Tendências das redes sociais para 2022

Uma das principais tendências das redes sociais para 2022 é o crescimento do social commerce (comércio social, em tradução livre). Trata-se de um formato de vendas por meio das plataformas digitais que aproxima consumidor e vendedor. De acordo com levantamento da Hootsuite, as mídias sociais serão as novas interfaces para a negociação de produtos e serviços, parte central da experiência do cliente em 2022.

No próximo ano, o universo virtual tende a manter o lançamento de novos aplicativos e a incorporação de recursos adaptados à realidade, intensificando uma forma de comunicação inovadora. A proliferação de conteúdos em formato de vídeos curtos nos aplicativos TikTok e Instagram, por exemplo; o crescimento da presença diária das redes sociais e o aumento das opções de ferramentas para a realidade aumentada são algumas projeções para 2022, segundo a plataforma Social Media Today.

Nos últimos dois anos, o uso das redes sociais cresceu significativamente, devido inclusive à pandemia que fez com que as pessoas se mantivessem em casa. Assim, o que já era tendência, vem se consolidando com mais rapidez.

De acordo com pesquisa feita pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em parceria com a Neotrust, 20 milhões de pessoas fizeram uma compra virtual pela primeira vez durante esse período.

Mudanças e adaptações nas redes sociais

As plataformas e os aplicativos se reinventam a todo instante, e acompanhar essas mudanças é imprescindível para usuários, criadores de conteúdos e empresas que querem posicionar suas marcas no social commerce. Desde julho, quando o head do Instagram, Adam Mosseri, gravou um vídeo falando sobre as mudanças do aplicativo, novidades sobre a plataforma surgiram.

Segundo Mosseri, os objetivos das transformações foram investir e proporcionar experiências imersivas aos usuários. Dentre as reinvenções propostas para acompanhar a tendência do ambiente virtual, a prioridade da entrega de conteúdo passou a ser por vídeo e não mais por fotos.

No final de agosto, o Instagram passou a permitir Reels de até um minuto para concorrer com o vizinho TikTok que, por sua vez, admite a gravação de conteúdo audiovisual de até três minutos. O intuito é oferecer mais espaço aos criadores, para desenvolver a criatividade e alcançar mais pessoas.

Em outubro, o compartilhamento de links nos Stories do Instagram passou a ser liberado para todos os usuários, sem restrição de número de seguidores. Outra inovação que facilitou a divulgação de páginas externas à rede pelos chamados microinfluenciadores.

Tendências de consumo on-line para 2022

Segundo o levantamento da Hootsuite, 50 milhões de pessoas no mundo consideram-se criadores de conteúdo. Além disso, 51,4% dos profissionais de marketing pesquisados afirmaram que planejam aumentar gastos com mídia social em 2022. Outros 36% confirmaram o interesse de investir no atendimento nas redes sociais, área que ganhou destaque no último ano.

Em relação a 2020, os investimentos em TikTok, Pinterest e Snapchat aumentaram e a tendência é de que continuem em ascensão. Dos aplicativos que os entrevistados consideram mais eficazes, o Facebook ganhou 62% dos votos e o Instagram, 49%. LinkedIn e Twitter empataram no quesito, com 40%.

O movimento, segundo a pesquisa, é que sejam criadas comunidades on-line cada vez mais conectadas, reforçando o potencial do comércio social no próximo ano.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), várias estratégias de marketing fazem parte do comércio social, mas o ponto principal é o uso das redes sociais. Essas plataformas, segundo a associação, apesar de serem espaços de entretenimento, já encontraram o consumidor ativo e disposto a consumir em seus domínios.

Conforme a ABComm, o Instagram é responsável por 87% das vendas entre as redes sociais, sendo uma potência para o social commerce. Isso pode ser explicado, em parte, pela presença de um público consumidor ativo na plataforma e pelo tempo dedicado a ela.

Em 2022, os criadores de conteúdo tendem a ser ainda mais essenciais para envolver o público de empresas, divulgar marcas, ganhar a confiança dos usuários e adquirir capital cultural. Uma das metas para o próximo ano é a criação de anúncios que enriqueçam a experiência oferecida ao usuário por cada rede social.

Detalhes sobre as ferramentas e horários para postar

Nesse cenário de adaptação das plataformas, o Instagram é um exemplo de como o movimento influencia na evolução das redes sociais. A função Stories do aplicativo, por exemplo, surgiu para suprir uma demanda de concorrência ao Snapchat. O IGTV foi criado em seguida, como alternativa ao Youtube, para permitir vídeos maiores.

O Reels conta com várias configurações e ferramentas para criar vídeos que podem ser compartilhados nos Stories, na seção Explorar e no feed. Na linha do tempo é possível encontrar outros vídeos e tendências em alta no Instagram.

Para aumentar o engajamento dos conteúdos, é importante saber o melhor horário para postar Reels. O MarketingHub analisou mais de 100 mil postagens para descobrir as maiores taxas de engajamento conforme o melhor horário. A tabela mostra os três horários mais indicados para publicar, em cada dia da semana.

A maneira ideal de descobrir os melhores horários para postar no TikTok é fazer uma análise sobre os dados dos seguidores de determinada conta. A partir deles, é possível identificar os dias e os horários com mais movimentação e propensão ao engajamento.

Compartilhar:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content