Shoppings Sá Cavalcante estão inseridos no ESG

Com a retomada do pós-pandemia, o setor de shopping centers espera um crescimento de 17,3% no 2º semestre de 2022 – com relação ao ano anterior -, de acordo com a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce). Mas o futuro mostra que é preciso investir, cada vez mais, na experiência do consumidor e em práticas socioambientais.

Em maio deste ano, foi lançado na B3 o programa “Ambição 2030”, convocando as corporações, listadas ou não na bolsa de valores do Brasil, para criarem estratégias focadas nos objetivos de desenvolvimento sustentável da Agenda 2030, proposta pela ONU. Dentro disso, a gestão ESG (Ecologia, Social e Governança) é uma abordagem para avaliar a conduta de uma corporação com relação à responsabilidade social que vem ganhando visibilidade.

Para adequar-se às práticas ESG, é preciso rever conceitos para diminuir os impactos socioambientais. No último ano, a Shoppings Sá Cavalcante, grupo que administra sete empreendimentos e tem um fluxo anual total de cerca de 50 milhões de visitantes, reciclou todos os resíduos produzidos e 58% da água utilizada pelos shoppings foram captadas através de reuso ou de fontes alternativas.

Além disso, a empresa, em parceria com as prefeituras municipais, abriu as suas portas para que mais de 600 mil doses de vacinas fossem aplicadas em seus shoppings. “É necessário observar o comportamento dos clientes. Reaprender como nos relacionar com as pessoas, agora que elas mudaram completamente suas prioridades e objetivos de vida”, explica Leonardo Cavalcante, presidente da Shoppings Sá Cavalcante.

Impacto socioambiental dos shoppings centers

Com mais de 25 anos de experiência, a Shoppings Sá Cavalcante cuida de sete shopping centers em quatro estados: Espírito Santo, Piauí, Pará e Maranhão. Por isso, a empresa reflete o desenvolvimento de negócios em locais que não são considerados os maiores centros comerciais do país, empreendimentos em regiões de Cariacica (ES) e Ananindeua (PA) são alguns dos exemplos disso.

Outro destaque é o Shopping Moxuara, único empreendimento do setor localizado em Cariacica no Espírito Santo, o qual movimenta a comunidade por meio de espaços para vacinação contra a gripe e a Covid-19, assim como feiras de adoção de animais.

“Quando se trabalha com as praças não tão convencionais, é preciso realizar uma parceria com as prefeituras e a sociedade para que possamos somar com a comunidade ao agregar a oferta de serviços essenciais com a geração de empregos e o lazer”, esclarece Gregory Camara, head operacional e de serviços da Shoppings Sá Cavalcante.

Outro ponto importante das práticas ESG é a busca pelo menor impacto ambiental possível, seja por meio do reaproveitamento de recursos ou até mesmo da reciclagem. No último ano, a Shoppings Sá Cavalcante destinou 100% do resíduo produzido pelos empreendimentos para empresas certificadas e especializadas em reciclagem.

“Muitas vezes não é possível acompanhar até o final o processo de reciclagem realizado pelas empresas. No entanto, buscamos nos certificar de que os nossos resíduos estão sendo devidamente reciclados por meio de visitas aos aterros das empresas contratadas”, finaliza Camara.

Além disso, de acordo com Camara, a Shoppings Sá Cavalcante também realiza checagens diretamente com as prefeituras sobre o status das organizações contratadas, assim como a realização de auditorias esporádicas para garantir que os processos de reciclagem estão dentro do que é correto.

Sobre a Shoppings Sá Cavalcante:

A Shoppings Sá Cavalcante ajuda a promover a conexão entre as pessoas com o desenvolvimento e a administração de Shopping Centers desde 1996. Nas últimas décadas a empresa tem colecionado histórias de sucesso e de superação de desafios e hoje, com um portfólio composto por 07 (sete) shoppings, é uma das grandes administradoras do país, atuando com empreendimentos em quatro estados brasileiros: Espírito Santo, Maranhão, Piauí e Pará. A empresa entende que seus empreendimentos vão além da estrutura física, eles têm um importante papel social, econômico e cultural, pois oferecem lugares que trazem consigo lazer, comodidade, maior qualidade de vida à população e espaços onde os nossos visitantes possam construir e viver suas próprias histórias.

*Com participação da jornalista Fernanda Fernandes.

Compartilhar:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content