4 vantagens de ter um e-commerce no seu negócio

Hoje em dia não se pode ignorar o papel da tecnologia e do marketing no crescimento de uma firma, um dos maiores exemplos disso é o da implementação de um e-commerce no seu negócio. De fato, trata-se de um encontro muito feliz entre esses dois pilares, que são o das tecnologias e inovações e o do marketing e da publicidade. Obviamente, quando uma fórmula dessas se encontra o sucesso é praticamente garantido. Por outro lado, isso não implica um crescimento fácil, certo e líquido. No fundo, é preciso muito trabalho quando uma empresa de higienização de ar condicionado, por exemplo, decide migrar do mundo offline para o mundo online.

A verdade é que isso traz algumas mudanças de paradigmas e exige toda uma reeducação por parte de empresários e gestores mais antigos, que precisam compreender que estão entrando em outro universo, com suas regras e demandas próprias. Para entender melhor isso, basta lembrarmos que uma ou duas décadas atrás o brasileiro médio ainda tinha receio de fazer compras pela internet.

Com isso, ele tinha medo de não receber o produto ou de fazerem algo com seu cartão de crédito. Contudo, nos últimos períodos essa realidade mudou drasticamente. Nem se trata de opinião dizer isso, pois há várias pesquisas que demonstram isso sem margem a dúvida, como uma recente feita pela Ebit, que é uma referência nessa área.

O que o levantamento mostra é que o faturamento total do e-commerce no último ano cresceu quase 50%, atingindo números que nenhum outro segmento consegue. Na prática, isso já representa cerca de R$ 40 bilhões a mais em compras.

Agora imagine as vantagens de uma empresa de consultoria contábil marcar presença ali, buscando gerar sempre novos leads, novas oportunidades e novos clientes não apenas satisfeitos, mas fidelizados e dispostos a indicar a empresa para outros. É justamente essa a essência do e-commerce enquanto “comércio eletrônico”. Ele precisa se esforçar ao máximo para promover a melhor experiência para seus clientes, facilitando as formas de pagamento, de envio e de comunicação. Para tornar tudo isso mais claro, decidimos elaborar este material com foco nas 4 vantagens de ter um e-commerce no seu negócio. O que inclui explicar alguns conceitos e trazer exemplos práticos e concretos, para que qualquer um possa entender. Um ponto muito bacana disso tudo é que hoje o e-commerce evoluiu tanto que ele já pode auxiliar no crescimento de qualquer tipo de negócio, seja uma loja de produtos de bairro ou uma enorme empresa de pavimentação asfáltica.

Em todo caso, o mais importante é que os responsáveis compreendam o que seu público espera e que sejam capazes de trazer isso de modo original e atrativo. Assim os benefícios de crescimento também se tornam mais seguros. Desta maneira, se o que você quer é mergulhar de cabeça na questão das vantagens e benefícios de um e-commerce para sua empresa, com isso melhorando suas estratégias gerais, então basta seguir até a última linha deste texto.

E-commerce: o que é, afinal?

Antes de tudo é preciso definir melhor o e-commerce e mostrar por que exatamente ele é tão importante. No fundo, trata-se de uma tendência entre as novas gerações. De fato, cada vez mais as pessoas já nascem cercadas de tecnologias digitais, como o microcomputador em casa e o celular na palma da mão. Sem falar na internet, que surge nesse cenário como o grande diferencial é o divisor de águas. Antes, bastava a uma empresa anunciar em outdoors, fazer panfletagem ou mesmo pagar para sair no rádio. Hoje algumas dessas técnicas continuam funcionando, não se trata de denegri-las, mas o fato é que o digital se torna maior e mais importante. Tanto que alguns negócios mais tradicionais, como uma empresa de arquitetura, podem facilmente conciliar os dois mundos, fazendo o que se chama marketing 360 graus.De qualquer modo, para ilustrar ainda melhor o caso, podemos mencionar que o e-commerce pode ser uma loja virtual ou um marketplace.

A diferença entre ambos é a mesma entre uma firma que tem seu estabelecimento na rua, como um endereço próprio e independente, e a empresa que se instalou em uma galeria ou shopping center. No caso, o shopping é o marketplace, pois ali basta uma empresa qualquer chegar e fazer seus anúncios, passando a desfrutar do tráfego daquela plataforma assim como a loja desfrutava dos transeuntes de um shopping center.

Já a loja virtual é algo próprio, como uma plataforma que a marca anexa em seu próprio site, permitindo que o cliente compre por ali mesmo, escolhendo o produto, a forma de pagamento e até as modalidades de envio, despacho e entrega. Neste sentido, o e-commerce nada mais é do que a digitalização de uma marca que passa a negociar com seus clientes por meio de plataformas digitais. As vantagens dessa ferramenta de venda. Um ponto bacana é que isso não impõe nada em termos de modelo de negócios, podendo ser algo útil tanto para produtos quanto para serviços.

1. O alcance do seu negócio

Uma das vantagens indiscutíveis de ter um e-commerce para o seu negócio é que ele terá um alcance bem maior em termos geográficos. Basta imaginar o trabalho e o custo que precisaria ser empregado se você quisesse ter um estabelecimento, ou mesmo um simples showroom, em vários estados do Brasil. Já com o e-commerce uma empresa de consultoria fiscal consegue impactar muita gente, inclusive indo além do próprio país e podendo fazer até mesmo uma expansão para fora do país. Tanto que existem e-commerces cuja proposta central está justamente nisso, lembrando que cada um costuma ter uma missão e um diferencial. Alguns são focados na compra, venda ou negociação entre empresas de países diferentes. Aliás, hoje até mesmo compradores comuns e usuários finais já podem consumir em plataformas assim, como com produtos que vêm direto da China.

2. Horário de funcionamento

Além do alcance geográfico que um e-commerce tem, que pode chegar a ser ilimitado, também é preciso falarmos dos seus horários de funcionamento. No fundo, uma loja física sempre estará limitada a questões de infraestrutura, não apenas sua própria, mas também do bairro e da rua em que está instalada. Assim, se em determinados locais poderia ser perigoso ou muito caro ficar aberto durante a madrugada, o mesmo não ocorre no e-commerce. Lembrando que ele pode vender a qualquer hora do dia, mesmo que o produto ou serviço vá ser entregue apenas em horário comercial. Como uma empresa de dog walker, que leva seu cachorro para passear. Lembrando que isso será feito durante o dia, mas você pode contratar o serviço um dia antes, inclusive antecipando o pagamento, e tudo pela plataforma digital. Aqui também entra a questão de que você não vai gastar a mais com funcionários fazendo jornada noturna, ou com água, luz e afins. Assim, a segurança e a praticidade são maiores tanto para o cliente, como para os donos do negócio e até mesmo os funcionários, que podem ajudar no e-commerce sem precisar se expor demais ou ficarem externos.

3. Facilidade de implementação

Também é digno de nota como se tornou fácil abrir um e-commerce, seja no marketplace em que basta você fazer seu anúncio, ou mesmo em sua própria loja virtual. No primeiro caso, você desfruta do tráfego que o marketplace já gera sozinho, e ainda tem toda a infraestrutura montada, como regras da comunidade, modos de pagamento e de envio. No segundo caso, depois de fazer uma abertura de empresa simples, qualquer negócio pode criar seu site do zero, escolhendo várias funcionalidades que hoje estão bem popularizadas, tais como:

Templates prontos; Paleta de cores iguais as da marca; Banco de fotos e vídeos; Chatbots (robô de atendimento); Plugins para melhorar o site. Enfim, são diversas as facilidades para implementação do e-commerce no seu negócio. A maioria das plataformas funciona na base “de arrasta e solta”, permitindo criar algo do absoluto zero com poucos cliques.

4. Métricas e desempenho

Por fim, não podemos finalizar sem mencionar o fato de que com o universo digital é possível aplicar análises, e emitir relatórios, que ajudam e muito na estratégia de crescimento. De fato, qualquer plataforma por mais simples que seja permite que você puxe alguns dados fundamentais, como a quantidade de gente que entrou em seu e-commerce, quanto tempo ficou na página, quantas ações fez, se abandonou o carrinho no meio. Assim, uma empresa de portaria consegue mensurar seu desempenho, analisar a conjuntura e pensar de modo mais estratégico. Por exemplo, ao definir quais estratégias foram mais bem sucedidas e, por isso mesmo, merecem continuar nos esforços gerais. Ao passo que aquelas que foram mal sucedidas podem facilmente ser descontinuadas e dar espaço a outras.

Considerações finais

Sendo assim, falar sobre e-commerce é tratar do futuro que já chegou, por isso é fundamental entender as 4 maiores vantagens de ter um desses em seu negócio. Com as informações básicas e as dicas simples que demos acima, fica ainda mais fácil assimilar isso e já começar a dar os passos certos no caminho do sucesso digital. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhar:
Tags:
Voltar ao Topo
Skip to content