Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Os piratas dos rios fazem uma nova vítima

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Os rios que cruzam a região Norte do Brasil, tão ricos em biodiversidade, também têm sido palco de uma ameaça constante: os piratas dos rios. Esses criminosos, audaciosos e muitas vezes impunes, têm como alvo as balsas que navegam por essas hidrovias, deixando um rastro de prejuízos e insegurança. Recentemente, mais um incidente alarmante ocorreu em Itacoatiara, Manaus, onde uma balsa foi assaltada, resultando no roubo de 250 mil litros de combustível. Infelizmente, esse episódio não está isolado; de acordo com o Instituto Combustível Legal (ICL), já foram subtraídos mais de 780 mil litros de combustíveis em ações dos piratas na região Norte este ano.

O perigo iminente à navegabilidade da região não passa despercebido pelo Instituto Combustível Legal, uma entidade que tem se destacado na luta contra práticas criminosas no setor de combustíveis. Carlo Faccio, diretor do ICL, tem sido uma voz proeminente nessa batalha. Ontem, no XVIII Encontro de Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Norte do Brasil, Faccio assumiu o papel de mediador em um painel crucial intitulado “Fiscalização no setor de combustíveis”. O evento, sediado no Diamond Convention Center, em Tarumã, Manaus, reuniu representantes de importantes instituições, incluindo ANP, Procon, Sefaz, Semmas e Inmetro.

O Instituto Combustível Legal tem defendido vigorosamente uma pauta crucial, apresentada anteriormente no evento “Segurança nas Hidrovias do Norte” em Brasília, no dia 23 de agosto. Essa pauta, centrada na integração entre diversas instituições públicas federais e estaduais, visa fortalecer a cooperação para combater o crime organizado, a evasão fiscal e as práticas que prejudicam diretamente o consumidor, como adulteração de combustíveis e de bombas medidoras.

Anúncios

Carlo Faccio ressalta a importância dessa colaboração: “Essas irregularidades, praticadas por agentes desleais no setor de combustíveis, prejudicam a sociedade na totalidade. Entendemos que é de fundamental importância esse esforço conjunto para coibir essas práticas e promover um ambiente mais justo e transparente no setor.”

A problemática dos roubos nas hidrovias do Norte representa um desafio significativo para o setor, causando prejuízos que ultrapassam a marca dos R$100 milhões anuais. Esse impacto direto afeta não apenas as empresas, mas também a sociedade todo. Faccio destaca a necessidade de uma maior integração entre os setores público e privado para fortalecer a inteligência e o monitoramento das hidrovias.

No cerne do debate, apresentado no painel do evento, está a busca por aperfeiçoar os órgãos de segurança para uma fiscalização ativa das vias fluviais e o fortalecimento das leis para a penalização de atos ilícitos. Faccio observa com preocupação: “Estes roubos comprometem o funcionamento e abastecimento de maquinários, postos e, até mesmo, de termelétricas. Pode faltar insumo para geração de energia, essencial para o desenvolvimento socioeconômico regional. Temos trabalhado com as autoridades para estabelecer segurança e evitar que atos ilícitos possam prejudicar a vida das corporações e do cidadão de bem.”

Leia ou ouça também:  O balanço anual de José Márcio Camargo

Os grupos criminosos, ousados e bem organizados, atacam as balsas, realizando a drenagem dos tanques e levando o produto para as cidades ribeirinhas. O combustível roubado, seja diesel ou gasolina, é utilizado para abastecer veículos destinados a ações ilegais, incluindo aviões utilizados no transporte aéreo de drogas provenientes da Colômbia e da Venezuela. Surpreendentemente, o transporte aquaviário carece de uma polícia dedicada à fiscalização, e a falta de monitoramento das embarcações amplifica a vulnerabilidade do sistema.

Carlo Faccio, ciente da importância da participação da sociedade nessa luta, apresentará durante o evento uma ferramenta desenvolvida pelo ICL chamada “Denuncie”. Disponível no site do Instituto, essa ferramenta tem o propósito de orientar o consumidor sobre os tipos de fraude e fornecer um canal direto para poderem denunciar às autoridades competentes, revertendo assim parte do prejuízo causado por práticas ilícitas.

Anúncios

Em um momento em que a segurança das hidrovias do Norte se torna uma prioridade, a atuação incansável do Instituto Combustível Legal e a liderança de Carlo Faccio se destacam como faróis de esperança na luta contra os piratas dos rios. À medida que o debate e as ações se intensificam, a sociedade aguarda ansiosamente por soluções efetivas que garantam a integridade das vias fluviais e a tranquilidade da população que depende delas.

Última atualização da matéria foi há 7 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Anúncios
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights