Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Pacientes diabéticos requerem cuidados especiais com a saúde bucal

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

O Dia Nacional do Diabetes (26 de junho) foi instituído com o objetivo de informar e conscientizar a população sobre os riscos e a importância de manter os cuidados para evitar as complicações decorrentes do mau controle da glicemia. O diabetes mellitus é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos. A doença (do tipo 1, do tipo 2 e gestacional) caracteriza-se por altas taxas de açúcar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente. 

O cirurgião-dentista tem um papel importante na saúde geral do indivíduo. Ele pode e deve ser um grande aliado do médico responsável pelo paciente, como explica o especialista e membro da Câmara Técnica de Periodontia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), Dr. Roney Veludo Araújo. 

“O cirurgião-dentista pode pedir frequentemente ao paciente os resultados de seus últimos exames de sangue e fazer uma análise dos mesmos. A glicemia em jejum, assim como a hemoglobina glicada e a taxa de insulina, determinam como está o estado do paciente em relação à taxa de açúcar no sangue”, explica. 

Anúncios

Dr. Roney esclarece que, por meio desses dados, o profissional pode determinar se o paciente pode ou não fazer, por exemplo, uma cirurgia periodontal, já que as taxas elevadas de açúcar no sangue e a falta de controle da doença contraindicam cirurgias bucais. “Nessas circunstâncias, podem ocorrer hemorragias durante e após o tratamento”, detalha.   

O especialista acrescenta, ainda, que frequentemente se observa uma relação entre a doença periodontal e o diabetes e que o controle desta última condição é fundamental no tratamento periodontal. 

Segundo Dr. Roney, o paciente com diabetes descontrolado também pode apresentar boca seca, hálito cetônico (odor parecido com acetona ou frutas envelhecidas) e maiores propensões à cárie dentária. 

A importância da higiene bucal        

Por meio da higiene bucal é possível ter um controle maior da doença. A falta de cuidado, nesse caso, resulta em tártaro (cálculo) e inflamação. Por isso, é imprescindível manter a saúde da boca em dia, por meio da escovação com creme fluoretado e uso do fio dental. “É muito importante que o cirurgião-dentista sempre reveja com seu paciente diabético as técnicas de escovação e higienização mais apropriadas para cada caso, uma vez que a correta higienização é fundamental para o equilíbrio da saúde bucal e geral de qualquer paciente, especialmente o diabético”. 

Anúncios
Leia ou ouça também:  McDia Feliz 2023: hospital Itaci inicia a venda de tíquetes antecipados

Assim como a escovação adequada, as consultas frequentes ao cirurgião-dentista são indispensáveis. Além disso, é importante manter o peso normal; o bom controle da glicemia; a alimentação saudável e equilibrada; atividade física regular; o controle da pressão arterial e evitar medicamentos que potencialmente possam agredir o pâncreas. “Vale lembrar que o estresse pode elevar o nível de insulina no sangue. Se isso for uma constante, o indivíduo poderá desenvolver diabetes, por isso, é preciso cuidar do bem-estar de forma geral”, conclui Dr. Roney. 

 

Última atualização da matéria foi há 1 ano


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Anúncios
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights