Como lidar com as etapas do processo de decisão

Como você encara o processo de decisão dentro da sua empresa? Essa é uma etapa tranquila do negócio ou é um momento de muito estresse, discussões e de ações nem sempre positivas para o andamento do trabalho em equipe? Estamos cientes que não é todo mundo que lida bem com os processos decisórios que fazem parte de todo empreendimento. Porém, apesar de ser um momento crítico para diversos profissionais, existem técnicas que ajudam a tornar essa etapa mais tranquila e a ser melhor aproveitada por toda a equipe.

Então, é sobre esse assunto que vamos conversar no texto de hoje. Ao longo de todo o artigo, você vai entender quais são os passos que envolvem uma boa decisão, além de ter acesso a algumas dicas incríveis que vão ajudá-lo a aproveitar ao máximo esse momento de mudanças. Boa leitura!

Entendendo o processo de decisão

O processo de decisão aparece em diferentes momentos dentro da rotina empresarial. Assim, ele inclui os momentos das grandes reuniões para tratar sobre a abertura de uma nova filial, as conversas sobre a contratação e demissão de funcionários e até mesmo os assuntos mais simples, como a compra de uma máquina nova.

O processo de decisão é uma etapa chave para fazer a empresa se desenvolver, pois ela envolve mudanças e, exatamente por isto, é também muito temido. E se certo caminho não for o melhor? As previsões do mercado estão certas? E se eu me arrepender de algo?

Todos esses questionamentos acabam gerando insegurança, o que aumenta a tensão no ambiente profissional e gera bastante estresse. Por outro lado, existem pessoas que em vez de se sentirem pressionadas, agem por impulso nesse tipo de situação, o que também não é positivo e pode trazer muitos problemas.

Na verdade, para tomar uma boa decisão, é importante seguir alguns passos e é sobre isso que vamos conversar no tópico a seguir.

Conheça as cinco etapas

Um bom processo decisório não é feito de uma hora para outra e nem necessita de alto nível de estresse. De fato, ele deve ser realizado com base em fatores racionais e analisando dados sólidos. Além disso, precisa seguir certas etapas que são essenciais para quem está em busca de uma decisão acertada.

Então, chegou o momento de listarmos que etapas são essas, que começa com o reconhecimentos de um problemas até o momento pós-decisão, que vai avaliar os resultados da sua escolha.

1. Reconhecimento do problema

Um problema não é apenas algo que está dando errado, mas uma oportunidade de melhoria, a exigência de uma nova postura diante de certo desafio, uma mudança de cenário etc.

Ele também pode estar relacionado com distúrbios no funcionamento regular da empresa, como faltas constantes dos funcionários, produtos que estão com queda nas vendas, serviço sem diferenciação da concorrência, entre outros.

Cada situação dessa exige posturas diferentes, bem como soluções diversas. Sendo assim, você deve compreender onde está, de fato, o problema da sua companhia. Isso tornará todo o processo de decisão mais simples e rápido.

2. Elaboração de um diagnóstico

Depois de identificar o problema, é o momento de analisá-lo em profundidade. Observe o que aquela situação está causando, seja em termos positivos ou negativos, identifique as ameaças e as oportunidades geradas, as causas e as consequências do cenário atual.

Dependendo do caso, pode ser necessário fazer apenas uma observação simples e o estudo de alguns dados. Porém, também pode acontecer de esta etapa demandar muita pesquisa e até a contratação de consultoria (algo que vamos falar mais para a frente no texto).

3. Listagem de possíveis soluções

Com o problema compreendido por completo, você deve listar as possíveis soluções para resolver o mesmo. Sendo assim, pense em todas as ações que poderiam ser tomadas, desde aquelas que parecem mais irreais até as que são simples e práticas.

A partir de então, analise as vantagens e as desvantagens de cada uma dessas decisões e coloque tudo em uma planilha ou relatório e o quanto elas irão lhe custar. Pense também em qual será o capital utilizado para isso, ou seja, se o pagamento será à vista ou parcelado em seu cartão pj. Essa atitude o ajudará a ter uma visão mais clara sobre qual deve ser a melhor decisão final. Até porque você conseguirá observar um cenário completo com alternativas diversas.

4. Tomada de decisão

Chegou o momento de, enfim, tomar a sua decisão. De todas as alternativas que você listou para o problema identificado, escolha aquela que traz maiores benefícios para empresa e cujos riscos são menores ou inexistentes. Contudo, também é preciso observar outras questões, as quais incluem:

● o momento certo de tomar a sua decisão;

● o custo econômico que ela pode acarretar para a companhia e como será possível arcar com ele;

● o tempo de retorno esperado para a solução dar resultado;

● os elementos envolvidos na decisão.

5. Avaliação da decisão

Nenhuma decisão é imutável quando se trata de negócios, por isso que o processo de avaliação depois que uma escolha é feita é tão importante. Afinal, esse é o momento do feedback, de observar se o problema foi realmente resolvido e de comprovar se determinada decisão foi a escolha mais acertada.

Dependendo do caso, pode ser que tudo esteja de acordo com o planejado ou que surja a necessidade de realizar uma nova reunião para avaliar a situação empresarial e tomar uma nova decisão.

Nesse processo de avaliação, também podem ser identificados novos problemas e, então, todas as etapas decisórias precisam recomeçar e uma nova solução deve ser apresentada.

Compartilhar:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content