Anúncios
Sua Página
Fullscreen

John Landis: “Thriller” e drama no currículo

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

John Landis é um nome icônico na indústria do entretenimento, conhecido por seu trabalho inovador em filmes e videoclipes que moldaram a cultura pop. Seu currículo é vasto e variado, mas dois momentos se destacam particularmente: a direção do videoclipe “Thriller” de Michael Jackson e um incidente trágico que marcou sua carreira para sempre. Este artigo explora a vida e a carreira de Landis, suas contribuições ao cinema e à música, e o impacto de um drama que afetou profundamente sua trajetória.

Início de carreira e ascensão

John Landis nasceu em 3 de agosto de 1950 em Chicago, Illinois. Desde cedo, demonstrou interesse pelo cinema, inspirado por diretores como Alfred Hitchcock e Howard Hawks. Sua carreira começou na década de 1970, trabalhando como assistente de produção em filmes europeus. Seu primeiro trabalho significativo como diretor foi “Schlock” (1973), um filme de comédia e terror de baixo orçamento que não teve grande sucesso comercial, mas mostrou seu talento para a comédia e o terror.

O avanço de Landis veio com “National Lampoon’s Animal House” (1978), uma comédia que se tornou um fenômeno cultural e ajudou a lançar a carreira de vários atores, incluindo John Belushi. O sucesso de “Animal House” solidificou a reputação de Landis como um diretor capaz de mesclar humor e narrativa de forma eficaz.

Anúncios

O impacto de “Os Irmãos Cara de Pau”

Após o sucesso de “Animal House”, Landis dirigiu “Os Irmãos Cara de Pau” (1980), um filme musical de comédia estrelado por John Belushi e Dan Aykroyd. O filme, que conta a história de dois irmãos que tentam salvar o orfanato onde cresceram por meio de uma série de aventuras musicais, é um marco na carreira de Landis. “Os Irmãos Cara de Pau” é conhecido por suas sequências musicais eletrizantes, perseguições de carros espetaculares e um elenco repleto de estrelas, incluindo Aretha Franklin, James Brown e Ray Charles.

O filme foi um sucesso de bilheteria e crítica, reforçando a capacidade de Landis de dirigir grandes produções. Além disso, ajudou a estabelecer a música como um elemento central em seus projetos, uma característica que seria fundamental em seu trabalho subsequente com Michael Jackson.

Revolucionando os videoclipes com “Thriller”

Em 1983, Landis foi convidado por Michael Jackson para dirigir o videoclipe de “Thriller”. Naquela época, os videoclipes eram geralmente simples e de baixo orçamento. No entanto, Jackson queria algo revolucionário, e Landis, com sua experiência em filmes de terror e comédia, parecia a escolha perfeita.

“Thriller” não foi apenas um videoclipe; foi um curta-metragem de 14 minutos que misturava elementos de horror e musical, com coreografias inovadoras e efeitos especiais impressionantes para a época. Landis conseguiu criar uma narrativa cativante, onde Jackson se transforma em um lobisomem e lidera um exército de zumbis em uma dança icônica. O sucesso de “Thriller” foi estrondoso, tornando-se um dos videoclipes mais assistidos e influentes de todos os tempos. Ele ajudou a redefinir o conceito de videoclipes, elevando-os a uma forma de arte respeitável e lucrativa.

Anúncios

Uma tragédia no set de “Twilight Zone: The Movie”

Apesar dos sucessos, a carreira de Landis foi marcada por um incidente trágico que ocorreu durante as filmagens de “Twilight Zone: The Movie” (1983). O filme, uma antologia de quatro segmentos dirigidos por diferentes diretores, tinha Landis à frente de um dos segmentos. Durante as filmagens de uma cena envolvendo um helicóptero, um acidente resultou na morte do ator Vic Morrow e de duas crianças, Myca Dinh Le e Renee Shin-Yi Chen.

O incidente foi devastador e levou a um longo e controverso julgamento, onde Landis e outros membros da equipe foram acusados de homicídio involuntário. Embora tenham sido absolvidos das acusações criminais, o incidente teve um impacto duradouro na reputação de Landis e levantou questões sobre a segurança no set de filmagens e o uso de crianças em cenas perigosas.

Leia ou ouça também:  Steve Bannon: o moldador de Trump e Bolsonaro

Recuperação e continuidade no cinema

Após o incidente de “Twilight Zone”, Landis enfrentou desafios significativos em sua carreira. No entanto, ele conseguiu continuar trabalhando na indústria, dirigindo filmes como “Os Três Amigos” (1986), “Um Príncipe em Nova York” (1988) e “Um Tira da Pesada III” (1994). Esses filmes mostraram sua capacidade de se adaptar a diferentes gêneros e continuar a criar entretenimento popular.

“Um Príncipe em Nova York” foi particularmente bem-sucedido, estrelado por Eddie Murphy, que já havia trabalhado com Landis em “Trocando as Bolas” (1983). O filme é uma comédia romântica que segue a história de um príncipe africano em busca de uma noiva nos Estados Unidos, e foi elogiado por seu humor e charme, tornando-se um clássico da comédia dos anos 80.

A influência duradoura de Landis

Além de seu trabalho em filmes e videoclipes, Landis também teve um impacto significativo na televisão, dirigindo episódios de séries como “Histórias Maravilhosas” e “Dream On”. Seu estilo único de combinar humor e horror influenciou uma geração de cineastas e diretores de videoclipes. Diretores como Edgar Wright e Quentin Tarantino citaram Landis como uma influência em seus trabalhos, demonstrando o alcance duradouro de sua contribuição para a cultura pop.

Landis também é conhecido por seu envolvimento em documentários e como comentarista em programas sobre cinema, onde compartilha suas vastas experiências e conhecimentos sobre a indústria cinematográfica. Sua paixão pelo cinema é evidente em todas as suas aparições públicas, onde ele frequentemente discute o impacto do cinema na sociedade e a importância de contar histórias de forma criativa e inovadora.

Reflexão sobre a carreira e o legado de Landis

A carreira de John Landis é um testemunho de inovação, sucesso e tragédia. Ele conseguiu revolucionar o mundo dos videoclipes com “Thriller”, criando uma obra que ainda hoje é reverenciada como um marco cultural. Ao mesmo tempo, o incidente no set de “Twilight Zone: The Movie” serve como um lembrete sombrio dos perigos e responsabilidades da produção cinematográfica.

Anúncios

Landis mostrou resiliência ao continuar sua carreira após a tragédia, criando filmes que continuam a ser amados por públicos ao redor do mundo. Seu legado é complexo, mas indiscutivelmente significativo, com uma influência que se estende por várias áreas do entretenimento.

Sua capacidade de superar adversidades e continuar a contribuir para a indústria cinematográfica é um exemplo inspirador. Landis não apenas deixou sua marca no cinema e na música, mas também ajudou a moldar as normas de segurança no set, garantindo que tais tragédias não se repitam. Sua carreira é um lembrete de que, mesmo diante de desafios e controvérsias, a paixão pelo cinema e pela arte pode perseverar e criar um impacto duradouro.


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights