Anúncios
Sua Página
Fullscreen

As previsões de Sara Zaad para o ano de 2024

Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

O portal Panorama Mercantil realizou uma entrevista exclusiva com a renomada vidente e cigana Sara Zaad, conhecida por suas análises astrológicas e visões únicas sobre eventos globais. Em uma conversa envolvente, exploramos suas percepções sobre a influência marcante do planeta Saturno no ano de 2024, sua ligação com eventos climáticos e geopolíticos, e as implicações dessa configuração astral até 2053. Sara Zaad destaca a energia peculiar de Saturno, o senhor do carma e do tempo, como um catalisador de eventos extremos. A entrevista desvela suas previsões sobre as atividades solares atípicas no segundo semestre de 2024, apontando para desafios climáticos globais e instigando uma análise crítica sobre nossos padrões de consumo. A vidente adverte sobre a necessidade de responsabilidade individual e coletiva diante das mudanças astrais e climáticas, destacando a importância de agir com consciência em um período de regeneração planetária. Suas orientações sobre economia ressoam com urgência, considerando a iminente escassez de recursos e a redução no consumo. No âmbito das relações, Sara Zaad aponta para conflitos decorrentes da configuração astrológica nos eixos Áries e Libra, ressaltando a importância de manter a calma diante do aumento previsto na violência global. Ela também compartilha previsões impactantes sobre as consequências econômicas para os EUA e as nações vizinhas, incluindo a queda do império.

Sara, como você interpreta a influência do planeta Saturno no ano de 2024 e sua relação com os eventos climáticos e geopolíticos que você prevê?

Estamos vivenciando um ciclo maior de Saturno até 2053, segundo a estrela de Caldeus, e em 2024 Saturno regerá o ano. Então teremos a energia do mesmo fortalecida. Saturno é o senhor do carma, do tempo, da morte! É considerado o maléfico do zodíaco, Saturno rege o extremismo, o frio e as mortes coletivas, juntando esta energia à egrégia que estamos vivenciando. Esta influência só irá acentuar os acontecimentos. Os astros não causam nada, eles apenas dão o tom conforme a energia vigente no planeta.

Anúncios

Qual será o impacto das atividades solares atípicas já mencionadas por você nas previsões astrológicas para o segundo semestre de 2024?

Estas não serão nosso maior problema. De fato as secas em algumas regiões e a perda de lavouras trarão para o planeta um momento bem crítico. Quanto às ativações, poderão acionar uma emergência global e a ciência irá trabalhar muito para conter os impactos.

Que tipo de responsabilidades individuais e coletivas você acredita que serão cobradas a partir de março de 2024, considerando a mudança do regente astrológico e as questões climáticas em destaque?

Fazer a nossa parte! Sem romantismo ou positividade tóxica, serão cobradas de nós responsabilidades sobre os próprios atos. Teremos ativações do elemento ar e fogo, que falam de consciência e pensamentos, cuidar de nós para, só após estarmos conscientes, tentar influenciar o coletivo! Nossa maior responsabilidade é ter consciência que estamos em regeneração. Muitas pessoas estão vivendo na sombra. E, com isso ter os pés no chão, fazendo nossa parte individual e também em relação ao planeta. Isso será necessário! Sem contar que nossos atos serão cobrados de nós.

Quais são as principais orientações que você daria para as pessoas em relação à economia, considerando a previsão de falta de recursos e a redução no consumo mencionada para o segundo semestre?

Anúncios

Este problema poderá chegar antes mesmo do segundo semestre, a dica principal é: você consome o que você precisa? Ou você consome exageradamente? Creio que a riqueza seja a ausência de necessidades. Com isso fica claro que muitos de nós consumimos muito mais do que precisamos. Pessoas felizes não se preenchem pelo material, e sim pela simplicidade da vida e a integração de valores éticos.

Por que você destaca a importância de economizar e ter responsabilidade sobre nossos atos como medidas essenciais para enfrentar as situações previstas em 2024?

Vivenciaremos a maior crise humanitária de todos os tempos. Em nosso país a diferença social já é muito grande, e existem pessoas que ignoram o seu irmão. Pessoas que, na verdade, são invisíveis para muitos. Vamos imaginar em países onde a miséria impera há séculos, como isso será? Além de termos responsabilidade financeira precisaremos aprender a olhar de fato para os menos favorecidos!

Leia ou ouça também:  Miguel Reale Júnior analisa cena política

Quais são as implicações da configuração astrológica nos eixos Áries e Libra para as relações individuais e coletivas?

Será comum vermos conflitos em todas as áreas, tanto individualmente como coletivamente. Portanto, não elevar os ânimos poderá salvar muitas vidas. A violência extrema causará muita tristeza, veremos muitas separações e guerras.

Que reflexões você faz sobre a previsão de aumento na violência global e o surgimento de novos conflitos bélicos em 2024?

Anúncios

Manter a calma. Nós não conseguiremos mudar os fatos, contudo, unidos, conseguiremos amenizar a dor de alguns. O trabalho começa em casa pelos seus. Não adianta pedir paz para o planeta e excomungar aqueles que pensam diferente de nós. Hoje em dia a barbárie acontece todos os dias, assim como a hipocrisia daqueles que se dizem do bem e pregam guerras e julgamentos à torto e a direita!

Quais são as possíveis consequências econômicas para os Estados Unidos e as nações vizinhas, considerando a previsão de uma terrível situação econômica e revoltas nas ruas?

A principal será a queda do império do Ocidente, que vai começar em 2024. Várias empresas vão à falência, sem falar que, com um déficit econômico, será realidade vermos um verdadeiro castelo ruir. O início da desdolarização vai afetar muitos!

Por que você menciona a movimentação atípica no Vaticano e sugere a possibilidade de um novo papa?

Estamos em uma transição de eras, que trará muitas mudanças em diversas religiões. Contudo, o papa sofrerá com problemas sérios de saúde, e poderá, sim, se ausentar.

Quais são as suas previsões para competições esportivas em 2024, considerando as crises e confusões envolvendo atletas e aeroportos em alerta?

Veremos muitos atletas considerados um ícone perdendo seu prestígio. Escândalos não vão faltar, desde atletas envolvidos em falcatruas até mesmo escândalos com apostas. Em contrapartida, muitas novidades na área, incluindo acessórios inovadores e novas modas, assim como um esporte que crescerá com aderência mundial. Novos nomes crescerão bastante. Sobre os aeroportos, eventos climáticos causarão a paralisação de voos em vários lugares simultaneamente.

Como você vê a relação entre as previsões astrológicas e as questões hídricas mencionadas para 2025, assim como as mudanças no campo religioso e a desconstrução da maior colonização da humanidade?

A Terra tem seus ciclos e estamos vivenciando a mudança de um grande ciclo, nada será como antes. A maior colonização da atualidade, depois das religiões é o capitalismo desenfreado propagado pelo Ocidente. Todos os dias entra em nosso lar a cultura ocidental, convidando a todos de forma manipulada a aderirem a mesma, isso acontece em todos os campos. Nós mesmos, aqui no Brasil, deixamos de lado a nossa ancestralidade indígena e vivenciamos a cultura ocidental do capitalismo. Abandonamos Tupã e toda cultura de nossos ancestrais que cultuam a natureza, cuidado do planeta como sua única religião. Uma reflexão pequena de como somos manipulados em massa pela mídia ocidental suja, que apaga a nossa história todos os dias, além de manipular a massa com interesses ocidentais.

Anúncios

Última atualização da matéria foi há 6 meses


Compartilhe este conteúdo com seus amigos. Desde já obrigado!

Facebook Comments

Espaço Publicitário:
Voltar ao Topo
Skip to content
Verified by MonsterInsights