Como cortar os gastos e investir em sua empresa

Se você está preocupado com a lucratividade da sua empresa, mas não está identificando a fonte do problema, saiba que uma boa gestão financeira pode ajudar a identificar os gastos desnecessários, sem abrir mão da qualidade e sem aumentar os preços do seu serviço ou produto. Pensando nisso, separamos sete dicas sobre como cortar gastos e investir na sua empresa. Confira!

1. Primeiramente, você deve mapear os processos internos e externos da sua empresa. Ao realizar esse mapeamento, você conseguirá identificar onde estão os excessos e, logo, onde pode reduzir as despesas. Só depois dessa investigação minuciosa você poderá criar uma estratégia financeira adequada.

2. Estabeleça uma política de redução de despesas, e inclua os seus funcionários nessa tarefa. Realize cursos de conscientização para economia de energia e água; reduza o uso de materiais descartáveis; invista em materiais reutilizáveis (por exemplo, canecas); elimine o excesso de impressões e uso de papéis na empresa.

3. Precifique o seu produto ou serviço corretamente. Você está colocando no preço final o valor do material e o custo de produção (pessoal, energia elétrica, etc.)? Algumas vezes, cobrar muito abaixo do valor de mercado para manter a “concorrência” pode prejudicar o seu negócio. Se o seu preço está muito acima ou muito abaixo do concorrente, você precisa reconsiderar.

4. Controle o seu estoque. Lembre-se de que nem sempre ter um estoque grande de um produto é a melhor estratégia. Estoque parado é caixa parado. Às vezes, oferecer o seu produto sob demanda é mais barato do que manter um estoque por meses.

5. Automatize e terceirize serviços. Se você tem poucos funcionários, automatizar o atendimento e uma parte das vendas, bem como terceirizar alguns setores, como o marketing, pode ser mais vantajoso para a sua empresa do que contratar uma equipe. Analise o que pode ser terceirizado e invista em bons profissionais.

6. Controle de ponto dos funcionários. Uma das maiores despesas das empresas é o gasto com processos trabalhistas de colaboradores demitidos por não se ter um controle eficiente da sua entrada e saída. Analisar também os motivos das demissões é uma boa forma de economizar. Por exemplo, se o seu colaborador foi demitido porque está rendendo pouco, quem sabe oferecer algumas recompensas ou cursos possa estimulá-lo? Afinal, esses são gastos menores que os processos judiciais.

7. Finalmente, caso tenha identificado todos os pontos que podem reduzir custos na sua empresa, e mesmo assim, ainda não consegue aumentar o lucro e o investimento, você pode contratar um refinanciamento de imóvel, um empréstimo em que você oferece um imóvel como garantia, podendo ser uma casa, um apartamento ou um terreno.

Essa forma de financiamento garante empréstimos de grandes quantias de dinheiro, com taxas de juros bem menores que as dos empréstimos comuns. Assim, você consegue ajustar as contas e reduzir os demais gastos.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content