Sua Página
Fullscreen

Os 10 maiores Esquemas Ponzi da história

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Os esquemas Ponzi são uma forma de fraude financeira que promete retornos anormalmente altos para os investidores, usando o dinheiro dos novos investidores para pagar os antigos. Esses esquemas, nomeados após Charles Ponzi, o engenheiro italiano-americano que se tornou infame por executar um desses esquemas nos anos 1920, continuaram a proliferar em várias formas e tamanhos ao longo da história. Neste texto, exploraremos os 10 maiores esquemas Ponzi da história, destacando sua magnitude e impacto no mundo financeiro.

O Esquema de Charles Ponzi (1920)

Charles Ponzi, o homem que deu nome ao esquema, é um ponto de partida inevitável nesta lista. Em 1920, ele montou um esquema Ponzi em Boston que prometia retornos maciços em apenas 90 dias. Ele afirmou que estava lucrando comprando selos postais estrangeiros com desconto e vendendo-os nos Estados Unidos por um preço mais alto. No entanto, o dinheiro dos novos investidores foi usado para pagar os retornos dos antigos, e o esquema eventualmente desabou. Ponzi foi condenado por fraude e passou anos na prisão.

Esquema de Bernard Madoff (2008)

Bernard Madoff é talvez o nome mais conhecido no mundo dos esquemas Ponzi modernos. Ele dirigia uma empresa de investimentos que prometia retornos consistentes e seguros, mas, na realidade, estava usando o dinheiro dos novos investidores para pagar os antigos, em vez de realizar investimentos reais. Quando a crise financeira de 2008 atingiu, muitos investidores retiraram seu dinheiro, revelando o esquema. Estima-se que as perdas totais possam ter chegado a dezenas de bilhões de dólares.

Esquema de Allen Stanford (2009)

Allen Stanford, um empresário texano, operava um esquema Ponzi sob a fachada de um banco internacional sediado na ilha caribenha de Antígua. Ele oferecia retornos incrivelmente altos em CDs (Certificados de Depósito) que, na verdade, não existiam. Ele usava o dinheiro dos novos investidores para pagar os retornos dos antigos, enquanto vivia uma vida de luxo. Quando o esquema foi descoberto, Stanford foi condenado a 110 anos de prisão.

Esquema de MMM (1994)

O MMM foi um dos maiores esquemas Ponzi da Rússia pós-soviética, fundado por Sergei Mavrodi, Vyacheslav Mavrodi e Olga Melnikova. O esquema atraiu milhões de investidores prometendo retornos absurdos em troca de investimentos em uma empresa que afirmava ser uma cooperativa de investimento. O esquema entrou em colapso em 1994, deixando milhões de russos em dificuldades financeiras e culminando na falência de muitos.

Esquema de Enron (2001)

Embora não seja tradicionalmente considerado um esquema Ponzi, o colapso da Enron, uma gigante da energia dos EUA, envolveu táticas semelhantes de manipulação financeira e falsificação de contas. A empresa inflou artificialmente seu valor, ocultando dívidas e registrando receitas fictícias. Enquanto os executivos lucravam vendendo ações, os investidores comuns perderam bilhões quando a fraude foi exposta, resultando em uma das maiores falências corporativas da história dos EUA.

Esquema de TelexFree (2014)

A TelexFree, uma empresa de marketing multinível, prometia retornos enormes para quem investisse em seus planos de VOIP (Voice Over Internet Protocol). Os participantes eram incentivados a recrutar outros para aderir ao esquema e receber uma porcentagem dos investimentos desses recrutas. No entanto, em 2014, as autoridades descobriram que a empresa estava operando um esquema Ponzi. Estima-se que as perdas dos investidores possam ter ultrapassado US$1 bilhão.

Esquema de Carlos Wanzeler e James Merrill (2016)

Carlos Wanzeler e James Merrill fundaram a TelexFree, que foi interrompida em 2014. No entanto, os dois fundaram uma nova empresa chamada WCM777, que operava de maneira semelhante, prometendo retornos enormes para investimentos em seu negócio de marketing multinível. Em 2016, Wanzeler foi preso enquanto tentava fugir para o Brasil, e Merrill foi condenado a seis anos de prisão nos Estados Unidos por sua participação no esquema.

Leia ou ouça também:  A rivalidade tácita de Dubai versus Abu Dhabi

Esquema de William “Bill” Miller (1899)

Antes mesmo de Charles Ponzi, William “Bill” Miller operava um esquema Ponzi que prometia retornos astronômicos em um curto período. Ele afirmava ter descoberto uma mina de ouro na região de Klondike, no Alasca, e buscava investidores para financiar sua suposta operação lucrativa. No entanto, o esquema entrou em colapso quando os investidores descobriram que não havia mina de ouro e que seus retornos eram apenas o dinheiro de outros investidores.

Esquema de Reed Slatkin (2001)

Reed Slatkin, um conselheiro de investimentos e membro da Igreja da Cientologia, operava um esquema Ponzi que atraiu muitos investidores ricos e celebridades. Ele prometia retornos consistentes e impressionantes, alegando investir em oportunidades de alta tecnologia. No entanto, em 2001, o esquema desmoronou, deixando para trás milhões de dólares em perdas para os investidores.

Esquema de L. Ron Hubbard (1950)

Embora não seja estritamente um esquema Ponzi nos moldes tradicionais, L. Ron Hubbard, fundador da Igreja da Cientologia, criou um sistema que se assemelhava a um esquema Ponzi em termos de sua estrutura financeira. A Igreja da Cientologia cobrava altas taxas dos membros para alcançar diferentes níveis de “clareza espiritual”. Os membros eram incentivados a comprar materiais e cursos caros para avançar na hierarquia da igreja. No entanto, muitos ex-membros relataram ter sido vítimas de táticas coercitivas e manipuladoras, resultando em enormes despesas financeiras para eles e lucros significativos para a igreja.

Devastação financeira

Os esquemas Ponzi continuam a ser uma ameaça séria para os investidores em todo o mundo, independentemente do avanço da regulamentação e da vigilância. Eles atraem pessoas com promessas de riqueza rápida e fácil, mas acabam deixando um rastro de devastação financeira. É fundamental que os investidores estejam sempre atentos a promessas de retornos irrealisticamente altos e realizem a diligência antes de investir seu dinheiro. Ao aprender com os erros do passado, podemos esperar evitar a repetição desses trágicos eventos no futuro.


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights