Sua Página
Fullscreen

WDC Networks anuncia Breno Machado

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

A WDC Networks, distribuidora de soluções de tecnologia listada na B3, anuncia Breno Machado como novo diretor de Negócios da Unidade WDC Solar. O executivo retorna à empresa focado em utilizar sua experiência na área e relacionamento com os principais stakeholders do setor de energia solar, ao nível mundial, para buscar o crescimento do volume total de vendas e da rentabilidade da companhia, administrando as equipes comerciais de pré e pós-vendas, produtos e projetos. Breno Machado construiu sólida carreira no segmento de energia solar, com passagens por grandes empresas, nas quais desempenhou diferentes funções técnicas e de liderança – isso inclui a unidade Solar da WDC, onde foi gerente de produtos de 2020 a março de 2022 –, o que lhe rendeu uma visão 360° do mercado e entendimento das principais demandas de parceiros e clientes. Depois de um breve hiato, em que acumulou novas experiências à sua trajetória profissional, o executivo retorna à WDC como diretor, assumindo o desafio de desenvolver a unidade de negócios de energia fotovoltaica frente às oportunidades do mercado, tanto na melhoria de processos quanto na ampliação do market share. “Nossas metas são ousadas. Queremos posicionar a WDC Solar entre os grandes players nacionais na oferta e entrega de projetos de energia solar”, diz o novo executivo da bem avaliada empresa.

Como vê o setor de energia solar na atual conjuntura?

Nos últimos anos, percebemos um movimento cada vez mais forte para a inclusão e crescimento de outras fontes limpas na matriz energética, especialmente a energia solar, setor que segue com perspectivas animadoras de crescimento no Brasil, como alternativa às fontes de geração energética mais caras e poluentes (termoelétricas, por exemplo). Em termos de capacidade de geração de energia solar, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) mostra um crescimento consolidado, pois, o Brasil saltou de 8,1 GW ao final de 2020 para 14,1 GW ao final de 2021, e encerrou o ano de 2022 com 24 GW de potência operacional. Para 2023, a associação projeta que a capacidade instalada irá atingir 34 GW. No que se refere ao mercado de geração distribuída de energia elétrica, teremos uma maior segurança jurídica nos próximos anos, principalmente para negócios de maior porte, com a efetiva entrada em vigor da Lei 14.300/22, que define as regras dessa modalidade de geração de energia, atraindo assim mais investimentos para o setor.

A energia solar ainda tem um alto custo de aquisição?

Comparando com outras fontes de energia ofertadas em grandes leilões de energia, a fonte solar tem se tornado cada vez mais competitiva, além disso, o custo de aquisição de sistemas de energia solar fotovoltaica tem sido reduzido consideravelmente nos últimos anos com o maior desenvolvimento da tecnologia e o ganho de escala ao nível global, assim os valores estão cada vez mais atrativos. As diversas opções no mercado para viabilizar financeiramente a aquisição desses equipamentos também têm contribuído para tornar a relação custo-benefício mais vantajosa. Hoje, com baixos investimentos, já é possível instalar sistemas de geração de energia em residências e comércios. Também existem opções de financiamento com linhas próprias para energia solar, o investimento se torna ainda mais acessível.

Particularmente, no caso da WDC Networks, temos uma excelente opção com nosso modelo de negócios TaaS – Technology as a Service, no qual instalamos e entregamos produtos e serviços mediante assinatura mensal, e também dos projetos em Turn Key, no qual oferecemos soluções totalmente prontas para uso do cliente, executando tudo desde a concepção na usina de energia até a instalação das placas fotovoltaicas e homologação do sistema dentro das concessionárias. São facilidades que permitem ao empresário focar no seu negócio ao contratar uma solução que, para ele, vem pronta e vai atender suas necessidades energéticas com sustentabilidade e economia nas tarifas.

Como esse obstáculo deve ser ultrapassado pelas empresas em sua visão?

Com as diversas opções financeiras para viabilizar os projetos e as aquisições dos equipamentos, hoje contamos com uma série de alternativas para quebrar as objeções dos clientes que têm em suas cabeças esse mito de que a energia solar é cara e pouco acessível. Além das opções das principais instituições financeiras no mercado, as empresas têm desenvolvido novos modelos de negócios para fomentar mais o setor e ultrapassar esses obstáculos, como o TaaS e projetos Turn Key que apresentei na questão anterior. Ainda é possível “vender” o excedente da energia solar produzida em seu sistema fotovoltaico, no qual essa sobra é incorporada pela concessionária de energia e você pode receber créditos para abater custos em sua fatura de energia elétrica ou de algum outro imóvel ao, qual seu CPF/CNPJ esteja vinculado.

É possível quantificar em números, o espaço para o crescimento da energia solar no Brasil?

Existe muito espaço para o crescimento dessa fonte energética no país. Dados da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) mostram que, atualmente, apenas 11,2% da matriz energética nacional é composta pela fonte solar. Em relação à geração distribuída de energia, temos aproximadamente 1,5 milhão de sistemas de energia solar conectados à rede e aproximadamente 2 milhões de unidades consumidoras participando de alguma forma desse sistema de geração distribuída, seja gerando a própria energia ou recebendo créditos pelo sistema de compensação de energia elétrica. Vale ressaltar que esse número representa apenas 2,2% do total de unidades consumidoras no país.

Quais são os produtos de ponta oferecidos e que você destacaria como fundamentais nesse setor?

Leia ou ouça também:  Popai anuncia captação via plataforma EqSeed

A qualidade dos componentes de um sistema de energia solar fotovoltaica é imprescindível, uma vez que estamos falando de instalações com vida útil longa, de 25 a 30 anos. Ou seja, os painéis devem performar ao longo de todo esse período sem maiores problemas, os inversores devem conter todos os dispositivos de segurança e gestão de energia para que tragam uma boa eficiência global ao sistema. Os itens que têm se tornado cada vez mais importantes e devem respeitar todos os requisitos técnicos de qualidade e segurança são as baterias de lítio, cada vez mais utilizadas para o armazenamento de energia. Isso é o que temos hoje, mas há uma perspectiva muito boa em relação aos componentes nessa indústria, tanto pela evolução tecnológica quanto pelo crescente interesse em energia limpa. Em uma pesquisa recente, de três anos atrás, a Wood Mackenzie aponta que a década de 2020 será marcada por rápidas inovações nas tecnologias de módulos, conduzindo a aumentos significantes na potência, performance e aplicações mais versáteis. E a melhor parte é que essa evolução tecnológica vai ser acompanhada do declínio de custos de projetos para geração distribuída.

O que existe de mais recente em minigeração e microgeração de energia solar fotovoltaica?

Os sistemas de micro rede e de armazenamento de energia elétrica por meio das baterias de lítio têm ganhado cada vez mais espaço no mercado, pois, tornam as unidades consumidoras independentes energeticamente, ou seja, não ficam vinculadas à rede de distribuição das concessionárias de energia elétrica, tendo assim mais autonomia e economia no dia a dia das suas operações, seja em uma residência, em um comércio ou em uma indústria.

Como a WDC Networks está inserida nesse mercado?

A WDC Networks conta com uma linha completa de produtos de extrema qualidade em seu portifólio, para atender as mais variadas necessidades dos projetos. Somos distribuidores no Brasil das marcas Huawei, Jinko Solar, Solis e SSM. Temos uma marca própria, a WDC Solar, que conta com a Titanium, uma linha totalmente nacional, fabricada em Extrema (MG), soluções de armazenamento de energia e soluções dedicadas para projetos de grande porte e, por termos outras unidades de negócios que tem total sinergia com os projetos de energia solar, podemos agregar valor às soluções com outros diversos equipamentos, complementando projetos por meio do cross selling.

Você agora é o novo diretor de Negócios da Unidade WDC Solar. Qual será o seu principal desafio nessa sua volta à empresa?

O principal desafio é tornar a operação cada vez mais lucrativa e rentável, com soluções diferenciadas para o mercado, agregando novos produtos ao portfólio e posicionando a WDC Solar como um player inovador no setor, o qual, em geral, tem práticas empresariais de vendas e relacionamentos bastante parecidas entre si. Um diferencial que temos na WDC é que somos uma empresa com várias unidades de negócios, com muita sinergia e potencial para venda cruzada (cross selling) entre elas, especialmente em projetos de maior porte. Então nossa ideia é justamente conseguir agregar mais valor ao cliente, agregar outras soluções do portfólio da empresa como um todo para atender à necessidade do cliente. Desta forma, a gente ganha competitividade, consegue pulverizar um pouco mais nossos produtos em outras áreas e ter um grande diferencial no mercado.

Ter uma visão sobre todo o processo desse mercado ajuda em quais situações?

Essa visão 360° do mercado nos ajuda a entender como devemos nos posicionar no médio e longo prazo. Entender para onde o mercado está caminhando é de extrema importância para endereçarmos essa demanda e nos prepararmos para atender e suprir o mercado de forma ágil e sustentável.

Qual a importância da equipe para a implementação dessa visão?

Nosso negócio é feito por pessoas. Essas pessoas são fundamentais na prosperidade e sustentabilidade da companhia. Por isso é de extrema importância que todos estejam alinhados com o mesmo propósito e objetivo, sempre carregando a missão, valores e a cultura da empresa. Sem isso não é possível atingir os objetivos traçados e levar o diferencial em soluções ao cliente.

Você quer posicionar a WDC entre os grandes players do mercado. Essa ambição deve ser cumprida em 2023?

Hoje a WDC Networks figura entre os principais distribuidores de energia fotovoltaica do país. Queremos posicionar a WDC Solar não somente como um distribuidor de equipamentos, mas também como um provedor de soluções completas para os mais diversos projetos existentes no setor de energia solar.

Última atualização da matéria foi há 1 ano


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights