Sua Página
Fullscreen

Upcycling é prática recomendada nos setores de moda e joias

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Reciclagem de materiais que seriam descartados, com o propósito de prolongar sua vida útil, é denominado como upcycling, inglês para reutilização, e já alcança o mundo da moda, um dos segmentos que mais causa impactos ao meio ambiente, devido ao alto volume de materiais produzidos e descartados com frequência, conforme aponta Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae.

O avanço de sistemas como o de upcycling é saliente no cenário brasileiro em decorrência dos índices elevados de detritos não aproveitados na atualidade. Dados divulgados em meados do ano passado pela Agência Brasil revelam que das 27,7 milhões de toneladas anuais de resíduos recicláveis produzidos no país, menos de 4% passa por reciclagem, segundo a Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).

Situado dentro do mercado da moda, o segmento de joias tem grandes contribuições a fazer dentro dos novos projetos de produção sustentável. Já em 2019, um relatório da ONU lançado no Fórum Econômico Mundial em Davos aponta a indústria joalheira como beneficiária do reúso de lixo eletrônico, pois muitos desses objetos apresentam em sua composição  metais como ouro, prata e cobre, que podem ser reciclados e utilizados ​​pelos produtores para criação de joias em iniciativas sustentáveis.

Sobre o tema, Renata Paranhos Costa Prado, CEO da Opalas Joias, empresa que trabalha no atacado produzindo joias de prata com pedras naturais, comenta que, num momento de maior ênfase em pautas ambientais, a indústria de joias é cada vez mais cobrada por melhores práticas em sua rede de fornecimento, uso de materiais, bem como uma maior transparência nas operações.

Leia ou ouça também:  Startup cria solução para apoiar planos de saúde no RESUS

Com relação a produção, a especialista explica que a prata é uma matéria-prima reutilizável, por exemplo, sendo o metal utilizado pela empresa 100% reciclado. “Reutilizamos desde joias antigas, onde a prata é fundida novamente e transformada em outra peça, e principalmente do reaproveitamento de lixo de chapas de raio-x onde pode ser encontrado vários metais juntos, e é separada a prata”, explica.

Nos últimos anos, o setor de joias é mais um que participa de iniciativas ecológicas em benefício do ecossistema. Há alguns anos, o governo federal brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente, vem apresentando projetos que visam ampliar o descarte adequado e o reaproveitamento do lixo eletroeletrônico.

Mais informações estão disponíveis em https://www.opalasjoias.com.br/

Última atualização da matéria foi há 1 ano


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights