Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Carolina Pucci e o seu crível design sustentável

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Carolina Pucci, 36, foi levada pela sua inquietude ao questionar a moda em 2012. As coleções e roupas eram datadas e com baixa qualidade, não se sabia quem faziam as roupas ou de que forma e nem se podia garantir onde. Sustentabilidade era “moda alternativa”, quase ninguém pensava nisso, e foi assim que em 2013 se uniu a Bruna Longras Motta, que já era sua amiga e da área do varejo, para iniciar a MyBasic. A experiência como administradora trouxe ao negócio olhar crítico para ir atrás de parceiros e empresas que pudessem contribuir para a roupa que a sua marca venderia.

Com objetivo de fazer uma moda atemporal, com qualidade, que não fosse descartável a cada estação, o que é também um princípio básico da sustentabilidade, Carolina foi em busca da empresa Lenzing – que fabrica fios e segue todos os princípios da sustentabilidade ambiental – para saber quais tecelagens no Brasil usavam seus fios. A ideia era criar uma roupa que fosse a base para vários estilos, sem imposição, já que a marca fala muito sobre a liberdade de se vestir como quiser. O propósito da MyBasic tem como essência 4 coisas: Design, Qualidade, Sustentabilidade e Preço Justo – para toda cadeia produtiva e não somente o consumidor final.

A MyBasic foi a marca nacional pioneira de básicos premium alinhados à sustentabilidade e de lá pra cá muita gente surgiu, mas isso não preocupa Carolina Pucci, que acha ótimo que o assunto tenha se expandido e que mais marcas começaram a pensar nisso e trazer esse assunto para o consumidor “Nos acreditávamos desde o início nesta união – sempre acreditamos que dava para a roupa ser super desejável e seguir os princípios da sustentabilidade social e ambiental (o máximo possível). Existe muito oportunismo neste mercado porque o assunto “virou moda” mas acho que o movimento tem sido muito bom pois o consumidor tem se aprofundado no assunto e forçado as marcas a se mexerem de alguma forma”. Comenta.

Anúncios

Uma premissa muito forte de Carolina e Bruna enquanto sócias e empresárias a frente da MyBasic é que nunca se acomodam, em nenhum aspecto mas principalmente em relação a inovação e sustentabilidade. Carol sempre diz que a MyBasic é inquieta pois ela mesma é muito inquieta. A Marca carrega em seu olhar e DNA a busca constante em melhorar e fazer mais, sempre respeitando os princípios éticos. Para Carolina transparência também é essencial para o seu negócio em um mundo de greenwashing, é muito importante para ela que o consumidor entenda e confie que a marca está sendo verdadeira. A MyBasic Inovou quando construiu um modelo de negócio não ligado a coleções que entram e saem, como a moda tradicional fazia e Inovou quando decidiu lançar a marca em 2013 única e exclusivamente através do canal online.

Todos esses valores empregados à MyBasic ficaram ainda mais evidentes quando Carolina se tornou mãe há 4 anos atrás. Carolina não tem dúvidas que a maternidade a fez uma melhor pessoa e profissional. Trouxe para a marca uma linha pensada para mães com modelagens que trazem conforto ao período de gestação e amamentação e um design que permite a roupa ser usada por toda vida. A sensibilidade associada a objetividade e intuição fez com que o tempo de trabalho fosse otimizado, e a força de vontade de colocar o pilar da sustentabilidade em primeiro plano, ainda mais latente – Carolina sabe que não há futuro para nossos filhos e próximas gerações se não olharmos a fundo pra isso agora.

A MyBasic também se destaca quando o assunto é mão-de-obra: toda sua produção é nacional. Os produtos da marca são 100% feitos no Brasil com o intuito de estimular a economia local e poder estar mais perto de quem faz as roupas. Parte disso acontece através da parceria de 8 anos com a empresa do terceiro setor, ECOTECE, que é responsável por capacitar e fomentar ações sociais e culturais para grupos em situação de vulnerabilidade no ABC Paulista. A empresa é responsável por parte da produção das peças da marca. A responsabilidade social está presente também na nova parceria com o Movimento Vista o Bem, empresa que tem produções dentro de prisões em São Paulo com mulheres que são capacitadas através do projeto e assim tendo uma renda e profissão para quando se tornarem egressas do sistema prisional. Entre seus parceiros mais importantes está também o Instituto Muda, que faz a gestão de resíduos da Casa MyBasic.

Leia ou ouça também:  Tendências da Connected TV (CTV) em 2024

A marca de básicos sustentáveis recentemente foi certificada com Certificação Empresa B Sustentável, título que eleva o patamar da label quando se fala em sustentabilidade. A certificação do Sistema B é altamente rigorosa, e a marca é uma das poucas empresas do ramo do varejo de moda a ter esse certificado no Brasil.

Todo esse panorama dá a Carolina Pucci confiança para o período atual de pandemia em razão da Covid-19 que estamos vivendo e se posiciona com relação as mudanças que enxerga para o momento e a forma como a MyBasic está inserida no mercado: “Acredito que o comportamento do consumidor vai mudar muito após esta pandemia. Acho que as pessoas estão revendo valores, estão mais conectadas com questões sociais, humanas. E as marcas que já trabalhavam com estes valores genuinamente sairão mais fortes enquanto as que nunca olharam pra isso sairão muito enfraquecidas” pondera. O mundo está mudando e Carolina é parte disso.

Anúncios

Sobre a Mybasic:

A MyBasic possui muitos objetivos, dentre eles criar uma marca que não impusesse padrão às mulheres. A ideia é ter liberdade para se vestir como se quer, com seu próprio estilo, a partir de peças com design atemporal, tecidos de alta qualidade e preços justos. Outro objetivo, talvez até maior, intangível e de longo alcance: impactar positivamente uma indústria, que está entre as mais poluentes do mundo. Com posicionamento consistente e efetivo de inclusão racial, social e econômica em toda a sua cadeia produtiva e de comunicação, a MyBasic após cerca de dois anos de auditoria e acompanhamentos rigorosos, recebe a certificação do Sistema B, que é o articulador na América Latina do movimento global de Empresas B, que trabalha para a construção de um sistema econômico mais inclusivo, equitativo e regenerativo para as pessoas e planeta. Com isso a marca paulistana de básicos sustentáveis passa a fazer parte do grupo global de 3.843 empresas em todo o mundo certificadas pelo B, sendo 202 empresas no Brasil, cuidadosamente selecionadas por um comitê gestor e consultivo.

*Com participação do jornalista Caio Vaz.

Última atualização da matéria foi há 9 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Tags:
Anúncios
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights