QR Code: o que é e por que aderir ao código?

O código de resposta rápida, referido como QR Code (Quick Response), é uma figura bidimensional que ao estampar uma superfície, permite a leitura de dados pelo escaneamento por meio da câmera de um smartphone. Esses códigos são capazes de armazenar uma ampla gama de informações e seu uso se torna cada vez mais presente no cotidiano do consumidor. Links de sites, arquivos de texto e mídia, números e terminais de pagamento podem ser associados a este recurso.

QR Code versus código de barras

O QR Code surge como uma espécie de concorrente do código de barras, o velho mecanismo de pagamento remoto nascido nos anos 1950, associado ao advento do cartão de crédito e outras tecnologias de aproximação, como a catraca eletrônica. O código de barras funciona como uma espécie de registro do produto, contendo uma sequência exclusiva de números para cada mercadoria, o que permite a associação com seus dados técnicos e de pagamento, escaneados no caixa. Esse é o segredo por trás da passagem de produtos em um supermercado, loja ou restaurante. O recurso permite o controle de estoque e previne furtos, uma vez que os cálculos realizados pela base de dados do sistema podem indicar qualquer falta. O QR Code, por sua vez, atua com a anexação de um endereço online, gerando o redirecionamento para uma página. Esse processo pode acontecer de maneira automática ou exigir a interferência do usuário, a fim de dar autorizações.

Ferramentas de pagamento remoto

O pagamento remoto é fundamental para qualquer empresa, uma vez que as redes comerciais contam com um alto fluxo de atendimentos e entregas por cada caixa personalizada com logomarca. A fim de evitar filas e escalonar o processo, ou seja, aumentar sua capacidade sem ampliar a infraestrutura, as organizações investem em métodos de pagamento remoto que sejam cada vez mais ágeis e automatizados. É fato que em muitos casos, o QR Code realiza apenas o direcionamento do usuário a uma página. No entanto, quando usado para pagamento, esse redirecionamento é executado pelo sistema e não pelo cliente, automatizando a transação financeira.

Benefícios do QR Code

O QR Code surgiu, surpreendentemente, em 1994, apesar de sua consolidação ser muito mais recente. O recurso foi criado com o objetivo de acelerar a catalogação de peças da indústria automotiva, sua inserção no contexto comercial surge após 2010. A presença mais forte deste recurso, porém, especialmente quando se trata do contexto nacional, aconteceu com o surgimento das carteiras digitais e mecanismos de pagamento remoto, que se popularizaram após 2015. Nos tópicos abaixo, entenda porque o QR Code foi premiado com uma recepção tão positiva e o que está por trás de sua compatibilidade com as ferramentas digitais, como aplicativos de comida light delivery:

Implementação acessível

O QR Code apresenta uma estrutura simplificada e escalável na transmissão de dados, ideal para o fluxo de transações mais intenso do comércio digital. Em contrapartida ao cartão de crédito, o QR Code exige muito menos recursos de infraestrutura. Para implementar um sistema de pagamento via QR Code em um negócio digital, o empreendedor pode contar com programas terceirizados gratuitamente, que geram, de maneira automática, uma gravura associada ao link fornecido. Desta forma, cabe ao empreendedor construir apenas a infraestrutura de seu site, da conta ou carteira virtual para onde será encaminhado o pagamento, uma necessidade que ainda estaria presente em outras modalidades. Assim, o QR Code reduz a quantidade de canais anexos, diminuindo custos operacionais e repassando ao cliente a economia, tanto em termos de preço em gráficas rápidas, quanto em segurança e agilidade no atendimento.

Versatilidade com ferramentas digitais

O QR Code é configurado para suportar um número maior de informações, comandos e categorias de dados transmitidos durante a leitura de seu código. Tamanha versatilidade permite a integração com plataformas virtuais como redes sociais e aplicativos. A versatilidade do QR Code é tamanha que seu uso já foi implementado nos aplicativos de mensagens instantâneas mais famosos, com uma grande aderência desde as suas primeiras semanas. O mecanismo recente introduz transferências financeiras na plataforma. Além disso, o QR Code facilitou o uso de tecnologia terceirizada , permitindo que uma empresa de panfletagem transforme todos os seus canais digitais, desde sites até redes sociais de fotos e vídeos, em plataformas completas para compra de produtos.

De acordo com pesquisas recentes, o contexto nacional já conta com mais de um smartphone por habitante, indicando a fase avançada de inclusão digital e como ela está acontecendo na população. Mais de 70% dos usuários reportam o uso de dispositivos móveis em suas sessões, colocando o smartphone como o principal veículo de acesso às plataformas online. O perfil de navegação muda de acordo com o dispositivo, como uma embalagem personalizada.

Além da tela menor e predominantemente vertical, o smartphone conta com sistemas operacionais menos potentes em relação ao desktop, exigindo que as empresas adaptem seus sites para aumentar a velocidade de carregamento e reduzir o tamanho do software. Considerando que armazenamento tornou-se o grande novo desafio da tecnologia digital, programas foram convertidos em aplicativos com memória em nuvem, utilizando os servidores da web para armazenar dados de acesso por meio de cadastro. O sucesso dos aplicativos transformou todo o modo de navegar na rede. Hoje, o usuário mobile se concentra em bolhas de dois ou três aplicativos, não explorando muito além disso. As empresas então passam a concentrar funções em seus canais. Chamadas de vídeo, mensagens de texto, áudios, envio de documentos e até impressões e escaneamentos são alguns dos recursos incluídos nas mais recentes atualizações. O passo seguinte passa a focar na infraestrutura financeira.

É seguro dizer que o QR Code foi fundamental para o desenvolvimento das relações econômicas online. Empresas de todos os setores contam com uma infraestrutura barata e eficiente, enquanto consumidores solucionam questões em um único lugar.

Segurança financeira

O QR Code oferece grandes chances de configuração privada, o que permite ao empreendedor escolher quais modelos de segurança e autenticação são mais recomendados para sua proposta de serviços de motoboy para delivery. Considerando que o recurso redireciona o usuário até determinado link, a empresa responsável por implementar um QR Code para pagamentos, tem nas mãos a opções de configurar a natureza desse link, observando fatores como:

Acesso direto ou indireto ao terminal de pagamento; Inserção de senha ou criptografia para autenticação; Geração de código aleatório em cada sessão; Validade do link associado por horário ou datas. Muitas empresas associam o pagamento por QR Code ao Pix, programa do Banco Central que permite a transação financeira rápida e gratuita, de compensação automática, de valores entre uma conta bancária e outra. O mecanismo também permite a transação financeira entre carteiras digitais, o que favorece a segurança de dados do usuário, por não entrar em contato, em nenhum momento da compra, com dados mais sensíveis de contas bancárias de investimento e reserva. São combinados diversas formas de segurança de dados, tanto do link vinculado ao QR Code, quanto da plataforma usada para o pagamento. Esse tipo de segurança conjunta não é visualizada em meios mais tradicionais, como o cartão de crédito e débito.

Rápida resposta

O QR Code apresenta resposta instantânea, uma característica indicada pelo acrônimo QR. O código é escaneado rapidamente por qualquer câmera do celular, a partir do momento em que a lente ajusta o foco, melhorando a comunicação visual supermercado. Isso permite seu uso em caixas eletrônicos de supermercados e outras grandes redes, tornando o atendimento mais ágil e reduzindo filas. O funcionamento do código independe da qualidade ou modelo de smartphone usado como scanner. Esse tipo de eficiência permite o uso de qualquer dispositivo composto por sistema operacional e câmera fotográfica, tornando este modelo de pagamento livre para todos. O QR Code é também amplamente utilizado para autenticar documentos, registros e notas. A resposta do QR Code passa a ser mais ágil do que o uso de cartões, posto que dispensa a digitação de senhas, biometria ou qualquer método físico de autenticação. O pagamento de uma conta, portanto, é finalizado em poucos segundos.

Compartilhamento de informações

O QR Code apresenta capacidade de transmitir informações bem maior que sua versão mais antiga, o código de barras. Essa capacidade se expressa não apenas em tamanho e armazenamento, como também em termos de variedade. Portanto, indo além de mecanismos mais antigos, o QR Code pode ser usado para muitos fins. Além de pagamentos, o QR Code compartilha documentos, autentica certificados, redireciona para sites em ações promocionais e concede autorização a aplicativos. O código também pode ser impresso em qualquer superfície, presente até mesmo em calçadas e outras superfícies de concreto para conscientização de campanhas ao cidadão, que é redirecionado para infográficos e outros arquivos de mídia. Um exemplo de seu uso é visível em um projeto de reciclagem, que concede pontos para aqueles que descartam lixo em postos de coleta. Os benefícios podem ser resgatados ao escanear o QR Code estampado nos contentores de reciclagem do local.

Conclusão

Sendo assim, o QR Code é um excelente recurso de compartilhamento de dados e realização de pagamento remoto, usado por diversas plataformas digitais e estabelecimentos em todos os níveis de implementação, sejam eles presenciais ou virtuais. Com aplicações diversas no mercado financeiro, na logística e no marketing, aliado aos baixos custos e facilidade de implementação, o QR Code ganha adeptos a cada ano, se consolidando, aos poucos, como um dos preferidos métodos de pagamento. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhar:
Voltar ao Topo
Skip to content