Sua Página
Fullscreen

Uma conversa com Eliel Fernandes da Buonny

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

A empresa Buonny foca, principalmente, nos segmentos de agronegócio, produtos químicos, varejo alimentar e pequenas e médias transportadoras e é autoridade no cadastro de motoristas. A companhia conta com soluções para o gerenciamento de risco, prevenção de acidentes e gestão logística. Por meio de tecnologia e inovação ela traz aos seus clientes eficiência, proteção, produtividade, controle e segurança, com serviços de qualidade. Presente no mercado há 28 anos, a companhia já evitou mais de R$279 milhões em prejuízos para empresas e seguradoras. “Em 1.992 eu ocupava um cargo executivo em uma seguradora especialista em seguros de transportes, as perdas relacionadas a roubo e apropriação indébita eram grandes. No mercado só existia uma iniciativa de GR, mas oferecida por uma corretora de seguros. Elaboramos um projeto para equacionar as perdas, em uma operação exclusiva de GR que pudesse dar suporte às corretoras de seguros que não possuíam esses serviços e assim conseguirem controlar os riscos de seus clientes e terem a aceitação das suas contas com taxas mais adequadas.”, afirma Eliel Fernandes, CEO da empresa. Ele ainda diz: “Hoje a empresa que não investe em tecnologia está fadada a desaparecer do mercado. Tudo passa pela tecnologia. Agilidade, eficiência, sustentação operacional e financeira e o mais importante: criar e oferecer produtos que possam transformar a vida das pessoas”.

Eliel, que oportunidades você enxergou no mercado segurador que o levaram a fundar a Buonny e se especializar em gestão de riscos logísticos?

Em 1992 eu ocupava um cargo executivo em uma seguradora especialista em seguros de transportes, as perdas relacionadas a roubo e apropriação indébita eram grandes. No mercado só existia uma iniciativa de GR, mas oferecida por uma corretora de seguros. Elaboramos um projeto para equacionar as perdas, em uma operação exclusiva de GR que pudesse dar suporte às corretoras de seguros que não possuíam esses serviços e assim conseguirem controlar os riscos de seus clientes e terem a aceitação das suas contas com taxas mais adequadas.

Qual é o principal serviço oferecido pela Buonny e como ele tem ajudado as empresas a lidar com os riscos logísticos?

O principal é o Buonny Check, um serviço positivo de pesquisa e análise relacionada ao perfil da operação de transportes. Considera as variáveis de riscos e de eficiência de uma viagem para identificar o melhor conjunto.

A experiência do motorista, caminhão, tipo de carga, valor da mercadoria, origem, destino, rotas, estão entre os itens analisados para uma viagem que dê segurança ao motorista e a carga. Serviços como: monitoramento das cargas, torre para eficiência logística, sistema de prevenção de acidentes, tecnologias embarcadas, estão entre as ferramentas e os serviços adicionais ao Buonny Check para gerar eficiência.

Por que você decidiu investir na área de tecnologia da informação e como essa formação tem contribuído para o desenvolvimento da Buonny?

Hoje a empresa que não investe em tecnologia está fadada a desaparecer do mercado. Tudo passa pela tecnologia. Agilidade, eficiência, sustentação operacional e financeira e o mais importante: criar e oferecer produtos que possam transformar para melhor a vida das pessoas e de nossos clientes, nos inclinaram a entrar no projeto da nstech que vem contribuindo efetivamente para alcançarmos o propósito da companhia.

Quais foram os principais desafios enfrentados no processo de evolução da Buonny, desde o início como uma empresa de cadastro de motoristas até se tornar uma das maiores gerenciadoras de riscos do país?

Hoje somos a maior empresa de GR do país, o nosso desafio é diário, mas destaco controlar através da tecnologia e know how o aumento das ações criminosas na logística em razão da instabilidade econômica do país e do mundo.

Como você enxerga o papel da tecnologia na gestão de riscos logísticos e de que forma a Buonny tem se adaptado e aproveitado as inovações tecnológicas nesse setor?

A tecnologia é crucial para uma gestão de riscos eficiente, temos crescido em temas como eficiência logística na otimização das frotas, prevenção de acidentes, telemetria, VDVR (Sistema de câmeras), enfim, estamos tornando os nossos clientes mais eficientes e atraentes para o seu mercado.

Leia ou ouça também:  Packem e Umasree firmam uma joint venture

Quais foram as principais lições aprendidas ao desenvolver a célula de gerenciamento de risco para as apólices de seguro de transporte em uma das empresas em que você trabalhou anteriormente?

A principal lição foi abandonar o “achismo” e passar a controlar os processos e tomadas de decisões baseadas em dados. Destaco também que tecnologia tem os olhos voltados ao cliente, ou seja, como torná-los melhores em suas entregas e mais estratégicos. Seguro de transportes não se sustenta sem um plano de GR eficiente e adequado a cada ICP. Entender que eficiência operacional não é nada mais que a nossa obrigação.

Por que você decidiu adquirir a carteira da célula de gerenciamento de risco e fundar a Buonny?

Entendi que a seguradora deveria focar no seu Core Business e deixar o GR operacional para as empresas especialistas. Isso se configurou e transformou o mercado gerando centenas de empresas de GR com esse propósito.

Quais são os principais diferenciais da Buonny em relação a outras empresas do setor de gerenciamento de riscos logísticos?

Nosso time, vanguarda, know how adquirido em 28 anos de experiência, tecnologia de ponta sustentada pela equipe da nstech com uma visão externa dos processos, processos e produtos sustentáveis um número extraordinário de parceiros corretores e seguradoras que confiam na nossa empresa, capilaridade geográfica e marca estão entre as várias qualidades da Buonny.

Como a experiência no mercado segurador contribuiu para sua atuação como CEO da Buonny?

Tive a oportunidade de ter passado por todos os setores das Cias que trabalhei, área técnica, sinistros e comercial, principalmente no ramo de transportes. Isso me deu base para ter uma visão sobre as dores que eu sentia em cada cargo que estive à frente e buscar soluções para mitigá-las e gerar eficiência.

Quais são os planos de expansão e crescimento da Buonny para os próximos anos?

Manter o foco no nosso propósito e continuar investindo massivamente em tecnologia e em nossos parceiros e clientes. Criar soluções conjugadas com todas as empresas da nstech para melhorar cada vez mais a vida dos que confiam e prestigiam a nossa Cia. Chegar ao topo é um grande desafio, manter-se nele é um desafio diário.

Por que você acredita que a gestão de riscos logísticos é um aspecto fundamental para as empresas atualmente?

Temos muito espaço não só para contribuir na eficiência logística das empresas, como também na proteção das operações, sempre com o objetivo de eliminar e/ou minimizar os fatores de riscos que levam a perdas maiores. Pelos nossos resultados é fácil perceber que muitas empresas somariam perdas e algumas delas já não existiriam no mercado se não estivéssemos no seu dia a dia.

Como a Buonny tem colaborado para a melhoria desse cenário?

Disseminando a cultura do GR no mercado e atuando diretamente nos fatores de perdas, como roubo, acidentes, perdas financeiras, que influenciam diretamente para os bons resultados e salvam vidas.

Última atualização da matéria foi há 10 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
* * * * * * * * * *
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights