VR Benefícios aposta na nuvem para apoiar PMEs

Em um contexto cada vez mais propenso ao trabalho híbrido, a VR desenvolveu uma série de ações para dar mais liberdade de escolha e flexibilidade para os mais de 3 milhões de clientes aptos para transação dos seus serviços. Além disso, a companhia quer incentivar o consumo em pequenos e médios comércios, hoje responsáveis por 44% das mais de 10 milhões de empresas abertas nos regimes de microempreendedor individual, micro e pequenas empresas, de acordo com dados do Sebrae-SP.

Para isso, a companhia buscava encontrar uma maneira de consolidar seus milhares de dados, provenientes de diversas frentes de atuação, aprimorar a análise dessas informações com o objetivo de ser parte fundamental na jornada do trabalhador, seja em suas compras no supermercado ou em alimentação em restaurantes.

“Dados são fundamentais em uma estratégia de negócios, principalmente em uma jornada digital. A estratégia atual da VR é ser uma empresa baseada em dados e, para extrair o potencial desse ativo valioso, estamos investindo nas ferramentas e tecnologias necessárias para essa análise”, diz Renato Teixeira, diretor-executivo de Produtos e Plataformas as a Service da VR.

Na jornada para se tornar uma Data Driven Company, a VR reestruturou a área de Data & Analytics, que agora conta com os núcleos: governança de dados, plataforma de dados, serviços de dados, data lab e, a partir de 2023, contará também com o núcleo de produtização de dados.

A empresa também adotou as soluções do Microsoft Azure, plataforma de nuvem da Microsoft, e o Azure Databricks, que está fazendo a análise dos dados da companhia para oferecer insights de negócios. Com o uso das tecnologias, as informações se transformam em estratégia para tornar a experiência dos clientes ainda melhor a partir do cruzamento dos dados que possibilita que o aplicativo possa sugerir ao consumidor compras em estabelecimentos, de acordo com seu perfil de consumo baseado em uma análise que considera suas compras nos últimos meses.

A VR, que conta com mais de 540 mil credenciamentos em estabelecimentos comerciais para aceitação em todo o Brasil, em sua maioria empresas de pequeno e médio porte, quer diversificar o perfil de compra do consumidor. Para isso, com base em dados, o consumidor recebe notificações de estabelecimentos que costuma comprar com mais frequência ou de comércios que estão em seu bairro, por exemplo.

Esse novo modelo de operações faz parte de uma ampla estratégia de dados que a VR tem adotado. Anteriormente, a análise dos dados era feita em um computador físico, o que tornava o processo mais lento, uma vez que a memória RAM da máquina não dava conta do processamento e fazia com a geração de insights levasse horas. Hoje, com o apoio da nuvem, a companhia tem diversos algoritmos diferentes que oferecem essas análises em menos de trinta minutos. Com a otimização desses algoritmos, é esperado um crescimento de 10% a 15% na taxa de conversão.

“Ficamos satisfeitos em apoiar a transformação digital da VR com nossas soluções em nuvem, que são pensadas para facilitar o acesso a informações vitais para nossos clientes e que também contribuem para facilitar o dia a dia das pessoas”, diz Mariana Hatsumura, diretora de Azure da Microsoft Brasil. “Tivemos um aumento expressivo em nossa rede de parceiros nestes segmentos por conta da pandemia, e a parceria com a Microsoft foi fundamental para que tivéssemos mais velocidade na resolução de problemas, na oferta de novas soluções para nossos clientes e ofertas mais personalizadas para o consumidor”, finaliza Teixeira.

Sobre a Microsoft:

A Microsoft (Nasdaq “MSFT” @microsoft) habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. A missão da Microsoft é empoderar cada pessoa e organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 33 anos e é uma das 120 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Em 2020, a empresa investiu mais de US$ 13 milhões levando tecnologia gratuitamente para 1.765 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7.500 startups no Brasil por meio de doações de mais de US$ 202 milhões em créditos de nuvem.

Sobre a VR:

Um novo olhar sobre o dia a dia dos empreendedores, trabalhadores e suas famílias nos fez ir muito além dos benefícios, em uma relação com mais propósito para todos. Somos VR, uma empresa humana e tech. Tecnologia para dar mais para as pessoas.

*Com participação do jornalista Anderson Silva.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content