Plataforma conecta PMEs aos mais altos executivos

Thiago Oliveira

O sonho do empreendedor, no Brasil, já foi comparado a uma jornada heroica ou a uma cruzada sem fim. Vivemos tempos diferentes. Não basta ter o talento para empreender, o contexto demanda atualização permanente e velocidade. Sob efeito da Covid-19, o Brasil perdeu quase 600 mil empresas no intervalo de dois anos, segundo dados da Pnad/IBGE. Nesse cenário, contar com um time especializado é fundamental; porém, em geral, as pequenas e médias empresas não têm os recursos ou mesmo as conexões para reunir e manter um grupo de aconselhamento de alto nível. É esse espaço que a startup Conselho Virtual quer ocupar. A startup quer democratizar o acesso das PMEs a altos executivos, que possam compor conselhos consultivos. Segundo pesquisa da empresa de recrutamento de executivos de alto escalão Flow, realizada em 2020, cresceu em 150% a demanda por profissionais para compor o colegiado de diversas empresas, como startups, empresas familiares e de capital fechado e também companhias de capital aberto ou que querem fazer seu IPO (Oferta Inicial de ações na Bolsa de Valores). “As grandes empresas, que são capitalizadas, já se atentaram para a importância de contar com profissionais experientes para a tomada de decisões estratégicas. Porém, essa realidade ainda é distante para as pequenas e médias”, avalia Thiago Oliveira, fundador e CEO da Conselho Virtual.

Thiago, por que o foco da Conselho Virtual nos médios e pequenos negócios?

Porque são os empreendedores que mais necessitam de conselho consultivo e muitas vezes não cogitam esse apoio pelos preços de um modelo convencional.

Quais as maiores dificuldades dessas empresas e que podem ser contornadas com um conselheiro?

Planejamento estratégico, Governança, Políticas e Procedimentos.

Como funciona o Conselho Virtual, na prática?

A empresa e/ou empreendedor nos contata, divide conosco suas dores e desafios e com base neste diagnóstico apresentamos conselheiros com os skills necessários para alavancar seus projetos presentes e futuros.

Qual é o peso da visão estratégica trazida pela Conselho Virtual para essas empresas?

Imensurável! Alguns dos nossos clientes com conselhos já formados, compartilharam conosco depoimentos emocionantes sobre esse tema.

Quais os outros pontos que norteiam a Conselho Virtual?

Democracia; Acesso ao conhecimento; Ecossistema virtuoso (Networking na veia).

Como é feita a curadora da plataforma?

A plataforma ainda está em processo de MVP, ou seja, em processo de desenvolvimento. A previsão é que tudo ocorra através da plataforma (agendamentos, reuniões, eLearning etc.).

Essa curadoria é customizada?

Atualmente nossos sócios dedicam em suas agendas um tempo exclusivo para cada potencial cliente, entendo também suas dores e objetivos e propiciando aconselhamentos durante essa curadoria.

Quais os pilares da plataforma que são a essência do negócio em sua visão?

Acessibilidade; Agilidade; Networking; Educação.

O formato é uma tendência mundial?

Acredito que sim, principalmente com a evolução do Metaverso, onde poderemos ter reuniões muito mais interativas.

Quais os planos da empresa para ano de 2022?

Triplicar nossa base atual de empresas transformadas dentro de todo território nacional.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content