Anúncios
Sua Página
Fullscreen

350 anos sem o talento satírico de Molière

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Há 350 anos, a França perdeu um dos seus mais importantes escritores: o satírico Molière. A sua influência na literatura e cultura francesa é inegável, e até hoje ele é lembrado por seus trabalhos cômicos e inteligentes que desafiaram as convenções sociais da época.

Molière nasceu em 1622, em Paris, e teve uma vida conturbada, repleta de contraltos e baixos. Inicialmente, ele seguiu a carreira de ator, mas logo percebeu que a sua verdadeira paixão era a escrita. Ele se juntou a um grupo teatral em 1658, e juntos eles criaram algumas das peças mais icônicas da história da literatura francesa.

Entre essas peças, destacam-se “Tartufo”, “O Misantropo” e “O Burguês Fidalgo”, todas elas críticas mordazes da sociedade francesa da época. Molière usava o humor para expor as hipocrisias da aristocracia e da igreja, algo que o tornou bastante impopular entre as elites francesas.

Anúncios

No entanto, apesar das críticas, Molière continuou a escrever e encenar suas peças, e com o tempo ele se tornou cada vez mais popular entre o público. As suas peças eram sempre muito simpáticas e bem-humoradas, mas, ao mesmo tempo, profundas e inteligentes, algo que cativava a todos.

Infelizmente, Molière não viveu muito para desfrutar do sucesso de suas peças. Ele faleceu em 1673, aos 51 anos, após sofrer uma hemorragia durante uma apresentação de “O Doente Imaginário”. A sua morte foi uma grande perda para a cultura francesa, mas o seu legado contínuo vivo através das suas peças, que foram encenadas inúmeras vezes ao longo dos séculos.

Hoje em dia, Molière é lembrado como um dos maiores escritores da história francesa, e suas peças continuam a ser encenadas em todo o mundo. Elas são clássicos da literatura e do teatro, e continuam a influenciar gerações de escritores e artistas.

A influência de Molière pode ser vista em muitos aspectos da cultura contemporânea. O humor ácido e a sátira social que ele usava em suas peças são características presentes em muitas formas de comédia moderna, desde filmes e séries de televisão até stand-up comedy.

Leia ou ouça também:  Patryk Vega expôs "muitas vísceras" de Putin

Além disso, muitas das palavras e expressões que ele criou em suas peças se tornaram parte do cotidiano, tanto na França quanto em outros países.

Anúncios

Mas talvez o maior legado de Molière tenha sido a sua coragem em enfrentar os poderosos da sua época. Ele usou a sua arte para expor as hipocrisias e injustiças da sociedade francesa, mesmo que isso lhe cusse a popularidade e o respeito das elites. Essa coragem é um exemplo para todos aqueles que lutam por justiça e igualdade em nossos tempos.

Última atualização da matéria foi há 7 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Anúncios
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights