Anúncios
Sua Página
Fullscreen

Ana Fadigas: a rainha das revistas eróticas

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Ana Fadigas é uma figura lendária na indústria editorial brasileira, conhecida por seu trabalho como editora e jornalista. No entanto, ela ficou famosa por ter fundado a revista gay G Magazine, que se tornou um grande sucesso no Brasil.

Começando sua carreira em 1977 como editora da Recreio na Editora Abril, Ana Fadigas passou 18 anos trabalhando em diversas publicações, incluindo revistas infantis e quadrinhos, antes de se estabelecer como uma das principais editoras de revistas populares no Brasil. Ela se especializou em capas chamativas e editoriais provocativos, o que a tornou uma das profissionais mais requisitadas em sua área.

Em 1995, Ana Fadigas deixou a Editora Abril e, junto com Ângelo Rossi, comprou a Sexy e fundou a editora Fractal para publicá-la. Dois anos depois, em 1997, ela realizou um de seus maiores sonhos: criar uma revista erótica para homens gays. A Banana Louca foi lançada e, depois de apenas cinco edições, foi rebatizada como G Magazine. A revista rapidamente se tornou um enorme sucesso, com Ana Fadigas atuando como editora-chefe e responsável pela seleção de modelos e conteúdo editorial.

Anúncios

Com uma visão arrojada, Ana transformou a G Magazine em um sucesso editorial. Com capas provocantes e ensaios sensuais, a revista se tornou um símbolo da cultura gay no Brasil e um fenômeno de vendas. Sua influência no mercado editorial foi tamanha que ela chegou a ser considerada “a Hugh Hefner brasileira” ou um “Larry Flint de saias à moda tupiniquim”.

No entanto, o sucesso da G Magazine não foi sem controvérsias. A revista foi alvo de críticas por supostamente explorar a imagem de homens não gays com fins lucrativos e objetificar seus corpos para um público gay e simpatizante. Ana, porém, defendia que a revista tinha um papel importante na luta contra a homofobia e na representação positiva da comunidade LGBT.

Em 2007, a empresa de turismo Gtravel Online, operada por uma empresa americana chamada Ultrafriends LLC, adquiriu a totalidade das ações da editora Fractal Edições Ltda., fundada originalmente pelos sócios Ana Maria Fadigas e Otávio Mesquita. A última edição da G sob seu comando foi em fevereiro de 2008.

Leia ou ouça também:  Existe uma indústria adulta ativa na China?

Desde então, Ana Fadigas tem trabalhado como consultora de comunicação dirigida, oferecendo seus serviços a empresas e indivíduos que desejam melhorar sua presença online e sua imagem pública. Ela é uma das profissionais mais respeitadas em sua área e é frequentemente convidada para dar palestras e workshops sobre comunicação e branding.

Além disso, Ana Fadigas é uma figura conhecida por seu ativismo em favor dos direitos LGBTQ+. Ela é uma defensora apaixonada da igualdade de direitos e tem trabalhado incansavelmente para promover a inclusão e a diversidade em todas as áreas da sociedade. Ela é um exemplo inspirador para muitos jovens LGBTQ+ que lutam por seus direitos e por sua visibilidade.

Anúncios

Com uma carreira marcada por ousadia e pioneirismo, Ana Fadigas é uma inspiração para muitas pessoas que buscam realizar seus sonhos e enfrentar os desafios do mercado editorial. Sua visão arrojada e sua coragem de quebrar tabus tornaram-na uma figura lendária no mundo das revistas e um ícone da comunidade LGBT brasileira.

Última atualização da matéria foi há 1 ano


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Anúncios
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights