Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Patrícia Turmina vence com a sua Royal Trudel

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

A empresária Patrícia Turmina recebeu o prestigioso prêmio Forbes Under 30, um reconhecimento aos jovens influentes e bem-sucedidos em suas respectivas áreas. Turmina é CEO da Royal Trudel, rede de franquias do segmento de alimentação especializada em trudel (doce originário da Romênia inédito no Brasil) que, com apenas dois anos de atuação no mercado de franchising, já conta com mais de 50 lojas espalhadas pelo país e faturamento de aproximadamente R$30 milhões em 2022. Mas o que realmente chama a atenção é a história por trás da criação da Royal Trudel. Patrícia conheceu o doce romeno apenas por foto, quando seus pais retornaram de uma viagem feita ao Leste Europeu. Após muitos testes para chegar à massa ideal e com capital emprestado pela família, ela e seu irmão Luís Fernando Turmina abriram a primeira loja em 2016, no sul do país. O doce caiu no gosto dos brasileiros e, por cinco anos consecutivos foi eleito o melhor doce de Gramado/RS. Formada em Administração de Empresas, Patrícia Turmina é um exemplo de empreendedorismo de sucesso, agora coroado com importante premiação. “Receber o Prêmio Under 30 é muito gratificante, pois, marca o reconhecimento de todo esforço e trabalho ao lado do meu irmão. Espero inspirar outros empreendedores a seguirem seus sonhos e alcançarem o sucesso”, diz a jovem empresária. “É um reconhecimento muito emocionante”, afirma.

Patrícia, como você foi apresentada ao trudel?

Foi depois de uma viagem que meus pais fizeram à Romênia. Eu e meu irmão Luis Fernando, fomos buscar meus pais no aeroporto e eles nos mostraram uma foto de um doce que haviam experimentado por lá. Minha mãe, Ieda Turmina, disse que era um doce local e o sabor era diferente de tudo que já havia provado. Eu e o Luis vidramos na imagem e, com base em uma foto, decidimos fabricar e vender o doce no Brasil. Afinal, aquilo não existia por aqui. E foi assim, sem nunca ter sequer provado um trudel que depois de muitos testes para chegar à massa ideal, conseguimos criar nossa versão para o trudelnik, como é chamado no Leste Europeu.

Anúncios

Demorou muito até a ideia de ter o seu próprio empreendimento se tornar madura?

Demorou cerca de seis meses entre termos a ideia do trudel e inaugurarmos a primeira loja. Fizemos tudo com a pressa e a vontade (e inclusive os erros) de empreendedores de primeira viagem. Testamos a receita com ajuda da nossa mãe, pedindo aos vizinhos que realizassem testes cegos. Desenhamos o layout da loja em um refeitório emprestado para testar processos. Compramos parte do mobiliário da loja em briques e fizemos a primeira pesquisa de mercado com amigos. Enxergávamos a primeira loja como verdadeiro piloto, ou, MVP (mínimo produto viável).

Em que momento a ideia se transporta para a ação?

Foi em 2016, depois de comprar um forno especial direto da República Tcheca, e fazermos muitos testes, conseguimos um capital emprestado pela família (que foi pago de volta em seis meses), que eu e meu irmão abrimos nossa primeira loja em Gramado, no Rio Grande do Sul. Mas, o começo foi marcado por desafio atrás de desafio. Já começando na inauguração, que atrasou. Queríamos inaugurar no dia dos namorados e não conseguimos. Aí tivemos a ideia de colocar um coração de madeira em frente à loja para começarmos a divulgar a marca. Escrevemos “O amor é lindo” na parte superior e “Royal Trudel” na parte inferior, com um corretivo branco, e ficamos lá tirando fotos dos turistas. Após inaugurada a loja, sabíamos que iríamos ter que correr atrás da demanda. Em dias de chuva, quando o movimento caia, eu e o Luís cortávamos os trudels em pedacinhos e saíamos pela rua coberta de Gramado fazendo degustações e panfletagens. A curiosidade dos turistas gerava a simpatia dos clientes. As pessoas acabavam indo até à loja pelo nosso esforço, de oferecer a degustação numa tarde chuvosa e de temperatura baixa.

Quais os principais pilares da Royal Trudel?

Anúncios

Encantar o cliente, colocar a mão na massa e manter um clima descontraído entre as equipes.

Leia ou ouça também:  Celulares e redes sociais contribuem para a insônia

Como esses pilares têm norteado a atuação da empresa até o momento?

Encantar o cliente é algo que nos obriga a inovarmos constantemente. Pois, aquilo que funcionou ontem não irá funcionar para sempre. Colocar a mão na massa nos lembra de ter humildade e fazer o que tiver que ser feito para o negócio obter êxito. E o clima descontraído entre as equipes é o que garante que os outros dois pilares serão sustentáveis e teremos equipes autônomas e que gostem de trabalhar com a marca.

Sempre esteve em sua mente que a Royal seria uma franquia?

Não! Em primeiro momento pensávamos em crescer a empresa por meio de uma rede própria, mas a complexidade da operação e a correria do dia a dia, nos levaram a contratar uma consultoria que indicou que a melhor forma de expandir o negócio seria por meio de franquias. Em 2018, a Royal Trudel já contava com 5 lojas próprias e com a formatação do negócio no modelo de franquias, vieram os manuais, ajustes no cardápio e todas as informações que precisa para expandir pelo país. Nossa primeira unidade franqueada abriu as portas em Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Quantas lojas estão espalhadas em nosso país?

Anúncios

Atualmente, contamos com 55 lojas espalhadas por 13 estados brasileiros.

Qual é o papel da inovação para o seu empreendimento?

Precisamos aperfeiçoar constantemente nossa gestão e processos para garantir nossa competitividade e bons resultados. Neste sentido, a tecnologia se torna uma verdadeira aliada. Além disso, a inovação nos permite buscar novas formas de conhecer, contatar e encantar nossos clientes – facilitando, especialmente, as nossas estratégias de marketing e P&D (pesquisa e desenvolvimento de novos produtos).

O que podemos destacar da atuação da Royal em 2022?

Em 2022, nosso objetivo era o de consolidar a marca nos estados em que já tínhamos presença, ampliar nosso mix de produtos e aprimorar a experiência do consumidor. Começamos a oferecer, em algumas regiões, a versão do trudel salgado, o que está sendo bem aceito pelos consumidores. Startamos nosso CRM, contratamos uma empresa para nos ajudar a reformular a experiência de nossas lojas e estamos repensando nosso modelo de negócios. O ano de 2022 foi um ano para começar alguns projetos, aos quais daremos sequência com ainda mais intensidade em 2023.

Como recebeu o prêmio Forbes Under 30?

É um reconhecimento muito emocionante, eu definiria como um “tapinha nas costas”, um prêmio para mostrar que estamos no caminho certo. Não é um ponto final, mas sim um boost de motivação e de responsabilidade, para que reconheçamos o impacto que temos na sociedade e possamos continuar trabalhando para impactar vidas e fazer jus a este título.

O que vislumbra para 2023?

Espero que consigamos abrir a cabeça e repensar o nosso modelo de negócios, vislumbrando não apenas a expansão da marca no curto prazo, mas a sua perenidade e consistência. Que a Royal Trudel seja mais que uma marca com forte presença física e muitos pontos de venda, mas com forte reconhecimento e identificação com os seus fãs e consumidores, uma verdadeira lovemark.

Anúncios

Última atualização da matéria foi há 1 ano


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights