Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Grupo Açotubo tem um novo diretor Industrial

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

O portal Panorama Mercantil teve a oportunidade de entrevistar o recém-nomeado diretor Industrial do Grupo Açotubo, Luiz Carlos Fernandes. Com quase 50 anos de história, o Grupo Açotubo é uma referência no setor Industrial, destacando-se por sua solidez, respeito de mercado e espírito inovador. Ao assumir essa posição estratégica, Fernandes compartilhou sua visão sobre os desafios iminentes, considerando a complexidade das áreas de operações, produção, logística, manutenção e qualidade. Destacou a importância de implementar uma gestão padronizada e eficiente, alinhada aos valores do Grupo, para impulsionar melhorias contínuas em diversos aspectos, como segurança, qualidade, custo, entrega e, acima de tudo, o desenvolvimento das pessoas. Com uma vasta experiência em empresas multinacionais, Fernandes delineou sua abordagem estratégica para otimizar as operações industriais, enfatizando a necessidade de fortalecer o entendimento dos conceitos de melhoria contínua. Ele também discutiu planos para integrar inovação e expansão, alinhados às diretrizes do CEO Bruno Bassi, e compartilhou insights valiosos provenientes de suas experiências anteriores, especialmente na gestão por Value Stream. Quando questionado sobre a importância do cargo de diretor Industrial no contexto dos movimentos de inovação e expansão, Fernandes enfatizou a tradição do Grupo Açotubo em se reinventar e adaptar-se às necessidades do mercado.

Que desafios o senhor enxerga ao assumir o cargo de diretor Industrial no Grupo Açotubo, considerando a complexidade das áreas de operações, produção, logística, manutenção e qualidade?

Assumir a direção Industrial no Grupo Açotubo representa um desafio significativo, dada a complexidade das áreas de operações, produção, logística, manutenção e qualidade. O Grupo Açotubo, com quase 50 anos de história e uma extensa presença no mercado, possui um parque fabril de quase 170 mil metros quadrados distribuídos entre 5 unidades de negócios independentes. O principal desafio para 2024 será implementar uma sistemática de gestão padronizada e eficiente, alinhada aos valores da empresa, focada na evolução dos indicadores industriais. Esta abordagem visa instaurar um mindset voltado para a melhoria constante de performance, abrangendo aspectos como segurança, qualidade, custo, entrega e, sobretudo, o desenvolvimento das pessoas.

Anúncios

Qual será a abordagem estratégica do senhor para otimizar as operações industriais do Grupo Aço tubo, levando em conta sua vasta experiência em empresas multinacionais de diversos segmentos?

Para otimizar as operações industriais, é crucial fortalecer o entendimento e aplicação dos conceitos de melhoria contínua. A análise da abordagem atual, aliada à calibração e envolvimento efetivo das lideranças industriais na capacitação para o uso de metodologias como lean manufacturing ou WCM, é fundamental. Essa iniciativa visa preparar a base para a implementação de tecnologias da indústria 4.0 em breve.

Como o senhor pretende integrar a inovação e expansão nos planos de ação para os departamentos sob sua responsabilidade, conforme destacado pelo CEO Bruno Bassi?

A integração da inovação e expansão exigirá um diagnóstico detalhado das atuais operações. A coleta de dados é crucial para identificar solidez, oportunidades e gaps na operação. Em alinhamento com as estratégias do CEO, a busca por ferramentas, conceitos e parceiros inovadores no mercado será uma prioridade para incorporar a inovação ao cotidiano da empresa.

Quais são as principais lições que o senhor aprendeu em suas experiências anteriores, que podem ser aplicadas para aprimorar a gestão da planta Industrial no Grupo Aço tubo?

Anúncios

Minhas experiências anteriores destacaram a eficácia da gestão por Value Stream. Essa abordagem, ao quebrar as departamentalizações, promove o engajamento de colaboradores em prol do negócio, com todos contribuindo independentemente de seus departamentos. Calibrar o mindset e promover o engajamento será um desafio, mas acredito que isso fortalecerá a base para iniciativas de sucesso no futuro.

Quais serão as principais iniciativas para garantir a qualidade dos produtos do Grupo Açotubo, considerando sua atuação em setores como automotivo, eletrônico, linha branca, máquinas e equipamentos?

Três movimentos são essenciais para garantir a qualidade dos produtos: busca constante pela padronização de atividades, controle rigoroso de parâmetros nos processos produtivos e auditorias avançadas de processos. Essas iniciativas visam evitar a produção de peças sem conformidade, reduzindo custos de scrap e a necessidade de inspeções frequentes. Além disso, estratégias como a Semana da Qualidade, visitas intensificadas a clientes e fornecedores, e participação em eventos e feiras específicas também serão consideradas.

Como o senhor pretende liderar as equipes nas áreas de operações, produção, logística, manutenção e qualidade, considerando o momento crucial para o Grupo Açotubo que se aproxima das comemorações de cinco décadas de atuação?

Leia ou ouça também:  Podcast Be a Founder bate recorde de audiência e estreia a segunda temporada

Minha liderança será focada no engajamento das equipes. Enxergo cada departamento como parte integrante de um time, onde todos, independente de seus indicadores individuais, contribuem para a sustentabilidade do negócio. A busca pelo mindset de “Dono do Negócio” e o comprometimento com o sucesso da equipe são fundamentais, embora desafiadores. Acredito na possibilidade de liderar considerando essas premissas.

Quais são os indicadores-chave de desempenho que o senhor planeja monitorar de perto para assegurar a eficiência e os resultados positivos nas operações do Grupo Açotubo?

Anúncios

Os indicadores-chave de desempenho serão intensivamente gerenciados em todas as áreas da operação, abrangendo os seguintes eixos:

Safety:

Atos inseguros
Condições Inseguras
Incidentes
Acidentes

Quality:

RNC Clientes
RNC Internas
Valor de Devolução
Erros Operacionais
Scrap

Cost:

Custo das Despesas
Redução de Custo

Performance:

OEE (Overall Equipment Efficiency)
Produtividade
MTTR (Mean Time To Repair)
MTBF (Mean Time Between Failures)

Anúncios

Delivery:

Performance de Entrega
Índice de Retorno
Aderência ao Planejado

People:

Absenteísmo
Turnover
Participação no programa Açotubo

Por que o histórico de solidez e respeito de mercado conquistados pela empresa, juntamente com seu espírito inovador, motivaram o senhor a escolher o Grupo Açotubo para esta etapa de sua carreira?

A escolha do Grupo Açotubo foi motivada pela combinação única de solidez e respeito de mercado conquistados ao longo de 50 anos.

Como o senhor visualiza seu crescimento pessoal e profissional ao contribuir para a jornada do Grupo Açotubo, especialmente neste período que antecede as comemorações de cinco décadas de atuação da empresa?

O ano de 2024 será histórico para o Grupo Açotubo, e participar desse momento será uma honra e aprendizado para mim. Quanto ao meu crescimento profissional nos próximos anos, vejo o primeiro passo como a consolidação na posição, aplicando os conceitos e técnicas de gestão desenvolvidos ao longo da minha carreira. Em relação ao crescimento pessoal, buscarei equilibrar de maneira adequada minha vida profissional e pessoal. A gestão eficiente do tempo será fundamental para desfrutar da família, hobbies, e assim, contribuir para o desempenho profissional ao longo da jornada.

Quais são as estratégias que o senhor considera essenciais para enfrentar os desafios específicos do setor Industrial, levando em conta as transformações tecnológicas e econômicas em curso?

Estamos inseridos em um mercado sujeito a diversas interferências externas, especialmente econômicas. Nossa abordagem será focada na busca contínua da melhor performance, seja através de melhorias diárias simples ou adoção de novas tecnologias. Acreditamos que dessa forma, estaremos contribuindo constantemente para a sustentabilidade do negócio, independentemente das variáveis externas.

Como o senhor pretende fortalecer a cultura de inovação dentro da equipe, considerando a importância da inovação nos processos e produtos do Grupo Açotubo?

O fortalecimento da cultura de inovação exigirá um ambiente propício ao desenvolvimento de ideias e ao compartilhamento de conhecimentos. Pretendo incentivar a equipe a propor soluções criativas para desafios específicos, estabelecendo canais de comunicação abertos e promovendo a participação em programas de capacitação. A criação de um mindset inovador será fundamental para que a equipe esteja alinhada com as tendências do mercado e contribua para a contínua evolução da empresa.

Última atualização da matéria foi há 6 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights