Sua Página
Fullscreen

Overhaul Brasil inova contra roubos de cargas

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

O portal Panorama Mercantil teve a oportunidade exclusiva de entrevistar Fabio Marton, diretor-geral da Overhaul Brasil, renomada empresa especializada em segurança e gestão de riscos no transporte de cargas. A entrevista abordou estratégias adotadas para lidar com as equipes ativas de roubos de cargas, informações detalhadas sobre tecnologias a bordo, desafios enfrentados pelas organizações do setor e tendências emergentes identificadas nos Relatórios de Inteligência trimestrais. Marton destacou a importância de transformar dados em sabedoria para combater eficientemente os roubos de cargas. A prevenção inicia-se com a leitura do cenário operacional, considerando produto, rotas e qualificação dos envolvidos. O diretor ressaltou a relevância do uso da tecnologia a bordo, incluindo rastreamento, câmeras, comunicação em tempo real e Inteligência Artificial, para garantir a segurança das cargas. No contexto dos desafios enfrentados pelas organizações, Marton apontou a alta exposição de cargas valiosas, condições das estradas e os altos preços dos combustíveis. Ele enfatizou a contratação de profissionais qualificados em gestão de riscos como uma medida crucial. A entrevista também abordou recomendações para o planejamento organizado das rotas, ressaltando a importância de análise de dados, sistemas de gerenciamento de frota e a flexibilidade na adaptação a eventos imprevistos.

Quais estratégias são adotadas para lidar com as equipes ativas de roubos de cargas mencionadas nos Relatórios de Inteligência trimestrais?

Transformar dados em sabedoria é a estratégia mais eficiente no combate aos roubos de cargas, ou seja, conhecer a forma de atuação das quadrilhas, locais de roubos, detalhes como horários e dias de maior ocorrência e todas as informações relativas às ações criminosas é fundamental para dosar treinamentos, processos e tecnologias de forma a prevenir o roubo sem uma escalada insana nos custos de prevenção.

Desta forma a prevenção e o combate aos roubos de cargas começa pela leitura do cenário de uma determinada operação, levando em consideração o tipo de produto, valor, locais de entrega e rotas de transporte, qualificação dos envolvidos na operação e passa pelo cruzamento de todas essas informações com o cruzamento das informações sobre roubos e atuações das quadrilhas, o que vai originar uma estratégia com aprimoramento ou implantação de processos, utilização das tecnologias adequadas para aquele determinado cenário, treinamento dos envolvidos na operação e monitoramento constante do transporte com base nas identificações já citadas, garantindo assim que a remediação sobre o problema seja cirúrgica e não genérica como vemos em alguns casos.

Qual a importância do uso da tecnologia a bordo dos veículos no contexto do gerenciamento de riscos e segurança das cargas?

O uso da tecnologia a bordo dos veículos desempenha um papel crucial no contexto do gerenciamento de riscos e segurança das cargas. Diversas tecnologias contribuem para melhorar a eficiência operacional, monitorar o desempenho do veículo e garantir a segurança das cargas durante o transporte. Algumas das principais contribuições incluem:

Rastreamento por equipamento de telemetria: A tecnologia de rastreamento por GPS é fundamental para garantir a segurança das cargas ao permitir o monitoramento contínuo durante todo o percurso. Isso não apenas ajuda a otimizar as rotas e melhorar a eficiência logística, mas também o acesso remoto a ligar sirene do caminhão, desligar o motor e identificar abertura de portas de cabine, baú entre outros sensores e atuadores de acionamento remoto e também facilita a recuperação de veículos em caso de roubo.

Rastreamento por dispositivo de GPS/rádiofrequência: A tecnologia de rastreamento por GPS/rádiofrequência é utilizada para possibilitar a localização da carga após roubada, e também permite identificar locais de desova de cargas, roteiros utilizados e demais meios de operação das quadrilhas especializadas em roubos de cargas, permitindo assim fornecer aos responsáveis pela segurança pública informações valiosas para combater essas quadrilhas.

Câmeras e Sistemas de Vigilância: O uso de câmeras e sistemas de vigilância a bordo ajuda a garantir a segurança do motorista, do veículo e da carga. Além disso, esses sistemas podem fornecer evidências em caso de acidentes, ajudando na resolução de disputas e processos legais.

Comunicação em Tempo Real: Sistemas de comunicação em tempo real, como dispositivos de comunicação por satélite ou redes de comunicação de rádio, permitem uma comunicação eficiente entre os motoristas, a equipe de gestão de frota e as autoridades. Isso é essencial para lidar com situações de emergência, otimizar o planejamento de rotas e manter a segurança geral.

Sistemas de Gerenciamento de Frota: Plataformas de gerenciamento de frota integram várias tecnologias para oferecer uma visão abrangente das operações. Elas permitem o monitoramento de veículos, motoristas, manutenção, consumo de combustível, entre outros fatores.

Análise de Dados e Machine Learning: O uso de análise de dados e técnicas de machine learning pode ajudar a prever padrões de comportamento, identificar potenciais riscos e otimizar rotas com base em dados históricos. Isso contribui para a tomada de decisões mais eficaz no gerenciamento de riscos.

Inteligência Artificial: Todas as tecnologias citadas acima tem a capacidade de produzir dados valiosos para a prevenção, desde dados de origem e destino, até todo o comportamento da viagem em todos os seus detalhes, como paradas, velocidades, rotas seguidas, comunicações trocadas com o motorista e assim em diante. Com essa gama imensa e rica de dados a utilização de IA é fundamental não só para auxiliar no garimpo da identificação de padrões, mas também na programação de contramedidas automáticas que visam evitar uma ação criminosa ou interrompê-la antes que se conclua.

Como o aprimoramento do uso da tecnologia contribui para a redução dos riscos de roubos de cargas no transporte brasileiro?

Além da importância do aprimoramento do uso da tecnologia a bordo dos veículos, a contratação de profissionais qualificados é essencial para coibir esse tipo de crime. As organizações que operam o transporte e armazenagem de cargas devem apostar em especialistas em gestão de riscos da cadeia de suprimentos, uma vez que são estes que planejam e organizam ativamente as viagens. A Overhaul ainda recomenda um planejamento organizado das rotas de transporte, com pontos de paradas seguros e frotas com tecnologia de rastreamento, assim como a adoção de múltiplas camadas de proteção que precisam ser estrategicamente identificadas e empregadas para cada operação.

Quais são os principais desafios enfrentados pelas organizações de transporte e armazenagem de cargas, conforme os Relatórios de Inteligência trimestrais?

Com o transporte rodoviário ainda sendo o principal impulsionador dos movimentos de cargas no país, representando cerca de 67%, ele permanece o modo mais utilizado e, com isso, os desafios de operar consistentemente e manter as cadeias de abastecimento em funcionamento. Entre esses desafios estão as condições das estradas, os altos preços dos combustíveis e a segurança. A alta exposição de cargas valiosas, aliada à falta de estruturas e segurança nas estradas do país, contribui para ações criminosas por quadrilhas que se tornam cada vez mais especializadas e em busca de cargas mais valiosas para continuar o ciclo de fortalecimento de facções e organizações criminosas, que consiste em quanto mais lucram com crimes, mais preparados estão e mais recursos podem contar para novos eventos criminosos.

Por que a contratação de profissionais qualificados em gestão de riscos da cadeia de suprimentos é considerada essencial para coibir o crime de roubos de cargas?

Em resumo, a contratação de profissionais qualificados em gestão de riscos da cadeia de suprimentos é essencial para desenvolver estratégias proativas, implementar medidas de segurança eficazes e garantir a integridade das operações logísticas, coibindo assim o crime de roubos de cargas. Profissionais qualificados em gestão de riscos são treinados para identificar e analisar ameaças específicas na cadeia de suprimentos, incluindo áreas e rotas de maior risco para os roubos de cargas. Eles podem avaliar a probabilidade de ocorrência de eventos indesejados e sua gravidade. Com base na análise de riscos, esses profissionais podem desenvolver estratégias específicas de prevenção para reduzir a vulnerabilidade da cadeia de suprimentos aos roubos de cargas. Ao implementar estratégias eficazes de prevenção e resposta a incidentes, profissionais de gestão de riscos podem ajudar a minimizar as perdas associadas aos roubos de cargas. Isso é crucial para proteger os ativos financeiros da empresa e manter a continuidade das operações.

Leia ou ouça também:  Uma conversa franca com a contadora Alice Porto

Quais são as recomendações específicas para um planejamento organizado das rotas de transporte, conforme sugerido por especialistas?

Um planejamento organizado das rotas de transporte é fundamental para otimizar a eficiência operacional, reduzir custos e garantir a entrega pontual das mercadorias.

Para isso, utiliza-se não só dados históricos de rotas para identificar padrões de tráfego, tempos de entrega, locais de paradas frequentes e outros fatores relevantes, mas também dados sobre segurança, como atuação e cargas alvo das quadrilhas naquela determinada rota, modus operandi das quadrilhas e demais dados relativos a segurança da carga. Analisa-se o desempenho passado para identificar oportunidades de melhoria na eficiência das rotas.

Implementam-se sistemas de roteirização e otimização que considerem diversos parâmetros, como distância, tempo de viagem, restrições de veículos e janelas de entrega. Consideram-se as características específicas dos veículos, como capacidade de carga, restrições de altura e largura, ao planejar as rotas. Desenvolvem-se planos de rota flexíveis que possam ser ajustados em resposta a eventos imprevistos, como mudanças nas condições meteorológicas, acidentes de trânsito ou alterações na demanda.

Implementam-se sistemas de monitoramento em tempo real para acompanhar a localização dos veículos e o progresso das rotas. Ao implementar essas recomendações, as empresas podem melhorar significativamente a eficiência de suas operações logísticas, reduzir custos e proporcionar um serviço mais confiável aos clientes.

Por que as informações detalhadas sobre as zonas de alto risco para roubos de cargas são cruciais para o planejamento e organização ativa das viagens?

Conhecendo as áreas de alto risco, as empresas podem planejar rotas alternativas que evitem ou minimizem a passagem por essas zonas, reduzindo assim a probabilidade de roubos de cargas e permitem que as empresas implementem medidas adicionais de segurança, como dispositivos GPS/rádiofrequência, treinamentos dos motoristas, escolha de estacionamentos mais seguros e ajuste de horários de entrega para reduzir a exposição a situações de risco. Com informações detalhadas é possível desenvolver estratégias específicas para cada zona de risco, adaptando procedimentos de segurança, utilizando tecnologias avançadas e colaborando com autoridades locais e, claro, minimizando as perdas financeiras associadas aos roubos de cargas.

Quais são as tecnologias de rastreamento recomendadas para garantir a segurança das frotas, conforme sugerido por especialistas?

Atualmente existem diversas tecnologias que garantem segurança no transporte de cargas como sistemas de rastreamento por equipamento de telemetria, sistemas de rastreamento por dispositivos de GPS/rádiofrequência, que fornece informações precisas sobre a posição, velocidade e direção do veículo em tempo real, câmeras de vigilância a bordo e em locais estratégicos nos veículos, sistema de comunicação em tempo real, dispositivos de pânico para que os motoristas emitam alerta em situações de emergência, sistemas de bloqueio remoto que podem ser acionados para desativar remotamente o veículo, impedindo sua movimentação, além de análise de Dados, Machine Learning e Inteligência Artificial para identificar padrões de comportamento suspeito, prever potenciais ameaças e otimizar rotas com base em dados históricos e em tempo real.

Por que o uso de múltiplas camadas de proteção é destacado como uma estratégia eficaz contra os roubos de cargas?

Múltiplas camadas de proteção envolvem a implementação de diferentes medidas de segurança, como tecnologias de rastreamento, câmeras de vigilância, procedimentos operacionais específicos e treinamento da equipe. Isso cria uma abordagem diversificada para a segurança, tornando mais difícil para os criminosos contornar todas as barreiras.

Quais são as tendências emergentes identificadas nos Relatórios de Inteligência trimestrais que impactam diretamente a segurança das cargas durante a temporada de férias?

Com o Natal se aproximando e as festas de fim de ano e férias, o setor de logística enfrentou um aumento significativo no volume de entregas de mercadorias, impulsionado pelo crescimento das compras online e pela demanda crescente nas cadeias de suprimentos. De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 50% dos consumidores compraram pela internet e estima-se uma injeção de aproximadamente R$74 bilhões na economia. Com isso, também aumentam os riscos para o transporte, sendo necessário um reforço no planejamento e monitoramento das cargas.

Regiões metropolitanas e estados com grandes centros urbanos são particularmente visados por criminosos, levando a um aumento na necessidade de medidas de segurança robustas. Segundo o relatório de roubos de cargas no Brasil – 2024 deve ter um aumento no número de casos por conta da retomada da economia pós-pandemia que vem ocorrendo de forma gradual e contínua, e desta forma resultando num maior volume de cargas em trânsito. Os roubos de cargas é um crime que faz parte de um conjunto de outros crimes praticados para abastecer os mercados ilícitos transnacionais. Já debatemos isso com autoridades da segurança pública para entender este fenômeno, pois as quadrilhas estão cada vez mais estruturadas e se aliando, inclusive com facções criminosas que dominam o tráfico de drogas em certas regiões para dificultar ações de recuperação da carga subtraída.

Para evitar roubos, atrasos nas entregas e até problemas por conta da infraestrutura das estradas brasileiras, as empresas do setor de transportes precisam investir em soluções tecnológicas que dão visibilidade à cadeia de ponta a ponta.

DADOS: RELATÓRIO 3º TRIMESTRE DE 2023 – CENTRO DE INTELIGÊNCIA DA OVERHAUL

Nossa análise revelou que 74% dos eventos de roubos de cargas no 3.º trimestre de 2023 ocorreram na região Sudeste, com São Paulo e Rio de Janeiro como os estados mais críticos. Em termos de tendências, o mês de setembro de 2023 apresentou um número 3% maior que a média dos meses no trimestre. Espera-se que, com a conclusão do ano, haja um aumento significativo na atividade no transporte de cargas. Esse aumento é especialmente proeminente no último trimestre de 2023, caracterizado por eventos significativos como a Black Friday em novembro e a temporada festiva de Natal, ambos contribuindo para uma maior demanda e movimentação no transporte de mercadorias.

De acordo com dados coletados durante o primeiro trimestre de 2023, o Brasil testemunhou 3.856 eventos de roubos de cargas. Isso representa um aumento de 1,74% em relação período homólogo.

São Paulo e Rio de Janeiro responderam por 74% dos roubos no país, e apesar de caírem 2 pontos percentuais na divisão de roubos no país em comparação com o último trimestre, eles ainda são os dois estados com o maior número de roubos de cargas. As divisões geográficas dos roubos mantêm certa estabilidade em relação aos primeiros estados da lista de roubos de cargas, exceto pelo estado de Tocantins, que neste trimestre integra a lista dos 10 estados com mais roubos de cargas. Com um aumento significativo, Tocantins agora representa 4% dos roubos no país, impulsionando o número na região norte do país.

Última atualização da matéria foi há 1 mês


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content