidimos em 2022 criar a divisão da prática de Corporate Venture Building e estamos muito contentes em ter a Amanda no time”, revela Carlos Gamboa, co-fundador da Fisher.

Quando olhamos para empresas de tecnologia e benchmarks globais em inovação, a estratégia de criação de novos negócios já está incorporada ao core da corporação, e tem garantido a perpetuidade e crescimento de valor de empresas como Alphabet e Amazon, por exemplo. Acreditamos que em pouco tempo a estratégia de inovação das corporações estará bastante conectada à criação de produtos digitais e tecnológicos. “ Queremos estar à frente desse movimento, apoiar grandes empresas com a nossa experiência no empreendedorismo digital e por isso estamos investindo na frente de CVB. Como disse Klaus Schwab, fundador do Fórum Econômico Mundial , no mundo de hoje, não se trata mais da dinâmica competitiva ser peixe grande que come o peixe pequeno, mas o mais rápido que come o peixe mais lento”, finaliza Carlos.

O objetivo é construir junto aos nossos clientes negócios digitais “de forma cadenciada e serial” através da nova área dedicada a esta frente. “Vamos levar nossa metodologia para dentro de empresas, para que elas possam olhar para além do core, e criarem valor em seu mercado”, ressalta Amanda Graciano.

Globalmente há organizações que já começaram a executar com sucesso a prática do Corporate Venture Capital como a Kraft Heinz com a Evolv Ventures, e a P&G Ventures que tem como foco a criação de novas marcas, produtos e negócios que resolvem os problemas do dia a dia dos consumidores em categorias de produtos para as quais a P&G não oferece uma solução atualmente. Além de casos como as gigantes do varejo digital: Amazon e Mercado Livre que comprovam diariamente que companhias inovadoras se transformam no tempo, de forma a garantir a prosperidade do business.

Sobre a Fisher:

A Fisher é uma Venture Builder que nasceu em 2017 e co-fundou 7 startups ao longo de sua história, construindo um portfólio de mais de R$ 300 milhões. É uma empresa líder e referência em Venture Building no país, que auxilia empreendedores e empresas a transformar conhecimentos e ativos estratégicos em negócios de tecnologia escaláveis. Sendo a primeira venture builder brasileira selecionada para a GSSN (Global Startup Studio Network), a mais renomada rede de Startup Studios do mundo.

*Com participação do jornalista Felipe Gueller.

Última atualização da matéria foi há 5 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content