Sua Página
Fullscreen

Associar dietas ajuda a prevenir doenças cardiovasculares

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Recentemente foi publicado no ABC Cardiol um estudo mostrando o papel do jejum intermitente associado à dieta low carb na prevenção de risco cardiovascular e no tratamento de pessoas com pré-diabetes. O trabalho demonstrou dados interessantes e durante dois anos, um grupo de pacientes pré-diabéticos, de quase 500 pessoas, foram acompanhados. 

Para a realização do estudo, quase 500 pacientes foram separados em dois grupos: no primeiro, eles foram submetidos a um jejum de 16 horas, de três a quatro vezes por semana, aliado a uma dieta low carb, com menos de 130 gramas de carboidratos por dia. Já no segundo, considerado grupo de controle, as pessoas puderam manter seu padrão de dieta habitual. 

O estudo apontou que, após o período, observou-se a redução do peso corpóreo, redução dos níveis de hemoglobina glicada e da glicose de jejum, redução de LDL e redução de lesão micro e macrovascular. Isso explicitou que a associação das duas dietas reduzia a evolução do pré-diabetes e complicações micro e macrovasculares.

“A associação das dietas mostrou um resultado benéfico. O jejum intermitente vem se mostrando promissor, porém questionável, pois muitas pessoas acreditam que basta ficar um período sem comer para se ter resultados. Mas alguns trabalhos americanos apontaram que se a pessoa, no período em que pode comer, não adequar a alimentação, não obterá resultados nem de perda de peso e muito menos relacionados a melhoras clínicas”, explica o Dr. Rizzieri Gomes, médico cardiologista, focado na mudança do estilo (MEV) de seus pacientes.

“A associação do jejum intermitente com uma dieta low carb, ou seja, ter um jejum prolongado, que já acarreta em uma restrição calórica, associado a uma dieta com baixo valor de energia, que é o caso da low carb, promove um déficit calórico. Isso resulta na redução de peso, circunferência abdominal e, consequentemente, na redução da obesidade. Além disso, diminui a gordura e melhora a resistência insulínica e dos níveis de glicose e de colesterol da pessoa. Ainda há muito por vir e acredito que os estudos tendem a evoluir, mas até agora esse é um grande resultado”, diz o médico.

Dentre as principais doenças micro e macrovasculares identificadas estavam a retinopatia, que é a doença do fundo dos olhos, a neuropatia e a angina, que é a dor no peito. “Além de ajudar no emagrecimento, essas práticas trazem inúmeros benefícios para a saúde, como a prevenção de doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes. Mas atenção, é importante consultar um profissional antes de iniciar qualquer mudança na dieta”, completa o Dr. Rizzieri.

Leia ou ouça também:  Pablo Marçal tem Deus como seu grande mentor

O Dr. Rizzi Gomes também informa que “a atividade física é necessária para prevenção às doenças cardiovasculares e ajuda no controle do pré-diabetes. Corridas ou caminhadas, individuais ou em grupo, têm efeitos muito positivos”.  

Aqui vão 10 dicas do Dr. Rizzieri para se exercitar de maneira saudável:

  1. Entenda que o objetivo real de se fazer o exercício físico e sua necessidade; 

  2. Analise se você gosta de se exercitar sozinho ou em grupo;

  3. Compreenda que a atividade física pode promover diversos benefícios à saúde, inclusive ajudando a regular o pré-diabetes;

  4. Hidrate-se, beber água é importante para garantir que tudo funcione bem, ajudando na digestão, facilitando a circulação, fortalecendo os músculos, contribuindo com o cérebro e até mesmo com o funcionamento do coração;

  5. Durma bem, pois dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico: durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados, podem afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e, mesmo, a longo prazo;

  6. Crie metas reais e possíveis de serem cumpridas, pois a frustração de não conseguir pode impedir a continuidade do plano traçado;

  7. Não se compare com ninguém, pois cada um tem um objetivo, se atenha somente a sua evolução e resultados;

  8. ‘Escute’ o seu corpo e, acima de tudo, respeite-o para não sofrer lesões, pois ele pode dar sinais de que já está chegando no limite.

Última atualização da matéria foi há 11 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights