Anúncios
Sua Página
Fullscreen

O mercado da moda e os seus erros de gestão

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Iniciar um empreendimento do zero é uma tarefa árdua, e empresários em potencial precisam estar atentos para não cometerem erros que podem arriscar a sobrevivência de um negócio que está apenas começando. O setor têxtil, por exemplo, cresceu de forma assustadora durante a pandemia, com novas marcas entrando no mercado e apostando na facilidade que as vendas online oferecem. No entanto, sem estratégias assertivas e bem fundamentadas, as chances de crescimento de uma nova marca diminuem consideravelmente. De acordo com Jesué Tomé, empreendedor, mentor e especialista em novos empreendimentos no setor têxtil, contar com o melhor produto e as melhores matérias-primas não são sinônimos de sucesso garantido. “Muitos magazines, as grandes redes do varejo de moda, entregam roupas de qualidade. O que faz uma nova marca se destacar no mercado é a sua estratégia de construção, seu branding, suas campanhas e o movimento que a marca vai construir. A definição de um nicho de atuação e um público-alvo são cruciais para atingir a massa de clientes desejada, e isso é feito através de análises de mercado, pesquisas e estratégias que chamem a atenção desse determinado público. Para se destacar na internet é preciso contar com uma comunicação direcionada e assertiva”, revela. O setor têxtil tem chamado a atenção de potenciais empreendedores e muitos acreditam que já é uma área saturada.

Jesué, quais as peculiaridades do mundo da moda que distingue esse setor de outros ramos da economia?

A moda está em constante movimento, o produto que você tem que desenvolver hoje muitas vezes não é o mesmo de ontem. Entretanto, pela moda ser cíclica, o que produzimos hoje, podemos voltar a produzir lá na frente.

Anúncios

Como se encontra o setor têxtil na atual conjuntura?

O setor têxtil está bastante aquecido, por mais que estejamos enfrentando muitas altas nas matérias-primas. O consumo de moda está muito alto, porque hoje em dia as pessoas não compram as roupas apenas porque precisam para o dia a dia. Elas compram para satisfazer seu desejo de ter um produto que é tendência ou ter o produto de uma marca que ela admira, ou foi influenciada a usar. Compra até mesmo para mostrar que tem o produto de uma marca específica em suas redes sociais.

Quais foram os impactos da Covid-19 nesse setor?

A Covid-19 trouxe grandes altas dos insumos e matérias-primas, assim como uma grande falta de produtos no mercado. No entanto, o setor evolui muito se tratando de vender online. Muitas marcas e lojas que não vendiam online, foram obrigadas a entender como esse universo funciona.

Esses respingos ainda estão sendo sentidos?

Anúncios

Sim, com certeza. Ainda não houve a normalização dos preços das matérias-primas, devido também a outros episódios, como, por exemplo, o conflito entre Rússia e Ucrânia.

Quais são os erros mais comuns de quem decide empreender nesse ramo?

O maior erro é achar que basta apenas ter um nome e um logo legal, produzir os produtos e criar um Instagram. Muita gente faz isso e quando chega na hora de vender não sabe o que fazer. Ou até mesmo na hora de dar o próximo passo pra marca crescer. Portando já minha opinião é a falta de conhecimento. Digo isso porque lancei minha marca em 2011 e tive muita dificuldade de fazer ela dar certo por falta de conhecimento, pois, aquela época não tinha um curso especializado nisso. Aprendi errando e literalmente rasgando dinheiro pra aprender.

Existem muitas oportunidades ainda nesse segmento do mercado?

Sem sombra de dúvidas. Primeiro porque estamos tendo um grande consumo, como nunca antes visto. Mas também pela mudança de comportamento do consumidor, que passou a consumir muito mais por influência e não só por necessidade. Então se você tiver uma boa estratégia de construção e posicionamento de marca, você provavelmente terá sucesso.

Leia ou ouça também:  Grabr vê 125% de aumento em encomendas

Por que muitos têm a impressão que a área têxtil está saturada?

Anúncios

Ouço isso desde quando idealizei a criação da minha marca em 2010. Muita gente começa uma marca e a maioria delas acaba fechando. Na maioria das vezes por falta de informação, e por conveniência as pessoas acabam colocando a culpa no mercado, ao invés de se dedicar em estudar e aprender o que precisa ser feito pra marca dar certo.

Como a internet tem influenciado o trabalho das empresas que atuam no ramo?

Hoje com a internet e a democratização da mídia, sendo mídia orgânica através de conteúdo e mídia paga através de anúncios, ficou muito mais fácil crescer bebendo online. O que você precisa ter é tração de pessoas conhecendo a sua marca. Porque se você tem uma marca legal e muitas pessoas chegando, consequentemente você irá vender muito.

Qual deve ser o futuro do têxtil na Era 4.0?

Essa é difícil, porque ainda não temos uma visão de como será, por exemplo, com as novas gerações de tecnologias, assim como a velocidade da internet 5G. Acredito que vai mudar muito na questão de experiência e ainda mais na questão de verticalização do mercado, aproximando cada vez mais as marcas dos consumidores finais.

Você já afirmou que as marcas devem ter assertividade. Como classificaria essa assertividade?

Basicamente, você precisa acertar mais que errar e não deve parar por erros cometidos. Se você quer viver do seu negócio de moda e não está conseguindo prosperar, busque ajuda, porque muitas pessoas sabem fazer o que você está querendo fazer. Quanto mais consciência as pessoas tiverem de que é possível começar e crescer nesse mercado, mais marcas incríveis irão ser criadas e irão prosperar. Tem espaço pra todo mundo no mercado brasileiro, sem falar no mercado latino e global.

Quais são as próximas tendências e que você destacaria como fundamentais para os negócios do setor?

A tendência é os proprietários e sócios de marcas e negócios de moda como um todo se tornarem também criadores de conteúdo e construírem suas audiências pessoais. Pois, isso acelera muito o crescimento dos negócios e você não irá depender somente de anúncios e de parcerias pagas.

Anúncios

Última atualização da matéria foi há 2 anos


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights